Como usar gelo em lesões e no skincare

Apesar das contradições, o gelo pode ser seu grande aliado no alívio de dores e na saúde de sua pele

Por Amanda Ventorin Atualizado em 17 jun 2021, 17h45 - Publicado em 22 jun 2021, 09h00

O gelo é utilizado em diversas partes da nossa vida. Para refrescar uma bebida em um dia quente, naquele inchaço dos olhos ao acordar, em uma lesão. Apesar de ele ser indicado para várias áreas, há controvérsias sobre seu uso – e o período – que é indicado e até onde ele pode, de fato, nos beneficiar.

BANHO DE GELO: O gelo no esporte

O holandês Win Hof, mais conhecido como “IceMan” acredita que o gelo possa nos transformar em “super homens” uma vez que controlamos nossa mente e corpo para aguentar as baixas temperaturas. Detentor de mais de 20 recordes no Guiness Book, ele chama a atenção de diversos atletas que buscam um melhor rendimento e de diversos curiosos ao redor do mundo que querem saber como  ele conseguiu permanecer por 1 hora e 52 minutos imerso num cubo de vidro com gelo até o pescoço, em Nova York. 

“Pesquisas revelam que o gelo é muito mais analgésico do que anti-inflamatório”

Apesar disso parecer loucura e um exagero, banhos de gelo são algo comum entre os atletas já que constantemente seus corpos são levados ao limite e o ato é a maneira mais rápida de diminuir o impacto das dores musculares. “A questão do gelo é muito controversa, antes nós tínhamos a prática e dava certo com algumas intercorrências. Depois, como o gelo realmente tem uma eficiência muito grande, começaram a surgir diversos novos estudos estudos que dizem que o gelo é muito mais analgésico do que anti-inflamatório”, conta Bianca Vilela fisiologista e colunista da BOA FORMA.

Como usar gelo de forma segura após exercícios

Fernanda Porphirio, dermatologista da Clínica Vanité pontua os riscos do banho de gelo “Em uma banheira de gelo, as vezes as pessoas precisam proteger os pés e as mãos, porque são extremidades e a vasoconstrição que aquela banheira causa é muito intensa. Então, se você faz uma vasoconstrição muito intensa nessas extremidades, que já chega menos circulação sanguínea, pode faltar oxigenação ali. Em casos extremos você pode ter necrose de extremidade, então o ideal é que você proteja ou até mesmo deixe as mãos do lado de fora”.

Continua após a publicidade

Para aqueles que não praticam esportes em níveis profissionais, caso tenha uma lesão limitada a músculos, o uso de bandagens frias, para estancar a dor, é algo recomendado por Bianca. “Aplique por 10 minutos, fique 20 minutos sem o gelo e reaplique por mais 10 minutos. É importante o gelo nas primeiras seis horas após a lesão ter ocorrido, para conter a dor”. O que acontece é que quando se tem uma ruptura de alguns vasos, aumentando a temperatura da região, formando um edema (por exemplo quando você vai a academia e mal consegue andar no outro dia por uma dor na panturrilha) e é importante nesse momento não interromper o processo inflamatório, pois esse edema tem sua importância para irrigar o local com sangue e fazer com que as células de recuperação trabalhem “O gelo é usado como um analgésico para conter a dor, o exagero pode atrapalhar as células curativas para a lesão”, finaliza Bianca.

SKIN-ICING: O gelo na estética

O skin-icing é uma das técnicas utilizadas por dermatologistas e entusiastas de receitas caseiras há muito tempo e consiste em aplicar o gelo no rosto ou se preferir, mergulhar o rosto em um recipiente com água gelada por alguns segundos, repetindo o processo algumas vezes, com cuidado pois o contato com o gelo por muito tempo na pele pode ocasionar queimaduras

“O contato da pele com a água gelada melhora a vasoconstrição, que é quando a circulação sanguínea faz a contração dos vasos sanguíneos, aliviando a inflamação e vermelhidão do rosto, além de melhorar a oleosidade, diminuir os inchaços e suavizar os poros. O resultado é uma pele mais viçosa e iluminada”, explica a dermatologista Dra. Priscila Camara de Camargo, da Clínica Camargo.

Como usar gelo de forma segura na pele

O sking-icing pode ser feito diariamente no rosto todo, principalmente na área dos olhos, por conta do inchaço matinal. Realizar a técnica antes da maquiagem também é indicado, pois ajuda aumentar a durabilidade dos produtos. Esse truque milenar pode também dar um boost na sua rotina de cuidados. Segundo a dermatologista, se você aplicar um sérum na pele e em seguida o gelo, os vasos se comprimem, fazendo com que os ingredientes da fórmula penetrem mais profundamente, além disso outros de seus benefícios são a suavização dos poros, um aliado ao combate a acne e vermelhidão na pele, ameniza as olheiras e inchaços.

Vale lembrar que deve-se ter cuidado caso sua pele for sensível ou reativa, já que a mudança abrupta da temperatura pode causar reação. “Antes de começar, consulte seu dermatologista e verifique se funciona para sua pele”, indica a médica.

Continua após a publicidade

Publicidade