Gênero, idade, corpo e sono: como esses 4 fatores afetam a perda de peso

A ciência explica

Por Thieny Moltini Atualizado em 13 abr 2022, 14h47 - Publicado em 19 abr 2022, 10h35

Pode parecer um bicho de sete cabeças, mas a perda de peso acontece de uma maneira bastante simples: quando você consome menos calorias do que gasta. É o chamado deficit calórico. 

“Perder peso exige um desequilíbrio entre o quanto entra de energia no nosso corpo, ou seja, o quanto ingerimos de alimentos, e o quanto gastamos de energia em nossa rotina. Para conseguir perder peso, o balanço energético precisa ser negativo, isso significa que precisamos ingerir menos quantidade de alimentos e gastar mais energia”, explica Jacqueline Rizzolli, endocrinologista, membro da Diretoria da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO).

Mas, além disso, alguns fatores podem influenciar a sua perda de peso e o tempo que vai levar para atingir os resultados que busca. 

1

Gênero

Homens e mulheres têm composição corporal diferentes e isso influencia diretamente na queima de gordura e, consequentemente, na perda de peso. 

Um estudo publicado na Medicine & Science in Sports & Exercise mostrou que as mulheres queimam 5 a 10% menos calorias em repouso do que os homens, uma vez que elas têm mais gordura do que músculo em sua composição corporal. 

Essa queima de calorias em repouso é chamada de taxa de metabolismo basal e representa a quantidade de energia que o organismo gasta para a manutenção das suas funções vitais, como respirar e dormir. 

E tem mais: mesmo seguindo uma dieta igual em calorias, homens tendem a emagrecer mais rápido do que as mulheres. 

Uma pesquisa publicada no Diabetes, Obesity and Metabolism que analisou por oito semanas mais de 2 mil participantes com uma dieta de 800 calorias mostrou que homens perdem 16% mais peso do que as mulheres.

2

Idade

Continua após a publicidade

Com o passar dos anos, a composição corporal se altera e o corpo passa a ter mais gordura e menos massa magra. 

Além disso, estudos mostram que o envelhecimento também reduz a taxa metabólica basal. Com isso, o organismo passa a precisar de menos energia para a manutenção das suas atividades básicas.  A composição corporal pode ser um dos motivos dessa mudança, mas não o único. 

Resultado: passamos a ter mais gordura no corpo e a precisar de menos calorias para nos manter em repouso. Logo, será preciso ingerir menos calorias e gastar mais energia para atingir o déficit calórico. 

3

Sua composição corporal atual

A composição corporal no início do processo de emagrecimento também pode influenciar na perda de peso. 

De acordo com a endocrinologista Jacqueline Rizzolli, pessoas com mais excesso de peso podem ter uma perda de peso maior no início da reeducação alimentar, podendo eliminar de 3 a 4 kg por semana. “A tendência é que nas primeiras semanas de tratamento o resultado da perda de peso seja mais rápido e reduza gradativamente depois desse período”, explicou.

4

Sono 

O sono é essencial para garantir o emagrecimento. 

Uma noite mal dormida já é o suficiente para aumentar o desejo por alimentos mais calóricos e pobres em nutrientes, como refrigerantes, frituras e doces. 

Um estudo publicado na Ann Intern Med. colocou participantes que estavam em uma dieta com restrição calórica para dormir 5,5 ou 8,5 horas por noite. O resultado: aqueles que dormiram 5,5 horas perderam 55% menos gordura corporal e 60% mais massa magra do que aqueles que dormiram 8,5 horas por noite. 

Continua após a publicidade

Publicidade