Microbiota da pele: o que é e como cuidar dela

Preservar a microbiota da pele é essencial para manter a camada de proteção livre de infecções e inflamações

Por Victoria Theonila Atualizado em 24 jun 2021, 13h13 - Publicado em 27 jun 2021, 09h00

Você sabia que o nosso corpo é recheado por mais de três mil tipos de microorganismos? A microbiota da pele (presente em diferentes partes do corpo), nada mais é do que o conjunto desses microorganismos vivos, como bactérias, fungos e vírus, que têm a missão de manter a saúde e o pH da pele em equilíbrio. Além disso, “esses microorganismos são responsáveis por proteger a pele de algumas doenças e condições, como o ressecamento e a sensibilidade. Quando a nossa microbiota apresenta desequilíbrio, essa barreira de proteção da pele fica fragilizada, deixando-a mais exposta aos problemas de acne, rosácea, dermatite, psoríase e outros”, explica a dermatologista Luiza Archer.

O que pode comprometer a microbiota da pele?

Alguns maus hábitos e fatores podem afetar a microbiota da pele, como o uso de produtos de limpeza muito abrasivos que removem microorganismos benéficos e, consequentemente, a barreira de proteção, além de má alimentação e estresse. “Quando a microbiota é comprometida e a pele fica desprotegia e sensível, os fungos, bactérias e vírus ‘do bem’, são substituídos pelos que causam infecções e outras doenças de pele”, conta.

Como saber se minha microbiota está comprometida?

Geralmente o local em que esta camada está machucada tem uma coloração avermelhada pontual. Além disso, se você sente ardência ao passar coisas leves como água ou mesmo só tocar o local, é provável que sua microbiota esteja comprometida naquela região.

Como manter a microbiota em equilíbrio?

Para evitar infecções e inflamações causadas pela desarmonia da microbiota, é preciso restaurar alguns hábitos e mudanças no estilo de vida, procurando reduzir o estresse diário, manter uma dieta balanceada e até uma rotina de atividades físicas.

Outros cuidados importantes são:

  • tomar banhos rápidos e em temperatura morna;
  • manter a hidratação da pele, dentro e fora do banho, com produtos quem mantenham o pH equilibrado;
  • evitar produtos mais abrasivos, pois esses podem estressar e sensibilizar a pele.

Se você já percebeu que a sua microbiota está comprometida, invista em hidratantes com prebióticos ou probióticos, o primeiro contem ativos para os microrganismos bons se alimentarem e se fortalecerem, enquanto o segundo é composto dos próprios microrganismos bons.

Continua após a publicidade

Confira abaixo algumas indicações de hidratantes com essas características:

Hidratante Nutrel, Profuse

Com prebióticos que ajudam a microbiota da pele a se recuperar naturalmente

Compre aqui.

Greek Yoghurt Hidratante, Korres

Com probióticos para repor os microrganismos bons da pele

Compre aqui.

Continua após a publicidade

Publicidade