Proteste: 3 repelentes não informam tempo de proteção correto

A Proteste Associação de Consumidores analisou 11 produtos do mercado e concluiu que alguns deles não têm ação pelo período indicado no rótulo

O verão está chegando e, com ele, não cresce só a vontade de praia, sol e atividades ao ar livre – aumenta também a preocupação com infecções por vírus como dengue, zika e chikungunya. E, para se proteger desses agentes, é importante contar com bons repelentes (além de evitar água parada, é claro!).

Leia mais: 10 perguntas e respostas sobre repelente

Pensando nisso, a Proteste Associação de Consumidores resolveu avaliar a qualidade de 11 produtos disponíveis no mercado – oito de uso familiar (adultos e crianças acima de 2 anos de idade) e três indicados para o público infantil. De acordo com os testes, todos os repelentes (à base de DEET, Icaridina e IR3535) são eficazes contra mosquitos e apresentam a mesma dosagem de princípio ativo que consta na embalagem.

Em relação ao rótulo, todos estão dentro da legislação. A rotulagem de Johnson’s Baby, SBP e Out Inset foi considerada boa pela Proteste. Já a do Super Repelex apresenta letras muito pequenas para a leitura, segundo a associação.

Entenda: Proteste: marcas de água de coco falham em informações do rótulo

Quanto à proteção, o Exposis Extreme é o que tem efeito por mais tempo (nove horas), seguido pelo Exposis Infantil, que mantém os insetos longe por oito horas. Só que não é isso que dizem as embalagens desses repelentes – o rótulo de ambas as versões diz que elas protegem por dez horas.

O mesmo foi notado em relação ao Baruel, que garante efeito de 13 horas, mas a Proteste notou que ele só dura por oito horas; e ao repelente ISDIN Xtrem, que age por cinco horas e 15 minutos, enquanto a embalagem acusa sete horas.

Os melhores

Dentre os produtos que podem ser utilizados por toda a família, o SBP teve o melhor desempenho – protege por até cinco horas contra pernilongos e Aedes aegypti, o mesmo tempo declarado no rótulo.

No caso dos repelentes infantis, o Jonhson’s Baby obteve as maiores notas por manter o mosquito da dengue afastado por quatro horas e os pernilongos, por cinco horas. Esses períodos são condizentes com as informações contidas na embalagem.

Outro lado

Em nota, o laboratório ISDIN se posicionou sobre a avaliação da Proteste:

“A ISDIN informa que segue todas as normas pertinentes e vigentes da ANVISA e demais agências regulatórias internacionais, com relação aos repelentes. O Antimosquitos ISDIN XTREM passou por todos os testes preconizados pela RDC19/2013, legislação vigente brasileira que regulamenta os requisitos técnicos para a concessão de registro de produtos cosméticos repelentes. Depois de confirmada a segurança e eficácia do produto, o ANTIMOSQUITOS ISDIN XTREM foi submetido para análise e aprovado/publicado pela ANVISA no DOU (Diário Oficial da União). Todos os dizeres de rotulagem deste produto foram elaborados com base nos testes realizados. Para garantir que os resultados fossem confiáveis para aprovação junto à ANVISA a ISDIN realizou seus estudos em laboratório reconhecido no setor, seguindo as normas internacionais e locais.”

Baruel também soltou um comunicado sobre a investigação:

“O Spray Repelente Baruel passou por todos os testes de segurança, eficácia e comprovação do teor de ativo, sendo essas avaliações obrigatórias para que a ANVISA aprove o registro do produto, conforme publicação no DOU (Diário Oficial da União). A rotulagem do produto foi elaborada com base nos resultados dos testes realizados em laboratórios credenciados e homologados pela ANVISA e seguindo todas as exigências da RDC 19/2013. E para comprovação adicional do tempo de duração do repelente, a Baruel realizou sobre lotes de fabricação os mesmos testes realizados durante o desenvolvimento com os mesmos parâmetro e formatação anteriores.”

O Laboratório Osler, que fabrica os repelentes Exposis Extreme e Exposis Infantil, se pronunciou sobre os resultados da avaliação:

“Os repelentes Exposis com Icaridina vendidos no Brasil são aprovados e registrados pela agência reguladora brasileira, ANVISA, seguindo os testes de eficácia realizados por um laboratório terceirizado acreditado. De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Ministério da Saúde do Brasil e a ANVISA, o ingrediente ativo nos repelentes Exposis é eficaz na repulsão dos mosquitos. Quando usado de acordo com as instruções do rótulo, os repelentes Exposis fornecem proteção efetiva contra o mosquito durante o período indicado no rótulo. Os consumidores podem usá-los com confiança.”

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA  

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s