4 dicas para acertar no treino de musculação

A repórter de fitness Daniela Bernardi mostra o caminho para você acertar na academia

Por Daniela Bernardi Atualizado em 3 jul 2017, 18h52 - Publicado em 16 out 2015, 10h50

Sempre detestei musculação. Ficar uma hora levantando pesinhos, sozinha, nunca me pareceu divertido. Só que tudo mudou depois das minhas cirurgias nos joelhos. O médico foi claro: se eu quisesse voltar a praticar atividades físicas (no meu caso, era o handebol e o basquete), seria preciso fortalecer de verdade pernas, glúteos e core. Ou seja, eu seria obrigada a passar aquela uma hora levantando pesinhos. E quer saber? Hoje, não abro mão da musculação. Aprenda também a colocá-la na sua rotina.

1.Saiba por quê você precisa dela

Concordo que é muito mais divertido suar o top em uma corrida na rua ou numa aula de muay thai do que ficar presa em uma sala de musculação. Só que os movimentos repetitivos dessas modalidades (e de tantas outras) podem expor as suas articulações a sérias lesões – canelite, rompimento de ligamento do joelho, inflamação do quadril, etc. Por isso, é fundamental fortalecer todos músculos.

Ok. Se esse motivo não a convenceu, saiba que a musculação pode ser uma forte aliada ao seu projeto para o verão. Durante o dia, o corpo acaba gastando muitas calorias para reconstruir as fibras musculares. Além disso, se você acrescentar alguns exercícios aeróbicos, como corda e bike, no meio do treino, a sua frequência cardíaca vai lá para cima, o que é ótimo para detonar as gordurinhas.

2.Encontre um personal que entenda sobre o seu objetivo

Não adianta ter um bom motivo para fazer musculação e não treinar pensando nele. O instrutor deve ser PERSONALIZADO e não apenas um instrutor INDIVIDUAL. Por isso, você precisa escolher um educador físico que saiba trabalhar com as suas metas. Na academia que frequento, há diversas possibilidades de profissionais. Como não dava para testar cada um, procurei aquele com mais conhecimento sobre reabilitação. Ele ganhou pontos por sempre participar de congressos, se atualizar com frequência e estar presente no meio acadêmico.

Continua após a publicidade

3.Seja sincera e separe um tempo na sua agenda para ela

Vamos combinar que ninguém quer passar a manhã inteira na academia, certo? E nem é aconselhável que um treino de musculação dure tanto tempo. Para conseguir trabalhar de forma completa todo o meu corpo, eu e o meu personal dividimos os exercícios em sequência A e sequência B, que faço em dias alternados. Assim, fujo daquela desculpa “ah… não vai dar tempo…” e ainda consigo colocar mais intensidade nos exercícios.

4.Mude o treino

Encontro o meu personal trainer a cada dois meses (esse período pode variar entre as pessoas) para trocar a sequência de exercícios, o que é importante pois varia os estímulos dados ao músculo. Enquanto isso, não me acomodo. Sempre ajusto a carga para que o meu corpo não fique confortável. Primeiro, subo o peso da última série e, depois de alguns dias, aumento o de todas. Ah! Quando você for mudar o treino, converse com o seu personal sobre os seus novos objetivos, que podem ser diferentes ao longo dos meses. No primeiro semestre, por exemplo, pedi uma sequência que me ajudasse a emagrecer (fiz mais hiperséries, que são exercícios em dupla). Já da última vez, priorizamos fortalecer ombros e lombar, que são regiões que sinto dor por causa das horas à frente do computador.

Continua após a publicidade
Publicidade