Depilação a laser: tire todas as suas dúvidas

Tudo o que você sempre quis saber sobre o método e nunca teve a chance de perguntar

Se os seus pelos formam uma discreta e suave penugem loira, harmoniosamente distribuída pelo seu corpo, a depilação a laser, definitivamente, não é prioridade na sua vida. Mas, se você faz parte da legião de mulheres que sofre com uma massa de fios escuros, grossos, rebeldes, espalhados pelo corpo todo, o método pode ser libertador. 

Sim, porque, depois de algumas sessões, praticamente 100% dos pelos terão desaparecido. Além disso, já na segunda aplicação, eles estarão mais claros e finos. Outra boa notícia é que o laser está democrático: novas máquinas permitem que peles negras, morenas e bronzeadas também sejam depiladas. BOA FORMA ouviu especialistas na área que contaram todos os segredos da técnica.

Como o laser funciona?

Ele elimina o pelo porque a sua energia, em forma de luz, é atraída e captada pela melanina, pigmento presente na haste do fio e responsável pela sua coloração. Essa energia térmica destrói ou retarda a capacidade de o folículo produzir um novo fio. Os pêlos que não são eliminados na hora crescem lentamente, mais claros e finos. “Quanto mais escuro o pelo, melhor ou resultado com o laser”, explica a dermatologista Claudia Marçal, de Campinas (SP).

A aplicação dói?

Depende. Se você aguenta firme a cera, não vai sofrer tanto assim com o laser. Mas saiba que há, sim, um desconforto em cada disparo. “A sensação de ardência varia conforme a sensibilidade de cada mulher, a área que está sendo depilada, o nível de stress e até o período do ciclo menstrual”, explica a especialista em laser Alessandra Passos, da Clínica Dicorp, em São Paulo (SP). “Quanto mais fina e sensível for a pele, maior é a sensação de desconforto”, complementa a dermatologista Claudia Marçal. O uso de anestésicos locais, como o Emla e o Anestop, tornam as sessões menos doloridas – principalmente em áreas mais sensíveis, como o buço, ou em sessões longas.

Como fica a pele após a primeira sessão?

O local fica quente e vermelho. “O incômodo dura de duas a quatro horas em média e, posteriormente, algumas áreas podem escurecer um pouco e formar crostinhas, que desaparecem em questão de dias”, diz o cirurgião dermatológico, especialista em laser, João Carlos Pereira, de São José do Rio Preto (SP).

Para quais áreas o laser é mais indicado?

“Todas as áreas do corpo respondem bem a ele”, diz o cirurgião plástico Marcelo Mariano, de Brasília (DF).

Veja também: Depilação: cera quente ou fria?

Qual o número mínimo de sessões? Por quê?

Segundo a Sociedade Brasileira de Laser, o tratamento dura seis sessões, em média. A cada aplicação, muitos dos folículos pilosos são destruídos, não produzindo mais pêlos, enquanto outros são danificados, permitindo que os fios voltem a nascer. A cada sessão adicional, os sobreviventes vão diminuindo e, depois de quatro a seis aplicações, restarão apenas alguns pelos na área tratada.

Se eu tiver poucos pelos, posso eliminá-los em uma só sessão?

Não. O pelo só é destruído durante a fase de crescimento. Mesmo em uma área com poucos fios, parte estará crescendo, parte em repouso. As sessões são realizadas em média a cada 30 dias para que possam atingir os pêlos nas duas fases. “Após a primeira aplicação, os resultados já são visíveis e, ao final de seis aplicações, quase todos os pêlos são eliminados”, explica o cirurgião dermatológico João Carlos Pereira.

Que cuidados devo ter antes e depois da sessão?

“O ideal é ficar pelo menos três semanas sem tomar banho de sol antes de começar o tratamento”, conta o dermatologista Erasmo Tokarski, de Brasília (DF). Depois de cada sessão, é comum a aplicação de um gel calmante ainda na clínica. Evite calor ou transpiração intensos e sol no local. No caso de ardência ou queimação, faça compressas geladas por 30 minutos.

Há algum perigo no uso do laser?

Sim. Se a intensidade do aparelho não for bem calculada, podem ocorrer queimaduras de segundo grau, formação de bolhas em alguns pontos ou ainda o escurecimento temporário da região afetada. “Por isso mesmo, o ideal é que a primeira sessão seja bem leve, numa baixa graduação do aparelho. Assim, o profissional pode avaliar a pele”, destaca a dermatologista Alessandra Passos. Dependendo do tipo de laser utilizado, se você tomar sol diretamente na área depilada nos primeiros dias após a sessão, corre o risco de manchar.

As negras correm mais risco de ter manchas?

Depende. Apesar de o laser ser atraído pela cor e de as negras possuírem maior quantidade de melanina (substância que dá o tom à pele), os aparelhos modernos, apresentam um mecanismo de regulagem do comprimento e da intensidade da luz. Isso permite que mulheres de pele morena ou negra possam fazer a depilação sem o risco de manchar.

Como vou saber qual é o melhor tipo de laser?

No Brasil, a maioria das clínicas trabalha com o Quantum e o Light Sheer, ambos de diodo, que podem ser usados em todos os tipos de pele. Mas existem ainda o laser de Alexandrite (das máquinas Apogee, GentleLaser), outro laser de diodo e a luz intensa pulsada. Só o médico especializado em laser sabe o que é melhor para você.

Laser é igual a luz pulsada intensa?

