Dieta para fazer em casal e perder 14 quilos juntos em 1 mês

Quando disseram “sim”, nem passou pela cabeça de vocês que a felicidade da vida a dois vinha com uma bagagem extra: casar engorda mesmo. Mas emagrecer juntos é mais fácil. Com esta dieta, vocês vão se tornar um casal até 14 quilos mais leve em um mês – e sem brigar na hora de escolher o menu

Na alegria e na tristeza, na saúde e na doença, no Netflix e na pizza… Ah, vai dizer que tem programa mais gostoso do que ficar esparramada no sofá vendo filme com seu amor? Casar muda o estado civil, os hábitos alimentares e o jeito de cuidar do corpo. Mas você aceita feliz e… engorda! Depois de subir ao altar, as mulheres ganham pelo menos 4 quilos nos primeiros meses dividindo o teto, segundo um estudo australiano publicado na revista científica Body Imagine. As alterações na balança começam ainda na lua de mel – responsabilidade dos vários jantarzinhos especiais regados a espumante.

De volta à rotina, mas ainda em clima de romance, os recém-casados dão continuidade às orgias… gastronômicas. Sem falar no café da manhã na cama e nas sessões de cinema com pipoca. Se antes a ordem era você se privar de tudo o que engordasse para entrar magra no vestido de noiva (alerta: isso também é errado, viu?), o amor, agora de papel passado, parece liberar qualquer pecado à mesa. A correria do dia a dia abre espaço para mais um precedente: a comida prática, quase sempre ultraprocessada e congelada, geralmente combinada a uma vida sedentária. Até o momento em que o nosso jeans aperta e a barriga deles cola na camiseta.

Se vocês já estão nesse estágio (ou não querem chegar a ele), podem se unir também na dieta: “A chance de sucesso é maior do que se cada um tentar emagrecer sozinho”, diz a nutricionista Patrícia Davidson Haiat, do Rio de Janeiro, que acompanhou em seu consultório a história bem-sucedida de vários casais que se uniram na meta. Autora da Dieta do Casais, que acaba de virar livro (editora Sextante, R$ 59,90, 224 páginas), Patrícia explica as vantagens: “Um incentiva o outro a comer de maneira equilibrada e saudável, vocês vão ao supermercado juntos, planejam as refeições do da a dia, jantam fora com mais consciência das  scolhas e, principalmente, estabelecem uma relação melhor com a comida”. Só não fique triste se ele atingir a meta estabelecida primeiro que você: proporcionalmente, o homem tem mais músculos e, por isso, o metabolismo do cara ao seu lado no sofá é até 10% mais eficiente. Mas é só uma questão de tempo para que você possa dizer: “Enfim, magros”.

Parceria de sucesso
Na Dieta dos Casais, o cardápio é igual para os dois, mas não queira comer como ele (erro básico da recém-casada). São três fases que trazem resultados ainda maiores quando combinadas a exercícios.

Fase 1: Começo de namoro (duração: 7 dias)
Vocês vão descobrir quais são os alimentos de que gostam mais e até aqueles que causam incômodos (inchaço, gases), mas nunca tinham relacionado uma coisa a outra. A proteína animal (carne, frango, peixe, leite e derivados) fica fora do cardápio, assim como os temperos artificiais e o glúten (pão, massa). No lugar, entram as proteínas vegetais (quinua, grão-de-bico), fibras (sementes) e gorduras boas (abacate, azeite extravirgem, castanhas), além de shakes e chás funcionais, que favorecem a digestão e o intestino. Ah, incluam exercícios na rotina. Resultado: menos toxinas e gordura e mais energia. Perda de peso: até 5 quilos.

Cardápio de 1 dia

Café da manhã: shake segura fome

Lanche (manhã e tarde): fruta (1 pera ou 1 banana) ou suco verde + gordura boa (1 col./ sopa de amêndoa em lascas ou 2 col./chá de óleo de coco) ou fibras (1 col./sopa de farelo de aveia)
*Ele pode dobrar a porção de gordura e de fibras.

Almoço: proteína vegetal (3 col./sopa de tabule de quinua: quinua, tomate, pepino, cebola, salsinha, hortelã, limão e azeite) + legumes e verduras (salada: cenoura, vargem,abobrinha, tomate-cereja, limão, alecrim, pouco sal e azeite) à vontade.
* Ele deve dobrar a porção da proteína.

Jantar: proteína vegetal (3 col./sopa de salada de lentilha) + sopa detox à vontade

*Ele deve dobrar a porção da proteína.

Chá funcional – vale também para as fases 2 e 3: (1 litro ao longo do dia: hibisco ou gengibre para você, branco para ele) + 1 litro de água pura ou com gotas de limão.

