Exercícios na gravidez protegem o bebê contra doenças no futuro

Ser sedentária na gestação pode aumentar o risco de o pequeno desenvolver câncer e diabetes, por exemplo

Por Monique Arruda 31 jan 2017, 17h11

O barrigão da gravidez não é sinônimo de sofá acompanhado por um pote de sorvete, viu? As mulheres que não se exercitam durante a gestação, além de sofrerem mais com dores nas costas e ganho de peso, também podem deixar o bebê mais suscetível a doenças como câncer, diabetes e obesidade, de acordo com pesquisadores da Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos.

Leia mais: Grávida na ativa: os exercícios recomendados

O estudo apontou que a atividade física traz benefícios duradouros para a criança. “O esporte ajuda a regular o excesso de açúcar e a quantidade de insulina que passam para o bebê. Quando esses níveis estão desregulados, acontecem alterações metabólicas que aumentam o risco de más-formações”, diz Marcio Coslovsky, diretor médico da Primordia Medicina Reprodutiva, no Rio de Janeiro. Então, mexa-se, mamãe! Só vale lembrar que é importante, antes, ter a liberação do seu obstetra.

  • Publicidade