O que acontece quando você leva o celular para a esteira

Se você é do tipo que não abre mão do telefone nem na hora da malhação, é melhor ficar atenta

Por Julia Carneiro (colaboradora) Atualizado em 22 out 2016, 19h37 - Publicado em 27 set 2015, 09h17

Tirar uma selfe pós-treino, arrasando no look fitness, até vale, mas pesquisadores da Universidade de Kent, nos Estados Unidos, mapearam os efeitos que as utilidades do smartphone têm no nosso desempenho na esteira – e nem todos foram legais. 

MANDAR MENSAGENS
Pense duas vezes antes de responder ao gato ou mandar fotos no grupo das amigas. Ficar no WhatsApp, além de não alterar o seu humor, é perigoso e reduz muito o seu desempenho – batimentos cardíacos e agilidade lá embaixo. 

CONVERSAR
Aproveitar o tempo na esteira e ligar para alguém também é furada. Bater um papinho até deixa o exercício mais prazeroso, mas a frequência cardíaca permanece estável e a velocidade das passadas cai.

OUVIR MÚSICA
Usar o celular só – só mesmo! – para escutar uma playlist animada faz você ir mais rápido e se sentir melhor e aumenta os batimentos. Os cientistas sugerem deixá-lo na bolsa e ouvir música em um aparelho exclusivo para isso.

Continua após a publicidade
Publicidade