O óleo de argan faz maravilhas pelo cabelo!

Veja quais propriedades fizeram com que ele se tornasse tão queridinho e como você pode inclui-lo na sua rotina de beleza

O óleo de argan virou queridinho de cabeleireiros tops e das estrelas e logo entrou na lista dos favoritos das apaixonadas por beleza. Profissionais que entendem do assunto confirmam que o produto tem superpoderes. “O ativo é rico em ácidos graxos (oleico e linoleico) e vitamina E, fundamentais para deixar o cabelo sedoso”, fala Celso Martins Junior, professor de cosmetologia da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo. 

“Além de serem agentes condicionantes, os ácidos graxos repõem a proteína capilar e deixam a fibra menos compactada e o fio mais brilhante e macio. A vitamina E é antioxidante e combate o envelhecimento causado por sol, poluição, vento e ar condicionado”, explica Celso. Na prática, esse coquetel significa cabelo sem frizz, longe de pontas duplas, mais disciplinado e com balanço extra.

Tesouro do oriente

Se por aqui o óleo de argan é novidade, no Marrocos ele é conhecido e usado há séculos. Isso porque é lá que a árvore Argania spinosa cresce, dá frutos e desde sempre orienta os costumes de saúde e beleza daquele povo, ainda que sem embasamento científico. “Os xeiques sempre beberam o óleo extraído das sementes de argan para cuidar da saúde e é tradição entre as mulheres passá-lo na pele para deixá-la mais viçosa”, conta a dermatologista Maria Fernanda Gavazzoni, professora do Instituto Azulay da Santa Casa de Misericórdia, no Rio de Janeiro. Não existem pesquisas comprovando a ação desse ativo no cabelo, mas basta experimentá-lo para tirar a prova de que as mechas ficam mais hidratadas e com toque gostoso.

Como aplicar

No ritual de cuidados com os fios, o óleo de argan marca presença da pré-lavagem à finalização. “Como o produto tem ação reparadora e emoliente, pode ser usado em todas as etapas para melhorar a qualidade do cabelo”, fala o cabeleireiro Ricardo Moreno, do salão RM Trends, no Rio de Janeiro. Aprenda a explorar tudo o que ele tem de bom. 
 
Antes do xampu: “Aqueça 1 colher de sobremesa de óleo de argan no micro-ondas por cinco segundos e passe no cabelo, massageando mecha por mecha. Espere uma hora e lave o cabelo”, diz o cabeleireiro Marco Antonio de Biaggi, do salão M.G Hair Design, em São Paulo. 
 
Para turbinar a máscara: “Misture de quatro a cinco gotas do óleo com o equivalente a uma moeda de 1 real de máscara capilar. Passe no cabelo limpo e úmido, evitando o couro cabeludo, e use uma touca térmica por 15 minutos. Depois, enxágue bem”, ensina Marco Antonio. 
 
Como leave-in: aplique de duas a cinco gotas (de acordo com o comprimento e o volume dos fios) no cabelo úmido e seque como de costume. 
 
Como reparador de pontas: coloque duas gotas na palma das mãos e esfregue uma na outra. Depois, aplique nas pontas, espalhando bem. 
 
Para driblar os danos da coloração: “Coloque três gotas do óleo na pasta de tintura que será aplicada no cabelo”, indica Cris Dios, cosmetóloga e cabeleireira do salão Laces & Hair, em São Paulo. 
 
Na hora de modelar os cachos: junte a quantidade equivalente a uma moeda de 10 centavos do seu creme para pentear com quatro ou cinco gotas de óleo de argan. Espalhe nos fios e retire o excesso de umidade com a toalha, amassando as mechas. Deixe secar naturalmente. 
 
Antes do mar ou da piscina: aplique 1 colher de chá do óleo no cabelo seco antes de entrar na água para blindá-lo dos danos do sal e do cloro. 
 
Para valorizar as luzes: passe 1 colher de sopa de óleo de argan nos fios antes de aplicar a química.

Caros x baratos

A variedade de marcas de óleo de argan nas lojas de cosméticos está cada vez maior – e a de preços também. “Para fazer 1 litro de óleo são necessários cerca de 30 quilos de sementes originárias do Marrocos”, conta Celso Martins Junior. Mas não é só a qualidade da matéria-prima e o transporte do produto até aqui que interferem no valor. “O processo de cultivo da árvore (orgânico ou não), a extração e a manipulação do óleo também somam nessa conta”, completa. Outro aspecto relevante é a concentração de óleo de argan na fórmula. “Um bom produto tem que ter pelo menos 10% do ativo”, observa a cosmetóloga Cris Dios.
 
Mas nem todos os rótulos trazem essa informação. Cheque, então, se o ativo (escrito dessa forma: Argania Spinosa Kernel Oil) está entre as substâncias da composição. Se descobrir que ela também contém silicone, não se assuste. Segundo Cris Dios, ele é usado para diluir a matéria-prima, difícil de manipular em seu estado natural. “O silicone possibilita que o produto seja usado antes do secador e da chapinha, pois forma um filme protetor que impede que o calor frite o cabelo, como aconteceria com o óleo puro”, fala. Na hora de escolher, faça a prova da textura: coloque duas gotinhas em uma mão e esfregue na outra. O óleo não pode deixar a pele melada; tem que ser absorvido rapidamente.
Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. I see you don’t monetize abril.com.br, don’t
    waste your traffic, you can earn additional cash every month with new monetization method.
    This is the best adsense alternative for any type of
    website (they approve all websites), for
    more info simply search in gooogle: murgrabia’s tools

    Curtir