Isabelli Fontana: dá para comer direito mesmo na correria

Como se interessa por nutrição, ela lê bastante sobre o assunto, é assinante da BOA FORMA e sempre telefona para seu endocrinologista quando tem alguma dúvida.

Isabelli Fontana foi capa da BOA FORMA em julho de 2013
Foto: Ale de Souza

Os olhos azuis desconcertantes, a beleza quase irreal e o corpo perfeito são um choque e tanto para quem encontra Isabelli Fontana pela primeira vez – como eu durante a sessão de fotos para a BOA FORMA. Depois de algum tempo (e mais ainda depois de uma hora de entrevista), o incrível é perceber que uma das mulheres mais lindas do mundo é real: mãe, como muitas de nós (de Zion, 10 anos, e Lucas, 7), divertida, com dilemas femininos como os nossos e que transpira de verdade para manter a boa forma – embora você talvez ache que ela não precisa do mínimo esforço para conquistá-la. Isso tudo vivendo de um lado para o outro do planeta para cumprir a agenda de compromissos – só no mês passado, por exemplo, foram várias viagens internacionais, uma delas para Cannes, na França, onde participou de eventos durante o famoso festival de cinema da cidade e apareceu maravilhosa de macacão branco Elie Saab. 
 
Real sim, comum não. Isabelli tem beleza e personalidade marcantes. É daquelas mulheres que chamam a atenção onde pisam e são difíceis de esquecer – ou fáceis de lembrar pela energia, o alto-astral e a simpatia. É easygoing, para usar um adjetivo em inglês que descreve a top model com perfeição. (Será que vem daí o apelido Izzy, como é chamada pelos mais chegados?) Para nossa sorte, os mandamentos de beleza de Isabelli também são fáceis de lembrar – e de seguir. Quer apostar?
 

É possível mudar hábitos antigos

De adolescente desencanada a mulher preocupada com a saúde, Isabelli só passou a se cuidar melhor quando entendeu como o próprio corpo funcionava e quais alimentos jogavam contra e a favor da boa forma. Como se interessa por nutrição, ela lê bastante sobre o assunto, é assinante da BOA FORMA e sempre telefona para seu endocrinologista quando tem alguma dúvida. Foi depois de muita observação que a top percebeu que o principal vilão da falta de disposição, para ela, não era o doce ou a fritura, mas a carne vermelha. nascida em Curitiba, no Paraná, é natural que Isabelli tivesse dificuldade para ficar longe do churrasco. Mas ela conseguiu. “Faz seis meses que só como frango e peixe. Não cheguei a emagrecer, mas me sinto mais leve e animada”, fala. O processo só deu certo porque foi gradual. “Eu era viciada. Então, para não sofrer, fui abandonando a carne aos poucos. Comecei a comer só uma vez por semana. Depois, uma semana sim, outra não. Hoje não tenho mais aquele desejo de antes. A única coisa que ainda me permito é uma vitela de vez em quando”, diz. 
 
Outro hábito (quase) aposentado foi o café. “Ainda preciso de uma xícara de manhã para acordar, mas diminuí bastante a quantidade”, conta. O hábito virou vício quando Isabelli tinha 18 anos, morava e trabalhava enlouquecidamente nos Estados Unidos. Na época, ela não sabia de onde tirar energia para as mais de 12 horas de estúdio que enfrentava todo dia e alguém disse: “Se joga no café!” Ela obedeceu. “Eu não tinha o costume do cafezinho, então, era só tomar um gole para ficar pilhada. Como meu tempo de descanso era mínimo, fui ficando cada vez mais dependente”, revela. O problema é que, de uns tempos para cá, a bebida começou a fazer mal para o estômago. Então, ela logo achou um substituto mais saudável. “Descobri que chá verde é tudo de bom! Aumenta a disposição, acelera o metabolismo e ainda é diurético”, comemora. Isabelli tem o produto sempre à mão – tanto que preparou uma xícara de chá entre um clique e outro deste ensaio e aguentou firme mais uma hora de entrevista depois da sessão de fotos.
 

Dá para comer direito mesmo vivendo na correria

Rotina não é uma palavra que faz parte da vida de Isabelli. Por causa da agenda maluca, muitas vezes ela passa várias horas do dia fotografando ou viajando e nem sempre sobra um intervalo para sentar e comer direito. “Tomar café da manhã, almoçar e jantar no mesmo dia é quase um luxo para mim”, fala. Mesmo assim, ela tenta manter uma alimentação balanceada. “É comum ter catering nas sessões de fotos, e aproveito para beliscar coisas leves, como uma fruta, castanhas ou um lanchinho light”, diz. Só não vale ficar com fome. “Se percebo que estou com o estômago vazio, entro em desespero. Para não correr o risco, tenho sempre uma maçã ou um chá, que ajuda a enganar a fome.” 
 
Isabelli também não é de cortar nutrientes da dieta. Na única que vez em que aboliu os carboidratos, ficou tão sem energia que nunca mais se atreveu. O segredo é manter o equilíbrio no prato. “Lógico que não vou comer batata, macarrão e arroz de uma vez só. Escolho só um por refeição. Adoro quando consigo montar um prato com peixe, bastante salada e purê de mandioquinha”, revela. 
 
Como viaja com frequência, a modelo teve que se acostumar com a comida do avião e garante que hoje leva numa boa. “Quando dá, como antes de fazer o check-in. Se não, peço peixe ou frango e bebo bastante água!”, entrega.
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s