BOA FORMA entrevista Histórias de quem pratica bem-estar, cuida da própria saúde e faz as melhores escolhas. É para se inspirar!

“Ser saudável não é sobre dieta”, diz a TikToker Daiana Parisato

Por Amanda Ventorin Atualizado em 15 jun 2021, 13h40 - Publicado em 17 jun 2021, 09h00

Daiana Parisato sempre teve a nutrição presente na sua vida “Com 15 anos eu comecei a despertar interesse por alimentação e rotulagem naturalmente. Na madrugada, em eventuais ‘assaltos a geladeira’, eu pegava um Toddynho e uma maçã e começava a pesquisar no celular as propriedades nutricionais dos alimentos, buscando entender os termos que não eram conhecidos por pura vontade de compreender o que eu estava consumindo realmente”, conta a estudante de 19 anos de nutrição. “Quando escolhi a nutrição ainda aos 17 anos notei que a profissão demandava alguns setores de desenvolvimento que iam além da aptidão em biologia: Disciplina para ser o exemplo, capacidade de comunicação bem desenvolvida, fácil interação interpessoal, paciência para lidar com diferentes temperamentos, inteligência emocional e autonomia eram alguns aspectos intrínsecos que a nutrição iria exigir de mim enquanto nutricionista clínica. E ao contemplar todo aquele cenário vi que não poderia escolher uma melhor profissão: Me joguei!”.

E seu amor pela profissão só cresceu desde então, apesar dos obstáculos enfrentados pela pandemia da Covid-19, que fizeram com que as aulas da mesma se tornassem remotas “Comecei meu primeiro período como uma estudante normal, por mais que sempre sentia vontade de ser ouvida, passei minhas primeiras semanas na universidade apenas assimilando o novo e entendendo todo o contexto que morar em uma capital sozinha exigia. Um mês se passou e a pandemia chegou no Brasil, junto com o primeiro e definitivo Lockdown, daí em diante, minhas aulas foram praticamente todas On-line” após voltar para casa, em Balneário, Santa Catarina, Daiana sentiu que estava perdendo tempo dentro de casa sem mostrar um pouco mais do seu curso e dela mesmo para as pessoas e decidiu estudar sobre Marketing Digital e “dar caras nas mídias sem medo de ser mal interpretada”.

Após 5 meses de trabalho árduo, um vídeo de Daiane alcançou a marca de 1 milhão de visualizações no TikTok e então, as coisas começaram a fluir “Sempre fui muito ambiciosa, poderia ter parado por aí. Mas quando vi o potencial de expansão que a Internet nos trás percebi que estava depositando energia no lugar certo, e desde então estudo nutrição muito além da faculdade. Hoje busco cursos mais atualizados, aulas, livros e artigos que trazem informações que a população no geral solicita, e num paralelo trabalho para as mídias, entregando ao meu público o melhor que posso dentro da ciência e do humor, trazendo uma leveza e jovialidade nos conteúdos que permite o espectador aprender sem a monotonia de uma aula expositiva”.

View this post on Instagram

A post shared by DAIANA M. PARISATO 🍉 (@daianaparisato)

Em suas redes sociais, a estudante de nutrição lançou projetos como o “Me Nutre” que surgiu da vontade de mostrar que a comida saudável e fit pode ser saborosa. “As pessoas criaram uma barreira mental que as faz crer que se é gostoso não é fit, e se é fit não é barato e nem gostoso!”. O guia prático conta com verdadeiras receitas de família, “Algumas eu mesma elaborei enquanto morava sozinha em Curitiba, outras foi a minha mãe, e outras até a minha avó! O mais legal disso é que sempre que visitas chegam em casa elas consomem do que temos aqui sem perceber que estão sendo saudáveis, e essa prova social faz toda a diferença na hora de elaborar o Guia Prático”.

Seu último projeto, Reeduque, é um evento gratuito que alcança mais de 3.000 pessoas, já confirmadas, e que pretende quebrar inúmeros ‘’tabus’’ da vida saudável. “Ser saudável não é sobre dieta, e esquecem de nos dizer isso. Não adianta criar inúmeras estratégias mirabolantes para emagrecimento se, ao obter o resultado, o paciente não tem o fortalecimento mental necessário para fazer a manutenção seu estado corporal sem cair no efeito sanfona. E isso é mais sobre saber viver do que sobre fazer dieta. Por isso com apenas 19 anos consigo passar ao meu público essas lições dentro do evento REEDUQUE, são lições de discernimento simples quanto a disciplina, atividade física, prioridade, ambição, leitura de rótulo, indústria de alimentos e outros fundamentos que deveriam nos ter ensinado no ensino básico, mas que faltou consolidar e hoje é a causa de tanto distúrbio alimentar no mundo”, conta Daiana. 

Continua após a publicidade
Publicidade