Dieta do ovo cozido: como é e devo tentar?

Embora sejam uma fonte rica de proteína, os ovos cozidos podem não ser o melhor foco para uma dieta

Por Larissa Serpa Atualizado em 25 out 2021, 14h57 - Publicado em 9 nov 2021, 09h00

Quem aí ama ovos cozidos? Eu devo dizer que é minha forma de preparo favorita para ovos — e talvez a mais saudável, já que não vai nada de óleo. Se você também é um fã, você pode gostar de saber que existe algo chamado “dieta do ovo cozido”, que tem como objetivo a perda de peso.

Mas será que ela é mesmo uma boa ideia?

Aqui, uma análise de tudo o que você precisa saber sobre o plano alimentar.

O QUE É A DIETA DO OVO COZIDO

A dieta do ovo cozido parece ter surgido de Arielle Chandler, autora do livro “A Dieta do Ovo Cozido: A maneira fácil e rápida de perder peso“, mas a autoria na verdade é debatida.

Ela concentra-se em, claro, ovos cozidos mas, apesar do nome, nem todas as refeições incluem apenas essa proteína. Algumas versões também enfatizam a proteína magra (como frangos e peixes) e limitam os carboidratos.

Além de potencialmente promover a perda de peso, a dieta de ovo cozido supostamente ajuda a reduzir o apetite.

QUE ALIMENTOS COMER E QUAIS EVITAR

A variação tradicional e mais popular dessa dieta pede três refeições (café da manhã, almoço e jantar) sem lanches entre elas. Em cada refeição, você consome pelo menos dois ovos cozidos, juntamente com proteínas magras, vegetais sem amido (por exemplo, folhas verdes, tomates), algumas frutas (especialmente aquelas com baixo teor de carboidratos, por exemplo, toranjas, laranjas) e bebidas com zero calorias (por exemplo, água, chá sem açúcar).

Os principais alimentos a evitar são carboidratos, como pão, arroz e macarrão. Isso inclui também vegetais com amido (por exemplo, batata) e legumes (por exemplo, feijão, lentilha). Frutas ricas em carboidratos, como bananas e maçãs, também são proibidas, junto com bebidas adoçadas com açúcar, como chá ou suco açucarado.

No departamento de laticínios, apenas os integrais como manteiga, queijo, leite integral e iogurte integral são permitidos, por serem mais ricos em gorduras que em carboidratos.

PRÓS DA DIETA DO OVO COZIDO

Primeiro, vamos tirar algo do caminho: os ovos são saudáveis — quando consumidos na quantidade certa!

Segundo Milena Cornacini, Nutricionista Clínica, Esportiva e Ortomolecular, Mestre e Doutora em Nutrição e Consultora Técnica da Katayama Alimentos, o ovo é considerado um dos alimentos mais completos que existem.

Continua após a publicidade

Eles não apenas oferecem proteína magra, mas também contêm vitaminas A, D, E e K, junto com zinco, selênio e vitaminas B. Também são embalados com luteína e zeaxantina, antioxidantes que têm grandes benefícios para a saúde ocular.

Para quem quer perder peso, também podemos dizer que a dieta provavelmente irá promover a perda de peso em curto prazo, devido ao seu estilo de alimentação de baixa caloria.

Mas ela vem com uma caminhão de desvantagens.

CONTRAS DA DIETA DO OVO COZIDO

Como mencionado anteriormente, a natureza de baixa caloria e baixo teor de carboidratos da dieta de ovo cozido pode potencialmente induzir a perda de peso a curto prazo. Mas é isso: é de curto prazo.

Isso porque grande parte dos quilos perdidos iniciais serão devido ao peso da água perdido, mas você não vai realmente perder nenhuma gordura. Uma explicação rápida: os carboidratos são armazenados como glicogênio, que é encontrado no fígado e nos músculos e, de acordo com um artigo no Journal of Applied Physiology, se liga à água. Uma baixa ingestão de carboidratos reduz os estoques de glicogênio do corpo, aumentando assim a perda de água na urina.

E a pior parte é como ela vai afetar sua saúde:

Dietas que prometem resultados rápidos, com métodos inovadores ou entre outras famosas na internet, devem ser evitadas”, diz a nutricionista Deborah Lestingi.

Cortar de vez os carboidratos, fonte de energia do corpo pode levar, em casos extremos, até à falha dos órgãos.

Há também a questão de superestimar um alimento – neste caso, os ovos. A American Heart Association define uma quantidade saudável de consumo de ovo como um ovo inteiro ou duas claras de ovo por dia, uma recomendação que se aplica a todos os adultos com ou sem risco de doença cardíaca.

Com a necessidade de pelo menos dois ovos por refeição, três vezes ao dia, a dieta de ovos cozidos inclui significativamente mais ovos do que a recomendação.

CONCLUSÃO

Apesar de proporcionar a perda de peso desejada, esse resultado não se perdura a longo prazo. Além disso, a dieta do ovo pode trazer malefícios consideráveis a sua saúde — além de, convenhamos, ser muito chato comer sempre a mesma coisa em todas as refeições.

Como ressalta Débora, o segredo para um bom emagrecimento é a reeducação alimentar através da forma que consiga manter por mais tempo, e isso só é possível através de uma alimentação planejada respeitando seu processo.

Continua após a publicidade

Publicidade