Por que fazemos menos sexo no frio e como mudar essa realidade?

No inverno, a nossa libido diminui como uma consequência das baixas temperaturas e dos hábitos que desenvolvemos por conta do frio

Por Marcela De Mingo Atualizado em 4 Maio 2022, 20h39 - Publicado em 10 Maio 2022, 08h00

Com a chegada do inverno, buscamos momentos quentes, certo? Certo, mas talvez não da forma que você imagina. Pois é, ao contrário do que se possa assumir, no inverno fazemos menos sexo – e isso é um fato comprovado cientificamente. 

POR QUE FAZEMOS MENOS SEXO NO INVERNO?

Além dos efeitos da pandemia sobre a libido de homens e mulheres, mais um fator parece interferir no desejo sexual humano: o clima. No verão, a vontade de transar aumenta com o calor, mas, no frio, essa mesma vontade diminui. 

Um artigo publicado pela revista científica The Journal of Clinical Endocrinology & Metabolism mediu a variação do hormônio testicular em 27 voluntários do sexo masculino por 17 meses. Na análise, foram avaliados os valores dos hormônios reprodutivos FSH, luteinizante (LH), testosterona, estradiol e SHBG, e o que se observou foi uma variação sazonal, principalmente do LH e da testosterona nos participantes. 

Essa queda no desejo sexual não é um resultado só das baixas temperaturas, mas também dos hábitos que adquirimos no período. “Os alimentos ricos em açúcar e carboidrato, que são os mais consumidos no inverno, podem trazer mudanças importantes no metabolismo”, explica o urologista Eduardo Leze, doutor em fisiopatologia e ciências cirúrgicas pela UERJ. “Se houver acúmulo de gordura corporal, há queda nos níveis de testosterona.”

É por isso que o médico explica que o primeiro passo para reverter essa queda na libido é diminuir a gordura corporal. Como? Mantendo uma rotina de atividades físicas aeróbicas mais intensas somadas à musculação. Cada atividade traz diferentes benefícios à saúde, mas um dos resultados finais é, sim, o aumento da libido. 

3 DICAS PARA AUMENTAR A LIBIDO NO INVERNO

Continua após a publicidade

Ok, se já sabemos que o inverno interfere tanto na nossa vida e no nosso desejo sexual, vamos pensar em como reverter esse processo? O primeiro passo já foi dado pelo médico: fazer exercícios físicos e manter a rotina de práticas mesmo com a preguiça de levantar da cama batendo nas alturas. Agora, vamos a outras ideias para isso: 

1.Atenção à vitamina C

A saúde do corpo está conectada ao nosso desejo sexual. Afinal, se você está lidando com gripes e resfriados é óbvio que o sexo vai ser a última coisa na sua lista, certo? Até mesmo rinites e sinusites podem diminuir a vontade de transar, portanto, uma ideia é reforçar a imunidade com uma boa alimentação, rica em legumes e verduras e com frutas abundantes em vitamina C. 

2.Pegue leve com os açúcares e carboidratos

O Dr. Eduardo já deu a letra para a segunda dica alguns parágrafos acima: a nossa alimentação durante os meses frios interfere na nossa libido. Especificamente no caso dos homens, eles diminuem os níveis de testosterona no organismo, o que interfere no desejo sexual. A ideia, claro, não é banir esses alimentos da dieta, mas pegar leve no seu consumo, já que ele costuma aumentar no inverno. 

3.Tome sol

Sim, nós sabemos que parece contraintuitivo tomar sol no inverno. Porém, a vitamina D também é de extrema importância para o organismo e ela é, em boa parte, gerada a partir do contato do corpo com a luz solar. Assim como a vitamina C, essa substância tem uma importância essencial para o nosso sistema imunológico e o bom funcionamento do organismo – ou seja, também garante um corpo saudável e uma libido em dia!

Continua após a publicidade

Publicidade