Carolina Dieckmann aposta nos exercícios ao ar livre

Pode ser difícil acreditar, mas Carol, que encontrou prazer em fazer atividades físicas na praia, não faz nenhum programa fixo de exercícios.

Por Dalila Magarian (colaboradora) - Atualizado em 28 out 2016, 05h42 - Publicado em 9 jul 2014, 22h00

Foto: Ale de Souza

Depois da novela Fina Estampa, no ar em 2011, Carol Dieckmann achou que estava ficando muito musculosa e resolveu parar com os treinos de força e as aulas de muay thai. “Estava ficando com o pescoço grosso e as costas largas porque ganho músculos com facilidade. Não gostei do que vi no vídeo, então quis perder massa magra e afinar”, diz. Qual é, então, o segredo do shape sensacional? “Redescobri o prazer de praticar atividade física ao ar livre nos fins de semana”, responde. Como caminhadas na praia, stand up paddle, surfe e, ainda, o frescobol com Davi, o filho mais velho. Tudo de maneira descompromissada, sem horário fixo. “Talvez, pelo fato de ter sido ginasta na adolescência, peguei trauma de programas rígidos, que me exigem alto desempenho. Para dar certo comigo, preciso unir diversão e movimento. Minha motivação agora é ser feliz”, completa.
 
No lugar da esteira, por exemplo, Carolina caminha ao ar livre. “Há alguns meses, meu marido e eu fizemos uma trilha que levava a uma cachoeira maravilhosa. Andamos bastante e terminamos com um banho naquelas águas geladas. Eu jamais faria o mesmo percurso numa esteira, num local fechado”, diz. No dia anterior às fotos deste ensaio para BOA FORMA, por exemplo, ela viajou até Búzios, na região dos lagos, no Rio de Janeiro, onde passou um dia inteiro com a família. “Peguei onda, brinquei com os meninos, fiz stand up paddle e caminhei na areia fofa. Tudo por prazer, sem pensar se estava perdendo ou ganhando calorias.” 
 
Desse reencontro com o prazer de se exercitar, Carol diz ter nascido também a vontade de retornar às aulas de balé com o professor Jean-Marie Dubrul, mestre de outras estrelas, como Alinne Moraes e Letícia Spiller. “Assim que sobrar um tempo, vou resgatar as sapatilhas”, garante. Ainda mais importante, ela diz ter descoberto que não tem mais medo de não conseguir emagrecer. “Depois da gravidez fiquei apavorada, sem saber se voltaria a ter o corpo de antes. Também era muito cobrada pelas pessoas. Hoje, sei que posso perder 3 quilos na balança numa boa, pois meu metabolismo responde bem aos exercícios.”
Publicidade