Varizes na perna: de alimentação a cuidados, tudo que você precisa saber

O inverno é a melhor estação do ano para tratar os "vasinhos"

Por Jéssica Leiras Atualizado em 11 jun 2021, 09h45 - Publicado em 6 jul 2021, 09h00

Atire a primeira pedra quem nunca sofreu com dores nas pernas após um dia de trabalho. Ficar muito tempo na mesma posição pode prejudicar a circulação dos membros inferiores, favorecendo o aparecimento de varizes.

PARA EVITAR

Para evitar o desconforto, o Dr. Leandro Avelar, angiologista da Clínica Vanité, em São Paulo e Membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia., dá algumas dicas.:

  • Transfira o peso de um pé para o outro e mantenha as pernas descruzadas;
  • Recomenda-se ficar de pé a cada hora trabalhada;
  • Movimente o tornozelo a cada 30 minutos, por cinco minutos, para ativar a panturrilha e a circulação sanguínea.

INVERNO: ÉPOCA DE TRATAR

“Dentre as vantagens de se realizar procedimentos no frio, destacam-se a pouca exposição solar, já que ela deve ser evitada após qualquer tipo de tratamento de varizes — seja aplicação convencional, espuma, laser ou cirurgia. O inverno também é a melhor época para adaptar-se ao uso da meia elástica compressiva, que melhora dos sintomas decorrentes das varizes, como queimação e inchaço das pernas no frio”, explica Avelar.

Para quem quer chegar ao verão com as pernas lisinhas, o médico dá um passo a passo, que inclui alimentação balanceada, prática de exercícios e protocolos médicos. Confira:

1. Quais alimentos são vilões e favorecem o surgimento de vasinhos e varizes?

Alimentos enlatados, embutidos, refrigerantes, fast food, sucos industrializados e frituras são extremamente nocivos à saúde. Isso porque tais alimentos são ricos em sódio, conservantes, estabilizantes, gorduras e açúcares, que são especialmente prejudicais àqueles que já possuem uma doença de base, como hipertensão e diabetes, além de predispor à obesidade e outras doenças metabólicas e vasculares.

2. Alimentos anti-inflamatórios, fibras, água, no que devemos apostar para evitar problemas circulatórios?

 Para a saúde vascular, uma alimentação equilibrada, em conjunto com a prática de atividades físicas regulares, se faz necessária para evitar a obesidade, um dos fatores etiológicos da doença venosa (varizes dos membros inferiores). Além disso, uma alimentação balanceada, pobre em gorduras saturadas, é importante para se manter um colesterol ruim em baixos níveis, prevenindo a aterosclerose (depósito de gordura na parede das artérias), um dos principais fatores de risco para o AVC e o infarto cardíaco. Sem falar em diversos alimentos ricos em vitamina C (laranja, limão) e Flavonóides (frutas vermelhas), que fortalecem a parede dos vasos sanguíneos, facilitando uma adequada circulação sanguínea.

Continua após a publicidade

3. Quais atividades aeróbicas mais indicadas para ativar a circulação sanguínea nas pernas?

A prática recorrente de exercícios aeróbicos é um excelente caminho para a prevenção do colesterol (LDL, também conhecido como colesterol ruim) alto. Caminhadas e pedaladas são ótimas opções, pois são atividades de baixo impacto e, por isso, não forçam as articulações.

4. É normal que ao final do dia, pés e pernas fiquem mais inchados com sensação de peso. Existe alguma técnica para diminuir esse inchaço?

Na elevação dos membros inferiores há uma mudança no eixo postural contra a ação da gravidade, o que favorece um adequado retorno venoso. O retorno venoso é a capacidade do sangue das pernas retornar ao coração para recircular. A falha desse retorno pode favorecer o surgimento de varizes, além de sintomas como cansaço, dor e inchaço nas pernas.

Durante 15 a 20 minutos por dia, preferencialmente ao final do dia; esteja com roupa confortável, sem ser apertada; eleve as pernas e estenda ao longo da parede, enquanto os braços devem permanecer relaxados, paralelos ao corpo.⠀⠀

Esta prática não é recomendável para pessoas que sofreram lesões recentes, portadores de doença arterial dos membros inferiores e aqueles que sofrem de problemas na coluna.

5. Qual é o tratamento mais indicado para quem tem vasinhos e varizes?

 Para cada tipo de varizes é utilizada uma técnica de tratamento. Muitas vezes as técnicas se complementam. É importante uma avaliação minuciosa para fazer o tratamento correto.

As principais técnicas e suas indicações:

  • Cirurgia a laser ou radiofrequência: Indicada para insuficiência venosa com comprometimento da veia safena. Com o laser e a radiofrequência a cirurgia é sem cortes, em muitos casos ela pode ser feita a nível ambulatorial sem necessidade de ir ao hospital e o paciente vai para casa no mesmo dia.
  • Escleroterapia: Através injeção de medicamento na veia a ser tratada, uma das mais utilizadas para vasinhos e varizes de pequeno calibre. É uma técnica que necessita de sessões, a quantidade de sessões varia de pessoa para pessoa.  É feita em consultório e tem resultados muito bons.
  • Laser transdérmico: Graças a tecnologia podemos tratar as varizes com laser específico para isso. Ele oclui o vaso e faz com que desapareça no passar dos dias. É indicado para telangiectasias, veias bem fininhas, pode ser utilizado na face, pernas.
  • Espuma densa: É semelhante a escleroterapia, porém o medicamento injetado tem uma concentração maior. Usada para tratar veias calibrosas em quem não pode ser submetido a cirurgia.
Continua após a publicidade
Publicidade