Priscila Conte Vieira: a psicóloga especialista em psicologia positiva é a nova colunista da BOA FORMA Terapia e felicidade, com Priscila Conte Vieira A psicóloga Priscila Conte Vieira (CRP 08/30418), especialista em psicologia positiva, auxilia você a ter uma vida mais leve e mais feliz!

É possível prevenir um burnout?

O que fazer antes de chegar ao esgotamento físico e mental causado pelo extremo cansaço gerado pelo trabalho

Por Priscila Conte Vieira Atualizado em 17 set 2021, 21h55 - Publicado em 18 set 2021, 09h00

Na semana passada, expliquei sobre a importância de pausar, assim como seus benefícios e prejuízos caso não a realize. No texto de hoje, falarei sobre formas que você pode colocar as pausas em ação, além de outras atividades que vão te auxiliar a não enfrentar um esgotamento mental.

Afinal, o que é a Síndrome de Burnout? É o nome dado ao esgotamento causado pelo extremo cansaço gerado pelo trabalho e que acarreta sintomas físicos e mentais, por conta da alta pressão, elevada carga horária, muita responsabilidade… É quando a pessoa não consegue mais produzir como antes e se sente de fato esgotada.

Como distinguir se é estresse ou burnout? O estresse é um dos estágios para o burnout, mas ainda não tão grave. É importante já ter consciência quando você começar a apresentar sinais de estresse constante para já implementar as ferramentas que citarei abaixo, para não chegar ao ápice. 

Agora, se você já se encontra em burnout, peça ajuda! Se permita pausar e deixar o seu cérebro se recompor! Não podemos trabalhar e cuidar de demandas externas se antes não cuidarmos de nós mesmos e não tivermos saúde para tal!

O cansaço em relação ao mundo em que vivemos agora já está mais elevado, afinal, estamos em um momento delicado, onde estamos mais distantes das coisas que nos proporcionavam prazer e nos auxiliavam a desligar do mundo do trabalho. Muitas vezes, com a profissão em home office, o ambiente de trabalho, estudo e lazer acabam sendo os mesmos e dificultando ainda mais a nossa capacidade de desligar a mente. 

Ademais, sabemos que o trabalho em casa muitas vezes está ligado com uma maior carga de trabalho e de horas trabalhadas, fator que só piora nossos níveis de estresse, irritabilidade, competitividade e ansiedade

Continua após a publicidade

O burnout também está correlacionado com a nossa exigência de perfeição, em dar conta de tudo, tentar ser quase que um super-herói e a não pedir ajuda. Precisamos entender quais os nossos comportamentos e de que forma eles podem estar contribuindo para nos sentirmos ainda mais esgotados.

Pensando em tudo isso, quero hoje te explicar sobre algumas ferramentas para você implementar na sua vida e se prevenir de um possível burnout:

  1. Aprenda a fazer pequenas pausas durante o dia (antes você levantava no escritório para tomar um café e conversar com os colegas, o que também precisa ser feito em casa. Você pode levantar e olhar pela janela, tomar água, alongar seu corpo)
  2. Tente exercer a atenção plena (pode ser por meio da meditação ou de se fazer presente onde quer que esteja. Ao realizar alguma atividade, se desligue de outras coisas e foque apenas no que está na sua frente. Isso impede que a sua mente fique focada em multitarefas)
  3. Anote as coisas importantes para fazer depois (não tente fazer tudo ao mesmo tempo! Quando você estiver no meio de uma atividade e se recordar de algo que precisa ser feito, tenha ao seu lado um caderninho de anotações – não o celular para você não se desconcentrar ainda mais – e anote o que for necessário, para voltar o mais rápido possível a sua tarefa em andamento)
  4. Faça alguma atividade física (seu corpo precisa liberar energia e gastar calorias! O exercício físico é incrível para nos proporcionar a sensação de bem-estar, contribui para nossos índices de felicidade e nos auxilia a manejar o estresse)
  5. Nutra bem o seu corpo (eu sei, em dias corridos temos a tendência a pedir um delivery de comida ou até mesmo ao final de um dia cansativo sentimos que merecemos alguma comida específica para nos recompensar. Mas o fato é que a alimentação contribui muito para nossos índices de ansiedade! Então se você conseguir se alimentar de forma saudável e nutritiva, pode estar te auxiliando a se manter mais tranquilo).
  6. Se organize (caos é o nome do que acontece se tentamos viver a nossa vida sem uma pequena organização. É fundamental separar as suas tarefas em dias e se preparar para colocar em prática as atividades que precisam ser entregues. Se só fica na sua cabeça, capaz de não se recordar e só causar mais estresse. Então faça uma lista possível de ser atingida e mãos à obra)
  7. Tenha bons relacionamentos (já foi comprovado que os relacionamentos sociais são uma das principais fontes que nos proporcionam felicidade. Então mesmo em uma semana intensa de trabalho, tente encontrar um jeito de conversar mais com seu parceiro, de enviar uma mensagem para algum amigo ou colocar o papo em dia com a família)
  8. Se recorde que a felicidade é o equilíbrio entre prazer e propósito (afinal, uma vida só de trabalho, não consegue nos fazer sentir essa felicidade, por isso, é importante que você tenha momentos prazerosos na sua rotina para conseguir relaxar)
  9. O ócio é fundamental (sim, você precisa ficar alguns minutos sem fazer nada!! Esse fazer nada te ajuda a ser mais criativo e até mesmo a encontrar melhores soluções para os seus problemas)
  10. Seja seu melhor amigo e tenha compaixão por si mesmo (afinal, você não é uma máquina! É importante que aprenda a lidar com a culpa se sentir que deveria estar trabalhando ao invés de relaxar, afinal, você precisa disso! Também, pense em conversar com você mesmo da forma como fala com seu melhor amigo! Duvido que você seria tão duro consigo mesmo se colocasse isso em prática)

Não existe mágica, existe uma vida equilibrada, possível e sem floreios, onde buscamos ser a nossa melhor versão e entregarmos para o mundo aquilo que temos de melhor! É possível viver uma vida mais otimista e saber lidar com os problemas do trabalho, sem viver em sofrimento! 

Eu espero muito que você possa pensar em tudo isso e colocar essas ferramentas em ação, para que viva uma vida mais leve e menos estressante! Vamos juntos nessa jornada!

________________________________________________________________________

Oi, eu me chamo Priscila Conte Vieira, mas pode me chamar de Pri! Sou psicóloga, palestrante e mentora. Atuo na psicologia clínica, sou especialista em Psicologia Positiva, pós graduanda em Terapia Cognitivo Comportamental, master em autoconhecimento, coach de vida, practitioner em PNL e também criadora do Podcast Respira, não pira (que tal dar uma conferida lá no Spotify?!)

Estarei por aqui todas as semanas, abordando temas da Psicologia Positiva, felicidade, bem-estar e os auxiliando a serem as suas melhores versões, por meio do autoconhecimento e florescimento. Para saber mais sobre mim e me acompanhar no dia a dia, é só me seguir no Instagram! Estou por lá como @psi.priscilaconte Te vejo no próximo Sábado! Até mais <3 

Continua após a publicidade

Publicidade