Queda de oxigenação e os riscos para o coração

O cardiologista Luciano Drager alerta: repetidas apnéias podem ser muito prejudiciais para o coração

Por Fernanda Bassette Atualizado em 6 jul 2021, 14h20 - Publicado em 6 jul 2021, 09h00

O ronco, especialmente aquele de alta intensidade e que incomoda outras pessoas, pode ser um sinal de alerta para queda de oxigenação conhecida também como apneia obstrutiva do sono – problema que acontece quando paramos de respirar durante a noite. 

Segundo o médico cardiologista Luciano Drager, vice-presidente da Associação Brasileira de Medicina do Sono, as repetidas apnéias podem ser muito prejudiciais para o coração, além de deixarem o sono com pior qualidade.

 “A sobrecarga do coração promovida por cada apneia, as quedas cíclicas da oxigenação do corpo e o sono frequentemente interrompido promovem pequenas descargas de adrenalina, aumentam a produção de substâncias inflamatórias e de radicais livres que podem, à longo prazo, contribuir para aumentar o risco de diversas doenças cardiovasculares, entre elas a hipertensão arterial, arritmias, doenças do coração como o infarto e a insuficiência cardíaca e o derrame”, alertou.

Publicidade