66% dos brasileiros amam o próprio corpo mas consideram perder peso

Pesquisa revela que, em 2022, brasileiros pretendem priorizar perda de peso, vida saudável e bem-estar

Por Larissa Serpa 19 jan 2022, 15h25

A busca por bem-estar e saúde será uma prioridade mundial em 2022 e no Brasil não será diferente. Isso é o que apontam os resultados de uma pesquisa realizada pela WW, reconhecida globalmente por seu programa de perda de peso, em parceria com o Instituto Kantar,  que ouviu 14.506 pessoas, entre 18 e 69 anos, em 15 países.

Realizada com o objetivo de compreender as tendências e comportamentos da sociedade com relação a hábitos saudáveis, a pesquisa apontou que, entre os brasileiros, 91% está focado em manter e/ou melhorar sua saúde e bem-estar, enquanto em todo o mundo o percentual é de 78%. E os principais motivos apontados são:

  • 65% quer melhorar a saúde física
  • 63% busca melhorar a saúde mental e emocional
  • 56% procura melhorar a autoestima e confiança
  • 44% considera o cuidado com a saúde e bem-estar um facilitador para a vida cotidiana

Questões de autocuidado e autoestima também se destacam. Segundo a pesquisa, 66% dos brasileiros ama o próprio corpo, mas considera que perder peso os ajuda a melhorar a saúde, enquanto 45% percebe que precisa controlar o peso e 57% indica que emagrecer traz a sensação de liberdade.

Ainda, dos brasileiros que responderam à pesquisa:

  • 58% considera estar no controle de sua saúde
  • 67% preocupa-se sobre como hábitos pouco saudáveis que podem afetá-los
  • 76% gostaria de ter mais vontade própria para se tornar mais saudável.

IMPACTO DO CORONAVIRUS

Segundo o estudo, o contexto do coronavírus fez com que 21% dos brasileiros desejassem um estilo de vida mais equilibrado e percebessem que a falta de exercício pode ser prejudicial à saúde. Eles se mostram dispostos a retomar em 2022 suas metas de saúde e bem-estar, após o impacto da Covid-19: 43% dos entrevistados culpam a pandemia por não atingir seus objetivos de saúde e bem-estar, enquanto 51% apontam a falta de dinheiro para realizar os objetivos nesse período.

Continua após a publicidade

Além do Brasil, a pesquisa da WW e Kantar foi realizada na Austrália, Bélgica, Holanda, Estados Unidos, Nova Zelândia, Canadá, Suécia, França, Suíça, Alemanha , Reino Unido, China, África do Sul  e Índia. O Brasil lidera o ranking de países onde a população ganhou peso no último ano, com 45% das respostas, seguido da África do Sul (41%), além de Estados Unidos e Nova Zelândia que empataram a indicação de 39% dos respondentes.

METAS 2022

Ao considerar o cenário atual, os brasileiros apontam duas principais metas de saúde e bem-estar em 2022: 54% quer se exercitar mais/ficar mais forte (resultado superior à média global, de 49%) e 40% pretende perder peso (número ligeiramente acima da média global, de 39%). A busca pelo emagrecimento está bem justificada entre os objetivos para este ano, sinalizada pelas principais razões para perder peso:

  • 33% pretende minimizar o risco de outros problemas de saúde associados ao ganho de peso
  • 22% quer aumentar a autoestima e a confiança
  • 14% deseja alcançar sua melhor forma em termos físicos e mentais

Dentre os adultos que desejam emagrecer, 85% tem como meta perder 4,5kg ou mais e indica os  principais fatores para baixar o ponteiro da balança:

  • 73% busca praticar hábitos alimentares saudáveis
  • 71% almeja dormir o suficiente e ter um sono de boa qualidade
  • 68% quer se engajar em alguma atividade física
  • 68% tem o foco na saúde mental

Continua após a publicidade

Publicidade