Continua após publicidade

Principais causas da dor lombar

O estilo de vida influencia bastante, mas existem também outros fatores

Por Larissa Serpa
Atualizado em 9 nov 2022, 12h29 - Publicado em 26 nov 2022, 11h23

Conhecida também como lombalgia, a dor lombar pode chegar a atingir 90% da população, cerca de 3 a cada 4 pessoas em todo o mundo e requer atenção, já que se os sintomas não forem tratados de forma correta podem prejudicar seriamente a qualidade de vida do indivíduo.

Pode-se considerar região lombar desde o fim das costelas até a região do glúteo. Portanto qualquer dor que ocorra dentro dessa localização pode ser considerada lombalgia.

“Existem várias razões que levam uma pessoa a ter uma dor lombar, mas as principais estão relacionadas a questões posturais no dia a dia, sedentarismo, ambientes estressantes, estresse emocional e até em execuções erradas de exercícios físicos. Dependendo do tempo de duração, essas dores podem ser classificadas como agudas ou crônicas”, explica o fisioterapeuta Bernardo Sampaio.

PRINCIPAIS CAUSAS PARA A DOR LOMBAR

Envelhecimento

O processo de envelhecimento natural do corpo pode estar relacionados com algumas alterações que podem gerar dor, como por exemplo o aumento natural da rigidez articular, sendo um fator importante principalmente em pessoas acima de 60 anos de idade.

Hérnia de disco

Outro fator bem conhecido que pode estar associado a dores na região lombar são as hérnias de disco. Sabemos que a partir dos 35 anos de idade não é incomum a presença destas, mesmo não apresentando sintomas, mas em alguns casos elas podem estar relacionadas com sintomas, principalmente com sintomas de dor lombar e irradiação para as pernas.

Estilo de vida

“Há outros fatores bem menos conhecidos mas que podem ajudar a desenvolver dores lombares, é super importante ficar em alerta. O tabagismo, sedentarismo, falta de descanso, gestação e até questões emocionais.”, explica Bernardo.

SINTOMAR DA LOMBALGIA

Abaixo seguem alguns sintomas causados pela dor lombar, o fisioterapeuta explica que é importante ficar alerta se sentir algumas delas. Confira:

  • Dor que se inicia de maneira súbita na região lombar;
  • Irradiação ocasional da dor para os glúteos e/ou coxas, até os joelhos;
  • A dor se agrava com o movimento, ao sentar-se, parar, levantar objetos ou inclinar-se;
  • A dor é aliviada com posições específicas;

“Recomendo investir na prevenção dessa dor, isso pode ser feito adotando uma rotina mais saudável com a prática de exercícios físicos regulares, alimentação equilibrada e cuidados com a saúde emocional e sono. Mas, isso não é uma garantia que a dor não existirá, por isso, se tiver um episódio de dor lombar, aconselha a procura por um fisioterapeuta”, conclui Bernardo.

Continua após a publicidade
Publicidade