Como construir um armário-cápsula

Menos peças, mais eficiência e, de quebra, menor impacto ambiental. Descubra as vantagens e como construir um armário-cápsula

Por Thieny Moltini Atualizado em 12 abr 2022, 20h07 - Publicado em 13 abr 2022, 09h00

Praticidade, economia (de tempo e espaço) e menos trabalho na hora de montar um look certeiro, conversamos com uma especialista para entender o que é e como construir um armário-cápsula, da escolha à substituição de peças. Dá só uma olhada!

O QUE É ARMÁRIO-CÁPSULA

Antes de mais nada, é importante entender o que significa essa tendência e qual o seu propósito.  

“O armário-cápsula é um guarda-roupa com poucas peças, mas estrategicamente pensado para que funcionem muito bem entre elas. Assim, seu objetivo é proporcionar mais possibilidades de montagem com o mínimo de peças”, explica Tay Borges, consultora de imagem e estilo e autora do livro “Strike a Pose: Aprenda a Posar para Fotos e a Valorizar a sua Imagem em um Mundo Digital”.

QUAIS AS VANTAGENS DESSE MODELO DE ORGANIZAÇÃO?

Na dúvida se adota ou não o armário-cápsula? Tay Borges separou algumas vantagens dessa proposta. 

1

Mais tempo para você

Um armário-cápsula é 100% coordenável, então qualquer peça vai bem com a outra. Dessa forma, fica muito mais fácil saber o que vestir e se sentir bem com a combinação escolhida, afinal, ele já foi pensado com esse propósito. Resultado: você economiza tempo.

2

Menos espaço

São poucas peças, então você ocupa menos espaço. Além do respiro no armário, fica muito mais fácil encontrar as peças que quer usar. Nada de ficar caçando blusinha na gaveta. 

3

Impacto socioambiental

“Um guarda-roupa bem pensado, seja cápsula ou planejado, tem tantas possibilidades de roupas que a gente acaba não sentindo necessidade de ficar trazendo peça nova o tempo todo”, comenta a consultora de imagem e estilo. 

No caso do armário-cápsula, esse fator é ainda mais relevante. “Eu preciso de menos peças para ficar satisfeita e ter um guarda-roupa funcionando, então eu compro menos e poluo menos, porque eu crio menos lixo.”

Mulher está escolhendo roupas com uma expressão pensativa.

COMO CONSTRUIR UM ARMÁRIO-CÁPSULA

Um armário-cápsula pode ser de vários tamanhos, com 8 peças ou 30 peças, tudo vai depender da necessidade e do perfil de cada pessoa. Confira as dicas da Tay Borges para saber como construir um armário-cápsula!

1

Defina o seu ponto de partida

Para começar, escolha uma peça-chave para montar o seu armário-cápsula envolta dela. Essa peça pode ter um destaque maior, uma cor, uma estampa, como preferir. 

Depois, tenha em mente a proporção 5×1: para cada parte de baixo, são cinco partes de cima. “Além da gente sujar mais a parte de cima, é onde as pessoas nos veem mais”, explica Tay Borges. 

Para a parte de baixo, aposte em calças, shorts e saias que atendam diferentes ocasiões. Quando for cuidar da parte de cima, opte por blusas, casacos e blazers que garantam a maior quantidade de combinações possível.

Lembre-se: cada roupa escolhida deve coordenar com todas as outras. 

2

Acessórios fazem parte do armário

Como você vai acabar usando muitas vezes as mesmas peças de roupa, os acessórios funcionam como ferramentas para variar um pouco as combinações. “São eles que dão o tom da mudança da roupa, por isso vale a pena contar com um lenço, brinco e colares”, comenta a consultora. 

Continua após a publicidade

Na hora de investir nos acessórios, você tem duas opções: pensar neles como variações das roupas ou manter a mentalidade do armário-cápsula, ou seja, encolher poucas peças que sejam funcionais e ornem com tudo o que tem no seu armário. No segundo caso, poderiam ser, por exemplo, dois pares de brinco, um colar e duas bolsas, uma pequena e uma média. 

E não se esqueça dos sapatos! A dica da Tay é escolher um calçado aberto, um fechado, uma botinha e um tênis. “Já deve ser o suficiente para cobrir uma boa variedade de ocasiões”, explica. 

