HIIT: 6 erros que comprometem o resultado do treino intervalado

Aprenda a evitá-los para otimizar os exercícios de alta intensidade

Por Caroline Randmer (colaboradora) Atualizado em 17 fev 2020, 15h06 - Publicado em 19 set 2017, 16h05

1. Não fazer aquecimento 

Por se tratar de um exercício de alta intensidade, o aquecimento se torna ainda mais importante. “Exercícios intensos exigem muito mais de todos os nossos sistemas”, conta Felipe Garcia, educador físico da Bodytech Indianópolis, em São Paulo. Por isso, antes de partir para a atividade, reproduza os movimentos que vai realizar em um ritmo bem devagar.

2. Planejar sessões muito longas

No HIIT, o número de séries e tempo de execução dos exercícios são inversamente proporcionais à intensidade do treino. Portanto, como a ideia é usar o máximo de força possível, o volume deve ser baixo. Treinos de 20 a 30 minutos já estão de bom tamanho.

3. Não realizar os exercícios com a força necessária

O gasto calórico, a elevação da taxa metabólica e a mobilização de gorduras como substrato energético só acontecem quando o treino de HIIT é realizado de forma intensa. “Para saber se você está dando o seu melhor, analise seu nível de esforço em uma escala de 0 a 10, sendo 0, sem esforço e 10, com esforço máximo. O ideal é ficar entre os níveis 7 e 9”, ensina Felipe.

Leia mais: HIIT: aula curta e intensa para queimar gordura e mudar o corpo

4. Negligenciar o tempo de recuperação

Continua após a publicidade

Ao contrário do que muita gente pensa, durante o repouso também melhoramos nossa condição física — e não apenas enquanto fazemos exercício. Daí a importância de respeitar os limites do corpo e dar um tempo entre uma sessão e outra para o corpo processar o stress que sofreu e se renovar.

5. Escolher movimentos complexos demais

Exercícios muito complicados podem causar cansaço e fadiga muscular. Além disso, é bem capaz que você fique com sua coordenação motora comprometida. “O básico nunca falha, então fuja das invenções mirabolantes”, diz Felipe.

6. Praticar com muita frequência

Sessões de HIIT são uma opção muito boa para complementar seu treino geral. Logo, não há necessidade de praticar a modalidade todos os dias da semana. “Exercícios de alta intensidade exigem um tempo de descanso para que o corpo possa se recuperar adequadamente”, lembra Felipe. Duas a três vezes por semana já são suficientes para trazer uma série de benefícios a seu corpo e sua saúde.

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo fitness com a newsletter da BOA FORMA

  • Continua após a publicidade
    Publicidade