Pílula promete simular os benefícios do exercício

Cientistas estão mais próximos do medicamento que deverá ajudar pessoas com dificuldades para praticar atividade física

Por Mariana Amorim (colaboradora) Atualizado em 22 out 2016, 23h18 - Publicado em 6 out 2015, 13h17

Parece bom demais para ser verdade e, por enquanto, é mesmo. Cientistas estão desenvolvendo a “pílula dos exercícios físicos”, que têm mostrado certo potencial. “Todo mundo está procurando uma pílula para substituir a atividade física, é um objetivo realista, mas ainda não chegamos lá”, contou Ismail Laher, um dos autores de um novo estudo realizado pela Universidade da Colúmbia Britânica, no Canadá, que avaliou oito drogas em fase de testes e que têm potencial de substituir a atividade física em alguns aspectos.

Em outro estudo realizado recentemente nas universidades de Sydney e Copenhague, pesquisadores fizeram uma biópsia nos músculos de quatro homens saudáveis após eles fazerem exercícios de alta intensidade por 10 minutos. Depois de analisar as amostras, descobriram que acontecem mais de mil alterações moleculares nos músculos esqueléticos — responsáveis por movimentos voluntários, que influenciam em diversas áreas do corpo. “Os cientistas já suspeitavam que o exercício impactava em uma série de alterações no músculo humano. Mas esta é a primeira vez que conseguimos mapear exatamente o que acontece”, disse Nolan Hoffman, um dos autores. Esta nova pesquisa, disse ele, permitirá aos cientistas desenvolver uma droga que imite essas mudanças positivas do exercício. 

Porém, a verdade é que nenhuma pílula vai reproduzir com exatidão todos os benefícios dos exercícios, como a melhora do sistema cardiovascular, a produção de endorfina, a melhora do sono e assim por diante. “O intuito dessa pílula será ajudar pessoas que têm capacidade muscular reduzida devido à paralisia, obesidade, acidente vascular cerebral ou lesões da medula espinhal. Para aqueles que não podem se exercitar, a esperança é que consigam ter um controle muscular maior”, garante Laher. Portanto, se você está pensando em faltar na academia até a pílula milagrosa chegar para desenhar a barriga e deixar o bumbum durinho, pode desistir! O negócio é continuar investindo em uma atividade física que você goste! 

Publicidade