Priscila Conte Vieira: a psicóloga especialista em psicologia positiva é a nova colunista da BOA FORMA Terapia e felicidade, com Priscila Conte Vieira A psicóloga Priscila Conte Vieira (CRP 08/30418), especialista em psicologia positiva, auxilia você a ter uma vida mais leve e mais feliz!

Dependência em internet

Veja um teste para entender se você está dependente

Por Priscila Conte Vieira Atualizado em 18 fev 2022, 17h30 - Publicado em 19 fev 2022, 09h27

Quantas vezes você já passou mais tempo online do que gostaria? Que já sentiu ser mais fácil criar amizades online do que presenciais? Ou até mesmo sentiu o celular vibrando quando ele não estava? Descubra agora mesmo se você deve mudar o seu comportamento online e se é viciado em internet!

O excesso do uso da tecnologia vem assustando pais e preocupando muitos cientistas e não é à toa. Afinal, você sabia que uma pessoa, em média, checa o celular mais de 110 vezes ao dia? Que 12% usam até mesmo durante o banho? Que 75% olham o celular no meio da noite? Que 50% dos adolescentes reconhecem ou se sentem viciados no celular? Fatos muito alarmantes! 

Pois bem, você não é o único que passa horas e horas online! Mas, isso não diminui o impacto que as consequências possam ter sobre a sua vida! É fundamental saber controlar seus comportamentos e saber a hora de parar! Formas que podem ser implementadas para mudar são: Criar consciência sobre a forma que a tecnologia está sendo utilizada, se recordando que o excesso trará efeitos negativos, lembrando que você é capaz de controlar o tempo de uso (pode até mesmo utilizar o limite de tempo no próprio celular para te auxiliar) e aprender a regular o que é importante para você. 

Por vezes a internet é utilizada para tentar fugir dos problemas, mas depois pode ser constatado que não foi uma resolução construtiva! Além disso, se você tem o costume de usar as redes para relaxar, provavelmente você estará criando o efeito contrário no seu cérebro, afinal, a cada atualização do feed, o seu cérebro recebe ainda mais informações e fica super estimulado! 

Você sabia que já foi constatado que quanto mais se utiliza o celular, menor é o grau de bem-estar? E ao mesmo tempo, quanto maior o uso, maior é o grau de prejuízo causado?

Você já deve ter ouvido falar que o uso exacerbado das redes sociais gera uma dependência no cérebro similar ao uso da cocaína. E isso ocorre pois há uma necessidade de aumentar o tempo de conexão para sentir o mesmo prazer que se sentia no início do uso, assim como a droga vai causando uma dependência química e é necessária uma quantidade maior para sentir o que sentia antes.

É fundamental que você perceba os seus sinais de vício e o das pessoas ao seu redor,  principalmente se há uma preocupação contínua com a internet, necessidade do aumento do tempo logado, esforços constantes para tentar diminuir o uso, irritação quando o uso for limitado, ficar mais tempo online do que o pretendido, ter relações sociais em risco, mentir ou omitir a quantidade de tempo online ou usar a internet como forma de fuga dos problemas ou para se sentir bem. 

Continua após a publicidade

Para ter uma ideia, esses componentes descritos acima podem ser utilizados como indicativos para diagnosticar pessoas com dependência de internet! Esse site aqui possui um teste para descobrir se você está dependente!

Que tal parar para refletir um pouco sobre seus comportamentos online, tentar implementar alguns limites, buscar viver a vida offline e ver como são as coisas além da telinha?

Sei que pode ser difícil, principalmente para os jovens que estão passando pela pandemia com aulas online e entretenimento também online, ou aos adultos que trabalham com a tecnologia, mas não custa tentar! E se você se perceber dependente, não exite em pedir ajuda!

(As referências deste texto são provenientes da aula sobre Cyberbullying e Adições a tecnologia, da Pós Graduação em Terapia Cognitivo Comportamental, da PUCRS)

________________________________________________________________________

Oi, eu me chamo Priscila Conte Vieira, mas pode me chamar de Pri! Sou psicóloga, palestrante e mentora. Atuo na psicologia clínica, sou especialista em Psicologia Positiva, pós graduanda em Terapia Cognitivo Comportamental, master em autoconhecimento, coach de vida, practitioner em PNL e também criadora do Podcast Respira, não pira (que tal dar uma conferida lá no Spotify?!)

Estarei por aqui todas as semanas, abordando temas da Psicologia Positiva, felicidade, bem-estar e os auxiliando a serem as suas melhores versões, por meio do autoconhecimento e florescimento. Para saber mais sobre mim e me acompanhar no dia a dia, é só me seguir no Instagram! Estou por lá como @psi.priscilaconte Te vejo no próximo Sábado! Até mais <3 

Continua após a publicidade

Publicidade