As pancs de que a Bela Gil mais gosta – e como incluí-las no cardápio

A culinarista e apresentadora destacou cinco plantas alimentícias não convencionais que estão sempre nos pratos que ela prepara

Existem cerca de 300 mil espécies de plantas comestíveis no mundo inteiro. Muito, não?! O dado mais chocante é que nós costumamos comer apenas 200 delas (cerca de 0,06%). Os dados da FAO (Organizações das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) foram comentados em uma das palestras realizadas na Arena do Conhecimento da última edição da Natural Tech, feira de produtos naturais que aconteceu entre os dias 5 e 8 de junho, em São Paulo.

Veja também

A verdade é que as pancs (plantas alimentícias não convencionais) podem ser tão gostosas e até mais nutritivas do que aquelas a que estamos acostumadas a colocar no prato, como a rúcula, a alface e o agrião… Dentre os adeptos das plantinhas inusitadas, está a culinarista e apresentadora Bela Gil, referência em alimentação saudável.

Mas se já é difícil identificá-las pelos nomes – gabiroba, picão-preto, crista de galo –, preparar receitas com elas parece impossível para as iniciantes. A solução? Adaptar-se aos poucos. As dicas da Bela, por exemplo, são de alimentos que podem ser encontrados no mercado e que exigem métodos de preparo mais fáceis.

Pinheiro

Sim, é a árvore do natal. “Conheci o suco da folha de pinheiro quando morava em Nova York”. Na época, o meu médico recomendou para tratar dores que sentia nas articulações. E funcionou!

Jaca verde

Fonte de carboidratos e fibras, a jaca verde libera energia aos poucos, sendo muito recomendada nos lanches pré-treino. O segredo é que dá para utilizar a fruta inteira, e não só a carne. “Consigo fazer de tudo, desde cozinhar o caroço para comer que nem pinhão até fritar a goma para incluir em uma refeição.”

Coração de bananeira

Dica da especialista: “É preciso fervê-lo algumas vezes até tirar todo o amargor. Preparar uma caponata com ele fica uma delícia”, conta.

Caruru

Não estamos falando do prato típico baiano que leva quiabo e leite de coco, mas de uma planta de fácil adaptação conhecida também como “bredo”. Com ela, Bela conta que faz refogados em substituição de folhas verdes-escuras comumente consumidas (espinafre e couve, por exemplo).

Folhas de árvores frutíferas

Em vez de colocar couve no seu suco verde pela manhã, experimente acrescentar folhas de limoeiro. “Fica com um gostinho de limão delicioso”.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s