Dieta da USP: 5 motivos para você não aderir

O cardápio já é um dos mais buscados na internet em 2016. Mas, antes de apostar no método, descubra os riscos que você corre

Passados os abusos do fim do ano (e o desespero de queimar as gordurinhas em tempo recorde), a Dieta da USP volta à cena – agora com a facilidade da internet, então, a ideia é capaz de virar moda (temporária, ainda bem!) em alguns segundos. Mas essa história se repete desde a década de 90, quando o cardápio foi criado – até hoje ninguém sabe por quem. O sucesso se deve à promessa fantástica de enxugar 15 quilos em apenas 15 dias. Viu, não dá para não ficar tentada. Então, antes de ser mais uma a cair nessa armadilha, a nutricionista Cynthia Antonaccio, de São Paulo, aponta pelo menos cinco motivos para você não fazer a dieta e dar essa novela por encerrada!

1. É uma dieta sem comprovação científica – ok, a maiorias delas não apresenta esse respaldo. Mas não se deixe enganar: apesar de uma universidade conceituada estar atrelada ao nome, os especialistas da Universidade de São Paulo não têm conhecimento dessa dieta ter sido elaborada por um profissional da instituição.

2. Propõe um cardápio monótono. Ninguém morre (mas, claro, emagrece) se passar à base de café, presunto e ovo por 15 dias (tempo de duração da dieta). Só que cansa e enjoa o paladar.  Resultado: fica fácil você abandonar a ideia de emagrecer muito antes de atingir o seu objetivo na balança. Aí vem frustração e o risco de se criar o círculo vicioso de compulsão-culpa-compulsão.

3. O intestino emperra. Sem comer frutas, verduras e cereais integrais, você deixa de consumir fibras suficientes para ir ao banheiro na frequência considerada normal.

4. Você fica fraca e mal humorada. Não tem como ser diferente: o carboidrato funciona como matéria-prima para a fabricação de serotonina, o neurotransmissor que controla o humor. Além disso, estudos mostram que cortar radicalmente pão, massa e qualquer outra fonte de carboidrato, como sugere a dieta da USP, provoca enjoo e cansaço, o que deixa qualquer uma de nós à beira de um ataque de nervos.

5. Não oferece uma perda de peso duradoura. Pior, oferece o risco de você engordar mais do que emagreceu com a dieta. Afinal, depois de 15 dias sem carboidrato, a tendência é você cair de boca nos pães e massas. Mesmo que se esforce para que isso não aconteça, seu organismo vai recuperar a água eliminada durante a dieta (isso mesmo: você não perde só gordura!) – de novo por causa da falta do carboidrato, que também tem a função de puxar água para dentro das células.  

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s