5 sinais de que você não está comendo proteína suficiente

Entenda a importância de consumir proteína, descubra sinais do baixo consumo do nutriente e saiba em quais alimentos apostar

Por Thieny Moltini Atualizado em 19 abr 2022, 15h44 - Publicado em 25 abr 2022, 10h58

A ingestão de proteína é essencial para o bom funcionamento do organismo. Mas você sabe quais os sinais de que você não está comendo proteína suficiente? A seguir, falamos da importância do consumo de proteína, como identificar um possível déficit de proteína e quais alimentos são ricos no nutriente.

QUAL A IMPORTÂNCIA DE INGERIR PROTEÍNAS? 

De acordo com a nutricionista funcional Hellen Spessato, a ingestão adequada de proteínas garante uma boa imunidade, manutenção da saúde óssea, boa sinalização hormonal e reparação tecidual (pele, cabelo e unhas, por exemplo), principalmente pela produção do colágeno.

“A ingestão de proteínas sugerida para adultos saudáveis que não praticam exercícios é de 0,8 a 1,0 grama por quilo de peso corporal por dia. Já para praticantes de atividade física, o indicado é de 1,2 a 2,0 gramas por quilo de peso corporal por dia, variando de acordo com a atividade praticada”, explica a especialista.  

QUAIS OS RISCOS DE INGERIR POUCA PROTEÍNA?

Consumir pouca proteína pode causar efeitos negativos ao organismo, como perda de massa muscular e óssea, queda da imunidade, perda de cabelo ou unhas e má cicatrização

5 SINAIS DE QUE VOCÊ ESTÁ CONSUMINDO POUCA PROTEÍNA

Como saber se você está consumindo pouco proteína? Confira algumas dicas da Hellen Spessato, a seguir:

1

Enfraquecimento e queda de cabelo

O cabelo é feito de proteína, por isso a falta desse nutriente enfraquece os fios. 

2

Fome pouco tempo depois da refeição

As proteínas na refeição proporcionam saciedade, uma refeição com pouca proteína diminui a saciedade, aumentando sua fome durante o dia. 

3
Continua após a publicidade

Resfriados ou infecções recorrentes

As proteínas são fundamentais para a produção de anticorpos. Por isso, sua baixa ingestão pode afetar o sistema imunológico, reduzindo a resposta imune. 

4

Fadiga excessiva 

A falta de proteína ocasiona a perda de massa muscular, causando um cansaço muito forte ao praticar qualquer atividade física, seja durante um treino ou no dia a dia.

5

Flacidez

A flacidez é causada tanto pela perda da musculatura quanto pela redução de colágeno, que atua na estrutura, firmeza e sustentação à pele e precisa da ingestão de proteína para garantir a sua produção.

ESTOU COM ALGUNS DESSES SINTOMAS. E AGORA?

Identificou alguns desses sintomas? Observe a sua alimentação. Note se está ingerindo proteína e se é o suficiente. 

Imagem meramente ilustrativa
Crystal Jo/Unsplash/Reprodução

Alguns alimentos são ricos em proteínas e valem a sua aposta: 

  • Filé de frango: 32g de proteína em 100g grelhado
  • Lentilha: 6g de proteína em 100g cozida
  • Amendoim: 13g de proteína em 50g do grão
  • Queijo minas frescal: 9g de proteína em 50g
  • Ervilha em vagem: 7g de proteína em 100g da ervilha
  • Feijão carioca: 5g de proteína em 100g do grão
  • Tofu: 7g de proteína em 100g

 Fonte: Tabela Brasileira de Composição de Alimentos

Em todo caso, é sempre indicado procurar por um especialista. 

“Um nutricionista pode montar um plano alimentar com ajuste de proteínas para o seu dia, de acordo com seu metabolismo e sua rotina diária, melhorando sua disposição e composição corporal”, orienta Hellen.

Continua após a publicidade

Publicidade