Não exatamente. O resultado e o princípio de destruição do pêlo são os mesmos, mas a operacão é diferente. A luz pulsada – diferentemente do laser – tem um comprimento de onda luminosa específico para reduzir o folículo de forma gradual. “Por ser mais suave, pode ser usada em peles morenas, negras e asiáticas, em qualquer coloração de pelo (loiro, castanho, ruivo ou preto) e no corpo todo”, explica a dermatologista Claudia Marçal. A grande desvantagem é que o tratamento com a luz pulsada é um pouco mais demorado: exige, em média, duas ou três sessões a mais do que o laser.

E mais: Depilação sem riscos

Se eu usar descolorante, o laser não funciona?

Há controvérsias. Alguns profissionais liberam o uso, já que a descoloração é apenas na parte externa do pelo. Outros afirmam que o descolorante prejudica a ação do laser. Na dúvida, é melhor manter o fio escuro antes de cada sessão.

A depilação é para sempre?

“Não. Nenhum laser proporciona depilação definitiva, já que alguns podem voltar a nascer após algum tempo. É necessária uma manutenção anual, para o pelo mais teimoso que possa surgir”, explica o dermatologista Cássio Villaça, professor assistente de dermatologia e cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo (SP). Porém a associação da técnica certa com um bom profissional e um aparelho qualificado para o tipo de pele garante depilações duradouras.

Como é a manutenção?

Depende do aparecimento de novos pelos no local. Imagine a pele como um campo semeado. Você pode retirar toda a plantação madura, mas nada impede que uma semente esquecida germine depois de alguns meses ou anos. Com o pêlo acontece a mesma coisa. “Isso é possível porque existem folículos imaturos, que vão se desenvolver no futuro”, explica a cirurgiã plástica Cristina Camargo, de São Paulo (SP).

Durante o tratamento, posso me depilar?

A depilação com cera quente ou fria, pinça ou eletrólise deve ser evitada por entre quatro e seis semanas antes e durante o tratamento a laser. “O uso de lâminas e cremes depilatórios é permitido porque esses procedimentos preservam a estrutura do pêlo, mantendo sua haste intacta no folículo”, explica a dermatologista Jozian Quental Mendes, de São Paulo (SP).

Posso tomar sol após a sessão?

Depende. Já existe um tipo de laser que permite o sol após a sessão. “Ele atravessa a epiderme sem marcá-la, agindo diretamente na raiz do pêlo. Isso impede que a pele manche”, explica a dermatologista Alessandra Passos. “A desvantagem é que, por atuar em uma camada muito vascularizada, repleta de terminações nervosas, a sessão é mais dolorida que a do laser normal”, complementa.

Você sabia?

  • As áreas próximas aos joelhos e aos tornozelos são mais sensíveis
  • O laser evita o encravamento, muito comum nas virilhas
  • As axilas podem ser depiladas com lâmina durante o tratamento
  • Prepare-se: o buço é um dos locais mais doloridos
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

  1. andresa lima

    Depilação a laser é vida, super indico e recomendo, não dói. Olha que maravilha , o sonho de toda mulher.
    Inclusive faço minhas depilações a laser no Centro de Laser clínica localizada na Av Paulista de fácil acesso e o melhor de tudo o preço super em conta, estou na minha quarta sessão de laser e estou amando o resultado. Já nem nasce tantos​ pelos. Apaixonada pelo resultado.
    Espero que tenha ajudado
    Bjus

    Curtir

  2. Isabela Perdigão

    MENTIRA!! Não é definitiva mesmo !!!! Faço depilação a laser a mais de 6 anos, desde que abriu uma clinica no shopping Belvedere em Belo Horizonte (hoje não existe mais) paguei 2mil reais na época em 10 sessões na axila e virilha, o pelo fica mais fino, DIMINUI mas depois de uns meses volta a nascer e você precisa estar SEMPRE fazendo manutenções com a esperança de que vai acabar um dia e nunca acaba. Em todo esse tempo já perdi a conta de quantos pacotes de sessões e manutenções eu fiz e é sempre a mesma coisa, fica uns 3 meses sem nascer ou bem pouquinho mas depois nasce alguns pelos simm e você vai ficar fazendo manutenção o resto da vida. Eles afirmam que é DEFINITIVA mas não é. Pensem bem antes de começar, eu fazia as sessões certinha, ficava TODA FELIZ pois percebia uma grande falha nos pelos porém depois de anos me dei conta que eu já tinha gastado dinheiro em muitas sessões, em muitas clinicas ( sim,fiz em várias clinicas pois a maioria fecha depois de um tempo, fiz o light sheer , já fiz com o soprano… várias clinicas diferentes ). Minha mãe também super animada na época me vendo toda feliz começou a fazer buço e axila, fechou pacote, fez todas as sessões, terminou mas até hoje ela precisa ir fazer as manutenções continua gastando mais e mais dinheiro. Eu já desisti, voltei para a velha cera e depilador satinely infelizmente. Gastei anos de dinheiro e sofrimento ( porque doi muito em algumas regiões como na virilha por exemplo). NÃO SE ILUDAM !!! Se for fazer assine um CONTRATO com a clinica que GARANTA O RESULTADO….. DUVIDO QUE ALGUMA FAÇA. !!!!! Todas que fiz o pacote assinei contrato e era informada que eles não podem garantir 100% e nem ressarcir o cliente caso não haja resultado. Enfim, depilação a lazer é mais uma invenção para fazer a mulherada gastar dinheiro com beleza nas clinicas de estética e para todas as pessoas que eu posso conto minha experiencia pois fiquei muito decepcionada.

    Curtir