Você sabe o que é a coceira dos corredores?

Sentir as pernas coçando durante exercícios aeróbicos é algo que iniciantes podem sofrer

Por Amanda Ventorin Atualizado em 28 jul 2022, 14h38 - Publicado em 5 ago 2022, 10h00

Quando você sai para sua primeira corrida em anos, pode-se esperar algumas coisas: gotas de suor caindo em seus olhos, músculos das pernas trêmulos e talvez a sensação de que você pode não recuperar o fôlego. Um que provavelmente não está na lista? Pernas coçando.

Se você sabe do que estou falando, esse fenômeno é conhecido como coceira do corredor, e na verdade é bastante comum.

OS MOTIVOS POR DETRÁS DA COCEIRA DO CORREDOR

Segundo Mila Toledo, várias podem ser as razões por detrás da condição:

  • Vasodilatação dos vasos musculares

Uma possibilidade pode ser a simples resposta do organismo em relação ao esforço físico.

Isso ocorre pela vasodilatação muscular e o desvio de circulação para a pele, para fazer o equilíbrio térmico durante o exercício e evitar que a pessoa eleve muito a temperatura corporal. Nesse caso, com o condicionamento físico e com o tempo os sintomas irão reduzindo.

  • Urticária colinérgica ou alergia do exercício

A vasodilatação e o aumento da temperatura corporal podem, também, causar em algumas pessoas alergias latentes. Essa reação alérgica é desencadeada como reação às substancias liberadas pela pele durante a atividade física.

Essa alergia pode provocar sintomas como, coceira intensa, manchas vermelhas na pele e inchaço.

  • Problemas circulatórios

Existem casos associados à má circulação, nesse caso, é importante consultar um médico antes de continuar a atividade física.

Continua após a publicidade

  • Dermatite de contato

É uma irritação, uma reação desencadeada através do contato da pele com produtos, tecidos (sintéticos) e até mesmo o suor que produz coceira na região do contato.

QUEM PODE DESENVOLVER A COCEIRA DO CORREDOR?

“Isso não acontece com todo mundo”, compartilha Rena Elelázar, fisioterapeuta esportiva. Mas se sua rotina de exercícios não é sua prioridade, o risco é maior. “É tipicamente visto quando alguém é mais sedentário”, diz Eleázar. “Seu corpo não está acostumado com esse fluxo de sangue e nunca sentiu a necessidade de expandir os capilares e levar tanto sangue para os músculos quanto com algo tão vigoroso quanto correr. É quase como uma resposta de choque ao seu corpo” finaliza.

COMO TRATAR?

Dependendo do caso, o controle pode exigir o uso de medicamentos, diz Mila Toledo. “O tratamento via medicamentos está mais relacionado aos quadros de coceira aliada alergias e problemas circulatórios como, as varizes”.

Porém, uma das medidas mais comuns, para casos de má circulação, que os médicos costumam prescrever é uso de meias de compressão esportiva, já que elas ajudam no retorno venoso, aceleram a recuperação muscular e diminuem os sintomas das coceiras.

E COMO PREVENIR A COCEIRA DOS CORREDORES?

Primeiramente é importante observar a intensidade, duração e quando ocorrem os sintomas.

Você pode tomar algumas medidas para identificar e tentar resolver a causa, porém, se os sintomas persistirem, é aconselhável procurar um médico para eliminar os riscos de outra doença e tratar adequadamente.

  • Escolha horários e lugares com temperaturas mais amenas para treinar
  • Evite roupas quentes e apertadas.
  • Mantenha a pele sempre hidratada para evitar atritos na pele.
  •  Identificar se está usando algum produto, higiene pessoal (sabão, amaciante) ou tecido (sintético, áspero) que esteja provocando uma reação alérgica.
  • Faça compressa gelada para aliviar a sensação de coceira intensa.
  • Durante o treino, se as coceiras aparecerem, reduza o ritmo e a intensidade, e continue até a coceira suavizar aos poucos.

“Para finalizar, lembre-se que, a atividade física é extremamente benéfica para a circulação e sua saúde geral, por isso não desista” aconselha Mila.

Continua após a publicidade

Publicidade