Imagem Blog

BOA FORMA responde

Vamos atrás dos melhores especialistas para tirar suas dúvidas
Continua após publicidade

Quais os riscos de usar ácidos na pele sem orientação médica?

Por Dra. Silvia Quaggio
28 jun 2024, 08h00

O uso de ácidos na pele pode ser indicado para as mais diferentes finalidades, por exemplo, para tratar acne, manchas, poros dilatados e oleosidade. Entre os ácidos mais famosos, podemos citar o ácido salicílico, ácido mandélico, ácido retinóico, ácido azelaico, ácido tranexâmico, ácido kójico, ácido lático e o ácido glicólico.

Antes de utilizar um ácido, é primordial contar com a orientação de um dermatologista, uma vez que o profissional irá avaliar a sua pele e indicar as melhores concentrações e os melhores ativos para o seu caso em específico.

Usar ácidos na pele sem a supervisão de um especialista pode trazer alguns riscos, entre eles, vermelhidão, queimaduras, irritações, descamação, coceiras, reações alérgicas, sensação de queimação e até mesmo hiperpigmentação pós inflamatória, que consiste no surgimento de manchas.

O tempo necessário para começar a observar os resultados do tratamento com ácidos depende muito do ativo que você utiliza e da concentração. Por exemplo, se for de uso doméstico, uma baixa concentração do ácido glicólico, ácido salicílico, ácido azelaico, ácido lático pode demorar de 2 a 3 meses promover os efeitos desejados.

Agora, em consultório, existem procedimentos estéticos que utilizam ácidos em altas concentrações e conseguem proporcionar resultados em poucos dias. A partir do terceiro dia após o procedimento, a pele descama, fica vermelha e tem uma regeneração rápida.

Continua após a publicidade

Vale lembrar que não é recomendado o uso de ácidos em peles que estão extremamente ressecadas, com dermatite atópica, sensíveis, vermelhas e coçando.

Respondido por:

Dra. Silvia Quaggio, dermatologista. Instagram: @drasilviaquaggio

 

Publicidade