Os alimentos mais viciantes, segundo um estudo de Michigan

A pesquisa aponta que os responsáveis pelo vício são os produtos altamente processados, como chocolate e batata frita

Por Mariana Amorim (colaboradora) Atualizado em 22 out 2016, 19h25 - Publicado em 25 set 2015, 10h37

Se um dia passou pela sua cabeça que você pode estar viciada em algumas guloseimas, talvez você esteja correta. Um estudo recente realizado na Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, aponta que alguns alimentos realmente são mais viciantes do que outros. Os pesquisadores descobriram que a maioria deles têm algo em comum: alto teor de gordura e índice glicêmico — um indicador da velocidade com que o açúcar alcança a corrente sanguínea. Os vencedores são a pizza e o chocolate, em seguida vem salgadinho tipo batata chips, cookies, sorvete, batata frita, hambúrguer, refrigerante, bolos e queijo. Apenas a soda e o queijo não têm a combinação de alto teor de gordura e alta carga glicêmica.  

Apostar em alimentos açucarados ativa regiões do cérebro que estão envolvidas no processamento de recompensa. Enquanto comer alimentos gordurosos ativa regiões cerebrais relacionadas ao paladar e o tato. “O açúcar no sangue é compensador, enquanto a sensação de gordura na boca é agradável. Isso deixa os alimentos com um potencial mais viciante,” diz Erica Schulte, uma das pesquisadoras.

Os alimentos que menos viciam, apontados pela pesquisa, são: pepino, cenoura, feijão sem molho, maçã, arroz integral, brócolis, banana, salmão, milho sem manteiga ou sal e morango. Aposte neles e parta para o projeto verão! 

Publicidade