“Body-shaming” leva modelo da Playboy a julgamento nos EUA

A americana Dani Mathers usou o aplicativo Snapchat para ridicularizar uma colega de 70 anos que estava nua dentro do vestiário da academia

Por Redação Boa Forma - Atualizado em 7 nov 2016, 17h49 - Publicado em 7 nov 2016, 17h33

Fotos e selfies tiradas durante o pós-treino fazem parte da categoria de imagens que mais bomba nas redes sociais. Mas a modelo americana Dani Mathers passou um pouco dos limites: ela postou uma foto rindo e outra de uma mulher nua com a legenda “Se eu não posso ‘desver’ isso, você também não vai conseguir”, referindo-se ao corpo da colega.

Leia mais: O que as selfies têm a ver com a sua felicidade

A atitude, classificada como “body-shaming” (expressão em inglês para quem zomba de outra pessoa por causa de sua forma física ou faz alguém sentir-se mal por essa questão) custou caro: além de ser muito criticada nas redes sociais e ter sido banida da rede de academias em que o caso ocorreu, a modelo da “Playboy” irá a julgamento – a punição pode ir de uma multa de mil dólares até seis meses de prisão, já que divulgar a imagem de alguém nu sem consentimento é ilegal na Califórnia, EUA.

Ficam duas lições para a gente: 1. Nada de tirar fotos no vestiário. Aproveite os espelhos da sala de treino para arrasar nos seus cliques – sem o risco de expor ninguém! 2.  Adote o conceito de sororidade: policie-se toda vez que pensar em comentar negativamente sobre o corpo de outras mulheres.

Continua após a publicidade
Publicidade