6 dúvidas de dieta que pesam na balança

Ok. Você já sabe que, para perder peso, precisa seguir uma dieta balanceada e praticar exercícios físicos. Mesmo assim, ainda existem algumas dúvidas? Fica tranquila, nós vamos ajudar!

No consultório de endocrinologistas e nutricionistas, essas são as perguntas campeãs de audiência. As respostas podem tornar sua dieta muito mais eficiente
 
1. O que funciona mais para emagrecer: cortar calorias ou gordura?
Gordura. Quando você corta esse nutriente, reduz muito mais calorias do que se diminuísse qualquer outro item do prato. Isso porque 1 grama de gordura tem 9 calorias (as proteínas e os carboidratos têm menos da metade – 4 calorias por grama). Além disso, a gordura é uma molécula pronta para ser estocada. Veja um exemplo: quando você come 100 calorias na forma de carboidratos, necessita de 23 calorias só para processar esses nutrientes. Isso significa que sobram 77 calorias para engordar você. Se comer 100 calorias na forma de gordura, precisará somente de 3 calorias para processá-las e sobrarão 97 para serem estocadas nos culotes, pneuzinhos e barriga.
 
2. Qual é a dieta que faz queimar mais gordura?
Uma dieta baixa em gorduras, especialmente das saturadas (as moniinsaturadas e poliinsaturadas, como você viu, também engordam. Mas, na medida certa, só fazem bem). A sugestão é você organizar seu cardápio com alimentos com gordura reduzida. Para isso, dê preferência a leite e iogurte desnatados, queijo-de-minas light, creme vegetal light, filé de frango, peixe e carnes magras, por exemplo. E evite radicalismos. Adotar dietas que prometem emagrecimento a jato (mais de 1 quilo por semana), faz você perder muita água, massa muscular e quase nada de gordura.
 
3. Como saber se estou perdendo água ou gordura?
A margem de erro das balanças que registram apenas o seu peso é muito alta para você confiar nelas durante a dieta. Na verdade, as mudanças mais importantes estão nas suas medidas. Por isso mesmo muitos especialistas recomendam adotar a fita métrica como ferramenta de avaliação. Você deve fazer as medições nas áreas críticas de acúmulo da gordura. Nas mulheres, elas são: no abdômen, dois dedos acima do umbigo; nos quadris, nos ossinhos da bacia; e na altura dos culotes. Essas medidas não dão a porcentagem da perda de gordura, mas apontam para o seu progresso. Detalhe: o local onde você mais armazena gordura costuma ser o último a emagrecer e o primeiro a voltar a engordar caso recupere o peso perdido. Culpa da genética (outra vez!).
 
4. Colesterol alto é problema exclusivo de gente mais velha?
Não mesmo. Existem muitas adolescentes com as taxas lá em cima – algumas porque seguem um cardápio carregado de alimentos industrializados, outras porque já nascem com a tendência de apresentar as taxas altas. Por isso, se você tem pai, mãe ou avós com colesterol elevado, fique atenta, independentemente da sua idade e de estar ou não acima do peso.
 
5. Existem alimentos que ajudam a eliminar a gordura antes que ela vire estoque?
Sim. Pesquisa da Universidade Federal de São Paulo mostrou que as fibras solúveis da aveia ajudam a diminuir a absorção das gorduras, o que facilita o controle dos níveis do colesterol no sangue, além de ser uma aliada no tratamento de diabetes e do controle do peso. As fibras solúveis também são encontradas em outros alimentos que você pode incluir todos os dias no cardápio, como cereais integrais, verduras, legumes, frutas, quínua (cereal boliviano com altíssimo teor de fibras e proteínas), farelo de trigo e semente de linhaça.
 
6. A lipoaspiração acaba definitivamente com os depósitos de gordura?
Antes de você se submeter a um processo doloroso como esse, fique sabendo que a gordura pode voltar. Pesquisas do Centro de Ciências e Saúde da Universidade do Colorado, em Denver (EUA), concluíram: a não ser que você consiga manter o peso depois da cirurgia, pode, sim, recuperar o acúmulo de gordura na parte do corpo que foi lipoaspirado. Portanto, o conselho dos especialistas é que você esteja preparada e convencida de que tem de adotar o exercício como um hábito e manter uma dieta equilibrada.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s