7 superalimentos que você não imaginava serem bons para emagrecer

Vinho, chocolate e café estão na lista: eles auxiliam na perda de peso e ainda fazem um bem danado à saúde

Por Caroline Randmer (Colaboradora) - Atualizado em 17 fev 2020, 15h10 - Publicado em 15 ago 2017, 16h59

1. Feijão preto

Além de conter potássio e ácido fólico, é pouco calórico e composto de carboidratos complexos, que demoram mais temo para serem absorvidos, garantindo saciedade.

2. Abacate

A fruta, fonte de gordura monoinsaturada, ômega-9 e fibras, aumenta a sensação de saciedade, reduz a inflamação nas células e controla os níveis de colesterol no sangue. “Também contribui para a formação de músculos e a utilização da gordura estocada como fonte de energia”, conta Rafaella Faria, nutricionista da Estima Nutrição, em São Paulo.

Leia mais: Abacate em defesa das artérias

3. Chocolate amargo

É riquíssimo em antioxidantes que protegem nossas células e aumentam a produção de leptina – o hormônio da saciedade. “Quanto mais amargo, mais intensas são suas propriedades funcionais”, conta Amanda Joanni Maffei, nutricionista da Clínica Fernandes, em São Paulo.

4. Cevada

Por possuir vitaminas do complexo B, auxilia no metabolismo de carboidratos, proteínas e lipídeos. “O cromo em sua composição também controla a vontade de doces”, diz Amanda.

Continua após a publicidade

5. Vinho

Uma taça por dia já é suficiente para queimar as gordurinhas. A bebida possui flavonoides que aceleram o metabolismo e estimulam o corpo a utilizar gordura como fonte de energia. “Também contém resveratrol, um polifenol com ação antioxidante que auxilia na eliminação de toxinas, retardando o envelhecimento das células”, conta Rafaella.

Leia mais: Vinho pode ajudar no tratamento de ovários policísticos

6. Café

Com pouquíssimas calorias, estimula a liberação de adrenalina, proporcionando mais energia e auxiliando na queima de gordura durante a atividade física.

7. Feijão branco

Ele bloqueia a absorção do amido, reduzindo o armazenamento de carboidratos em forma de gordura. “Ainda possui fibras que retardam a fome”, conta Amanda.

Continua após a publicidade
Publicidade