Os novos cremes seca-barriga

Seguindo o sucesso dos cosméticos anticelulite, os cremes específicos para tratar a gordura localizada do abdômen entram em cena. Vale a pena investir neles? É o que fomos pesquisar!

A aplicação do produto deve ser feita sobre a pele seca e limpa
Foto: Chris Parente

As apaixonadas por um creminho vão gostar desta novidade: começam a aparecer nas prateleiras novos produtos com a promessa de tratar especificamente a gordurinha da barriga. É claro que os cosméticos anticelulite também agem no estoque de gordura (especialmente na região das coxas, o tal do culote), mas os dois tipos de creme têm suas diferenças. Os produtos para gordura localizada ou redução de medidas, como consta em alguns rótulos, contêm princípios ativos que quebram as células de gordura ou que aumentam o metabolismo delas, sempre com o objetivo de esvaziá-las, melhorando o contorno corporal. A cafeína é o melhor e o mais consagrado exemplo e está presente em quase todas as formulações associada a peptídeos e extratos vegetais que potencializam esse efeito, além de combater a flacidez. “Já os indicados para celulite, além dessas mesmas substâncias, atuam na microcirculação e diminuem a produção de radicais livres que causam a inflamação, dois gatilhos para a formação do aspecto ondulado”, explica o dermatologista Adilson Costa, de São Paulo.

Esse último parece mais completo? “O problema de aplicar o creme anticelulite na barriga é que ele tem uma ação superficial. Para combater a gordura localizada abdominal, é necessário penetrar nas camadas mais profundas da pele”, diz Maurício Pupo, cosmetologista de São Paulo. “A evolução da tecnologia cosmética permitiu texturas mais leves, mais fáceis de espalhar com ativos capazes de atingir a camada de gordura”, diz Júlia Séve, diretora da marca Vichy no Brasil. Por tudo isso, se a sua queixa maior é aquele excesso de gordura abaixo do umbigo ou os pneuzinhos na lateral, vale, sim, investir nos lançamentos para a barriga. Mas lembre-se: os cremes são coadjuvantes de um estilo de vida saudável, ou seja, fazer atividade física regular e ter uma alimentação equilibrada. Sozinhos, vão fazer pouca diferença.

Ritual para melhorar o resultado

Paschoal Rossetti Filho, professor de cosmetologia e diretor de pesquisa e desenvolvimento do Instituto Mezzo de Cosmetologia, dá as dicas para turbinar o efeito do creme seca-barriga:

1. A aplicação do produto deve ser feita sobre a pele seca e limpa. Nunca por cima de um óleo corporal ou outro cosmético.

2. Uma vez por semana, faça uma esfoliação e aplique o creme logo em seguida.

3. Após o banho, a pele está mais receptível à penetração dos ativos. Escolha esse momento para o seu ritual diário.

4. Aplique o creme com movimentos circulares. Apesar dos novos cosméticos dispensarem massagem para os ativos penetrarem, isso vai ajudar o intestino a funcionar melhor, o que, na prática, diminui o inchaço na barriga.

Contra a gordura localizada

Estes cremes têm foco na quebra das células de gordura. Alguns são específicos para a barriga, outros podem ser usados tanto no abdômen como no culote. De brinde, eles deixam a pele mais firme e macia.

Os novos cremes seca-barriga

Foto: Divulgação

1. Reduxcel Plus SML Abdômen, ADCOS, R$ 117* (150 g)
Com cafeína e L-carnitina, promete reduzir medidas do abdômen e da cintura, além de combater a flacidez.

2. Destock Ventre, Vichy, R4 99,90* (150 ml)
Em gel-creme, tem 5% de cafeína e ativos tensores, que atuam na redução da gordura abdominal e firmeza da pele.

Os novos cremes seca-barriga

Foto: Divulgação

3. Celluli Laser Size Code, Biotherm, R$ 189* (150 ml)
O complexo de ativos vegetais Adiposveltyl age reduzindo o tamanho das células de gordura da cintura e do abdômen.

4. Body Concept Sérum Corporal, Dermatus, R$ 162,80* (200 g)
Em sérum, tem rápida absorção. Com retinol, cafeína e ativos hidratantes como D-Pantenol e ureia.

5. Mousse Lipo Redutor Slim & Sculp, Valmari, R$ 140* (220 g)
Com extrato de café e de erva-mate, tem ação lipolítica e drenante. Com textura em mousse.

*Preços pesquisados em abril/2013

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s