Como evitar o cansaço de fim de ano

Em mais um ano atípico, o cansaço e o estresse podem aparecer ainda maiores em dezembro. Veja como contorná-los e evitá-los no próximo ano

Por Marcela De Mingo Atualizado em 9 dez 2021, 14h57 - Publicado em 16 dez 2021, 08h00

Quando as últimas semanas de dezembro vão se aproximando, é fácil perceber que a sensação de cansaço generalizada vai tomando conta de todo mundo. Por mais que esse movimento pareça normal – fim de ano é, mesmo, cheio de afazeres, fechamentos de ciclos e uma agenda lotada -, não significa que precisa ser experimentado assim. 

De acordo com Jefferson Vendrametto, diretor e especialista em carreiras do Cebrac (Centro Brasileiro de Cursos), o cansaço de fim ano é compreensível por muitos motivos. “Além de 2021 ter sido um ano atípico, já que estamos falando de um ano da corrida pela vacina, de muita expectativa em torno da erradicação da pandemia, etc., o fim do ano traz ainda traz o desafio do fechamento das atividades profissionais. Muitos indivíduos precisam entregar relatórios anuais, fazer balanços… E tudo isso, requer ainda uma organização maior do que os demais meses”, explica.

Ou seja, somando a correira tradicional dessa época com (mais um) ano totalmente atípico, some a isso as festas de Natal e Ano Novo e, pronto, um prato cheio para a sensação de cansaço já tão latente aumentar ainda mais. “Trata-se de uma somatória de sentimentos: ansiedade e cansaço, de fato, por tudo que foi feito e concluído neste ano de 2021”, continua. 

CANSAÇO NORMAL X DE FIM DE ANO: COMO IDENTIFICAR?

Parece óbvio, certo? Mas não necessariamente é assim. A dificuldade de concentração (foco), a irritabilidade acima do normal, o sentimento de impotência de quem não conseguirá dar conta de concluir todas as entregas no trabalho / estudo, além das organizações de viagens ou eventos de fim de ano, são os principais indicativos de que o que você está sentindo é, de fato, cansaço. 

Evitar que ele aconteça parece impossível, mas, acredite, não é.

Continua após a publicidade

COMO EVITAR O CANSAÇO DE FIM DE ANO

  • faça uma planilha no domingo para o resto da semana

Segundo Jefferson, a primeira coisa a ser feita é respirar e organizar bem uma rotina semanal. “Uma dica que sempre dou para os alunos do Cebrac é fazer uma planilha e/ou usar uma agenda no domingo para organizar a semana”, explica. “Lógico que no dia a dia surgem imprevistos e situações desafiadoras. Para essas situações vem a importância de respirar e não tomar nenhuma decisão de cabeça quente”. 

  • peça ajuda

Respirar fundo e buscar ajuda quando necessário ou sempre que possível são passos essenciais para evitar decisões precipitadas que podem não só aumentar a carga de trabalho ou mental de alguém na última hora, como também gerar atritos e desentendimentos. “Não precisamos lidar com tudo sozinhos. Daí a importância de dividir as atividades da casa, ceia, organização do recesso, e dividir as tarefas no trabalho”, continua.

Pensar em tudo isso quando o mundo está caindo lá fora parece demais, certo? Mas é essencial para evitar que aconteça de novo no próximo ano. Para Jefferson, a organização e o planejamento já nos primeiros meses faz parte de uma rotina importante para os seus alunos, de forma que eles não cheguem esgotados em dezembro. 

EVITANDO O CANSAÇO NO RESTO DO ANO

“Qualquer pessoa pode seguir este modelo: crie metas de curto, médio e longo prazo, e coloque no calendário anual. Revise, sempre, essa rotina e metas aos domingos. Para que a semana comece melhor e o que é pequeno não vire um bicho de 7 cabeças”, finaliza. 

Continua após a publicidade

Publicidade