O que você sabe sobre micropigmentação capilar?

A técnica ajuda a dar volume aos fios além de completar falhas no couro cabeludo

Por Amanda Ventorin Atualizado em 17 jun 2022, 13h09 - Publicado em 9 jun 2022, 10h00

Muitas vezes, tudo o que queremos é praticidade. Assim com a extensão de cílios e a micropigmentação para sobrancelhas, se você gasta um bom tempo tentando esconder a queda de cabelo ou procurando soluções de crescimento capilar que realmente funcionem, a micropigmentação do couro cabeludo pode tornar sua vida muito mais fácil.

Embora não seja um substituto para outras técnicas para fazer o cabelo crescer, a ideia é que a técnica preencha as áreas desfalcadas e faça seu cabelo parecer mais denso.

O QUE É MICROPIGMENTAÇÃO CAPILAR?

A micropigmentação do couro cabeludo é um jeito semipermanente de esconder a perda de cabelo com o uso de pigmento ou tinta. Assim como a maquiagem permanente, (e a micropigmentação em outras áreas), ela é feita de modo artesanal na pele.  “Isso pode ser feito com uma máquina de tatuagem ou ferramenta manual, criando pequenos pontos que, quando espaçados, criam um efeito sombreado.” conta a esteticista Courtney Benvisto, fundadora do salão de microblading Ramon Padilla.  

4 BENEFÍCIOS DA MICROPIGMENTAÇÃO CAPILAR

1

RESULTADOS IMEDIATOS

O tratamento oferece resultados imediatos, assim como toda micropigmentação. É possível já sair do consultório com uma aparência melhor do preenchimento capilar. Quem não gosta de gratificação instantânea?

2

MAIOR CONTROLE SOBRE OS RESULTADOS

Como é um tratamento feito à mão, você tem um pouco mais de voz quando se trata da aparência final. “Você pode ditar o volume, ou até onde você quer ir na testa e nas têmporas. Isso não é possível com tratamentos como fórmulas de crescimento capilar”, diz Raom Padilha, fundador e diretor criativo do EverTrue Microblading Salon.

3
Continua após a publicidade

O PIGMENTO DURA ATÉ 18 MESES

A micropigmentação do couro cabeludo pode durar de 12 a 18 meses, dependendo. “Os resultados variam de acordo com o tipo de pele, exposição ao sol e com que frequência se lava o cabelo”, diz o dermatologista Robin Blum. “Não é recomendado para pessoas com pele oleosa ou pessoas com muita exposição ao sol – porque desbota mais rápido.”

4

MENOS DOLOROSO QUE O TRANSPLANTE CAPILAR

Embora não seja totalmente indolor, os especialistas concordam que a micropigmentação é menos dolorida que a maioria dos métodos de transplante capilar.

 

COMO PREPARAR O COURO CABELUDO PARA O PROCEDIMENTO 

Antes de tudo, é importante procurar um profissional na técnica, como esteticistas ou dermatologistas. Depois de encontrar alguém com quem se sinta confortável, você pode descobrir qual pigmento está procurando, qual ficará melhor e encontrar o melhor tom. É recomendado aparecer com o couro cabeludo totalmente limpo, evitando álcool por 24 horas antes da consulta.

O QUE ESPERAR DURANTE O PROCEDIMENTO?

Embora a micropigmentação do couro cabeludo seja menos dolorosa do que outros métodos de transplante capilar, não é totalmente indolor. Afinal, há agulhas e lâminas envolvidas. “Antes do procedimento, os pacientes são anestesiados com creme anestésico tópico”, diz a dermatologista Arash Akhavan. Uma vez que a área esteja dormente, o técnico usará a máquina de tatuagem para criar pontos ou traços nos quais o pigmento é incorporado, preenchendo os pontos do couro cabeludo que apresentam cabelos esparsos ou calvície.

“O nível de dor depende da tolerância à dor do paciente, mas o creme anestésico ajuda e os movimentos são muito leves, então não é muito doloroso. A sensação pode ser comparada a uma coçeira”, diz Akhavan. Ela acrescenta que o processo pode levar de duas a cinco horas, dependendo do tamanho da área de tratamento, e pode levar mais de uma sessão para obter a cobertura exata desejada.

QUAIS OS EFEITOS COLATERAIS?

Se você é propenso a queloides, a micropigmentação do couro cabeludo não é a melhor opção. Este tratamento também não é recomendado se você estiver grávida, amamentando ou tomando qualquer medicamento para afinar o sangue (embora seja um bom tratamento para a perda de cabelo pós-parto).

Continua após a publicidade

Publicidade