Face cupping: técnica anti-idade que conquistou Kim Kardashian

O método parece o mesmo que deixou marcas roxas em Michael Phelps, durante a Olimpíada no Rio

Por Gislene Pereira e Marina Campos Atualizado em 17 fev 2020, 15h12 - Publicado em 22 jul 2017, 09h12

View this post on Instagram

I love you guys! #64mil

A post shared by Kim Kardashian West (@kimkardashian) on

As fãs de Kim Kardashian sabem: a socialite americana é praticamente uma expert em tratamentos de beleza. E um de seus anunciados em suas redes sociais é o face cupping. Inspirado na técnica ventosaterapia – aquela que deixou marcas roxas no ombro do nadador americano Michael Phelps durante a Olimpíada no Rio –, o método usa ventosas (com uma sucção suave, claro, para não causar hematomas) para massagear o rosto e, assim, ativar a circulação sanguínea.

Leia mais: Tratamentos para manchas, rugas, flacidez, acne e pintas

“O que diminui o inchaço, tonifica o tecido e relaxa os músculos da face”, diz a dermatologista Apolonia Sales, do Rio de Janeiro. Depois do procedimento, as linhas de expressão ficam mais suaves e a pele, iluminada, firme e propensa a absorver melhor os cosméticos. Por isso o ritual é indicado antes de outros tratamentos mais profundos.

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Facial massage cupping is very popular right now. Have you tried it? Full video and my thoughts about this trend is on my YT channel 😎 #facecupping#facial#facemassage#cuppingtherapy#cupping#cupmassage#beauty#diyfacial#facialhome#homefacial#diy#weirdface#funnyface#esthetician#instabeauty#instamassage#vitc#vitcserum#serum#antiaging#beautifulskin#beautifulface#treatment#facetreatment#augmentation#beautiful

A post shared by Gin Amber | Dermaroller Queen (@ginamberx) on

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo fitness com a newsletter da BOA FORMA

  • Continua após a publicidade
    Publicidade