Fase 2: Compromisso (duração: até chegar no peso desejado)
Os primeiros resultados começaram a aparecer e vocês já sentem diferença nas medidas e no bem-estar. Mantenham o acordo e sigam em frente. A proteína animal volta a entrar no prato com moderação e apenas em quatro dias da semana (de quinta-feira a domingo). Mas não são todos os tipos: o leite de vaca e os derivados continuam vetados. Já os alimentos de origem vegetal, as fibras e as gorduras boas ainda são destaque. O tempo de duração dessa fase é variável: cada um deve seguir nela até atingir a meta individual. É importante subir na balança uma vez por semana (ao acordar, se possível) para checar a perda de peso – caso o ponteiro volte a subir, repita a fase 1 em um dia da semana até perder esse extra. Perda de peso: de 1 a 2 quilos por semana.

Cardápio de 1 dia

Café da manhã: shake funcional de óleo de coco + raiz (1/2 batata-doce) ou outro carboidrato (1 tapioca com 1 ovo mexido).

Lanche da manhã: fruta (1 fatia de melão) ou suco verde + gordura boa (1 col./ sopa de chia) ou fibra (1 col./sopa de linhaça) *Ele pode dobrar a porção de gordura e de fibras.

Almoço de segunda a quarta: proteína vegetal (3 col./sopa de salada de feijão-fradinho com cebola e molho de mostarda) + legumes e verduras (tomate, alho, cebola e berinjela assados com azeite, alecrim e sal) à vontade de quinta a domingo + proteína animal (filé ao molho de rúcula) + legumes e verduras (salada: alface, acelga, palmito, semente de girassol com limão, pouco sal e azeite) à vontade.

Lanche da tarde: fruta (1 porção) ou suco verde + gordura boa (1 castanha-do- -pará) ou fibra (1 col./ sopa de chia) + 1 fatia de pão sem glúten com 1 col. (sopa) de pasta de grão-de-bico.
*Ele pode dobrar a porção de gordura e de fibras.

Jantar de segunda a quarta: proteína vegetal (3 col./sopa de salada de quinua e brócolis – receita a seguir) + sopa de abóbora ao curry à vontade (receita a seguir) de quinta a domingo + proteína animal (1 crepioca: 2 col./sopa de goma de tapioca, 2 ovos, 2 col./sopa de chia, orégano e sal) + legumes e verduras (salada de alface, abacate e mostarda com sal, azeite e limão) à vontade

• Extra no sábado ou no domingo: 20 g de chocolate 70% ou 1 sobremesa (gelatina)

Fase 3: Felizes para sempre! (manutenção)
Vocês já devem ter atingido a meta e estão ainda mais unidos e saudáveis. E, por isso, dispostos a se alimentar de maneira mais equilibrada daqui para a frente: priorizar as escolhas ricas em nutrientes e evitar aquelas que só contribuem para o aumento de peso (deixem esses itens para os jantarzinhos entre amigos). No dia a dia, fujam das comidas açucaradas e ricas em farinhas refinadas, produtos altamente processados. Mas estão autorizados a colocar um pouco mais de variedade no cardápio. A fase de manutenção, que, aliás, vocês podem adotar para sempre, dá direito a uma refeição livre por semana: cada um fica liberado para comer o que mais gosta.

O que muda…

  • A proteína animal pode ser consumida com mais frequência, mas é importante repetir a refeição com proteína vegetal + legumes e verduras pelo menos duas vezes por semana.
  • Uma vez por semana, uma refeição é livre + 1 funcional ou 1 dose de bebida.
  • Ele pode comer uma porção a mais de sobremesa (mas a gente não vai julgar você se proibi-lo de fazer na sua frente).

Só para você

Na TPM, a vontade louca por chocolate deixa você em desvantagem? Segundo Patrícia, esse é um sinal de que o organismo está carente de magnésio. Nesse período, coma mais alimentos fontes de vitamina B3 (carne, peixe, grãos integrais e castanhas), zinco (feijões, frutos do mar, frango) e cromo (levedura de cerveja). Beber mais água também ajuda a amenizar os sintomas provocados pelas alterações hormonais, como a retenção de líquido.

Em todas as fases – regras que valem do começo ao fim da dieta:

1. Consultar a lista de alimentos liberados (a seguir) para variar o cardápio. Mas atenção aos itens permitidos em cada fase.
2. Consumir proteína vegetal em quase todas as refeições.
3. Incluir dois lanches no dia: um no meio da manhã e outro no meio da tarde (ou antes de dormir).
4. Preferir ervas e temperos naturais. Deixe de lado molhos e caldos prontos.
5. Evitar os adoçantes artificiais.
6. Sempre combinar as frutas com fibras (farinha de chia e de linhaça) ou gorduras boas (castanhas, óleo de coco).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s