mindfulness Tudo sobre Mindfulness, por Luiza Bittencourt

Mindfulness: como lidar melhor com as suas emoções

Por Luiza Bittencourt Atualizado em 7 jul 2022, 18h05 - Publicado em 7 jul 2022, 18h04

O ser humano é uma casa de hóspedes
onde todas as manhãs há uma nova chegada.
Uma alegria, uma depressão, uma mesquinharia,
uma percepção momentânea chega,
como visitantes inesperados.
Receba e entretenha a todos!
Mesmo que seja uma multidão de tristezas,
que varre violentamente sua casa
e a esvazia de toda a mobília,
ainda assim trate seus hóspedes honradamente.
Eles podem estar te limpando você
para a chegada de um novo deleite.
O pensamento escuro, a vergonha, a malícia,
receba-os sorrindo à porta, e convide-os a entrar.
Seja grato a quem vier
porque todos foram enviados
como guias do além.

– RUMI

 

As pessoas rotulam as emoções o tempo todo. Sentir alegria é bom, tristeza é ruim. Mas nada é só bom ou só ruim. Alegria em excesso (euforia) pode te fazer falar demais, comer demais, beber demais, gastar demais. Se não tivéssemos momentos de tristeza, não valorizaríamos os momentos felizes, seria tudo igual. A raiva pode te fazer machucar alguém (física ou verbalmente) ou te impulsionar para mudar algo (ex: ver uma injustiça).

Quando alguma emoção desafiadora surge, queremos expulsar e isso é um gasto de energia enorme. Não podemos controlar o que sentimos, mas podemos escolher o que fazemos com isso. Praticar Mindfulness te ajuda a lidar melhor com o que sente. E também a acolher o que sente, porque só assim podemos curar de verdade, deixar ir. Se permita sentir, tá tudo bem.

Ninguém que pratica meditação e autoconhecimento vira um robô que nunca erra e que não sente mais nada desafiador. Mas traz clareza, inteligência e autorregulação emocional. Que tal começar a colocar na sua rotina e ver a diferença?

DICA: Quando sentir algo desafiador, faça uma pausa consciente. Faça algumas respirações mais profundas e sinta a respiração no corpo. Sinta a emoção no corpo, onde ela se manifesta com mais clareza?  Isso te ajuda a criar um espaço para escolhas mais conscientes. Um espaço entre o que você pensa/sente e o que deseja fazer com isso, saindo das reações automáticas.

Continua após a publicidade

Publicidade