Ponto muito importante: a escolha de cada peça de roupa e acessório vai depender da sua rotina e do seu estilo de vida, ok?! A premissa aqui é ter um armário sob medida para a sua realidade, extremamente funcional. 

3

Dá pra apostar em cores

Você não precisa ter um armário-cápsula apenas com cores neutras. O importante é pensar em uma paleta de cores que garanta que as peças sejam 100% coordenadas. 

“O guarda-roupa cápsula funciona com roupas coloridas, contanto que elas tenham sido pensadas para funcionarem juntas”, comenta Tay Borges. “Mas é muito mais fácil a gente enjoar de peças marcantes do que neutras. Então, se é pra usar poucas peças e não ter a necessidade de trazer novas opções, escolher pelo lado neutro e atemporal acaba sendo muito melhor”, completa.

Mulher sentada em um armário com varias roupas caídas sobre ela. Sua expressão é pensativa, enquanto olha para cima.

COMO ESCOLHER O QUE TIRAR

A gente sabe que nem sempre é fácil escolher o que deixar e o que tirar do armário. Por isso, ter alguns fatores em mente pode para facilitar essa etapa, que é tão importante para que essa ferramenta de estilo funcione. 

Um dos motivos para manter uma peça no armário é a promessa de que, um dia, vai servir de novo. A dica da consultora é, primeiro, tentar ajustar essa roupa, seja ampliando ou diminuindo, para que ela volte ao uso. Se isso não for possível, ela fica de fora do seu armário-cápsula

De acordo com Tay, cada peça que fica e não funciona 100% se torna um ruído no guarda-roupa, porque não coordena com as demais e ainda vai contra a mentalidade do armário-cápsula. “Nessa proposta tudo tem que funcionar. Então, se a peça não está vestindo direito, se não serve, não está boa a cor, a gente vota para tirar de uso”, orienta Tay.

“No início, pode parecer agressivo ir tirando as coisas do armário. Mas o guarda-roupa roda muito melhor, quando fica só o que funciona”, complementa.

Uma mulher está segurança dois cabides, cada um deles com uma blusa e ela está com uma delas em frente ao corpo, como se estivesse avaliando como ficaria nela.

QUANDO COMPRAR ROUPAS NOVAS OU ACESSÓRIOS?

Na proposta do armário-cápsula, para uma roupa entrar, outra precisa sair. Com isso em mente, você comprará uma peça nova, quando uma outra se desgastar ou tiver alguma avaria, como um rasgo. Então, você substitui. 

Lembre-se, na hora de ir às compras, é preciso avaliar se o que você escolheu vai funcionar com todas as outras, mantendo a proposta do seu guarda-roupa cápsula. 

Mais uma dica: como você escolheu ter um armário com poucas peças, prefira investir naquelas de mais qualidade. 

CONCLUSÃO

Um armário-cápsula pode ser um facilitador para quem tem pouco espaço, quer garantir praticidade e ainda reduzir seu impacto ambiental em um planeta que já sofreu tanto com o consumo desregrado. Tudo isso, com looks certeiros e eficientes.

Na hora de pensar como construir um armário-cápsula, aposte nas peças que realmente funcionam bem em você e que combinem entre si, lembrando que, nesta proposta, menos é mais. 

Adotar – e manter – um armário-cápsula pode ser desafiador, por isso é muito importante ter muito definido o motivo pelo qual você está optando por essa proposta. 

Por último, tenha sempre em mente que cada peça escolhida deve refletir a sua personalidade. Então, não tenha pressa ao montar o seu guarda-roupas cápsula ou quando estiver à procura da peça certa para você. “Essa busca pode ser um pouco trabalhosa, mas ela é muito compensadora”, garante a consultora de estilo.

 

_______________________________________

Essa matéria faz parte da edição especial de abril 2022, com Paola Carosella na capa

Paola Carosella na capa de Boa Forma
Nani Rodrigues/BOA FORMA
Paola Carosella na capa de Boa Forma
Nani Rodrigues/BOA FORMA
Paola Carosella na capa de Boa Forma
Nani Rodrigues/BOA FORMA
Continua após a publicidade

Publicidade