Continua após publicidade

Descubra os diferentes tipos de pneumonia e seus sintomas

Pneumologista esclarece as principais dúvidas sobre pneumonia. Confira!

Por Juliany Rodrigues
Atualizado em 5 jul 2024, 11h43 - Publicado em 4 jul 2024, 19h00

A pneumonia é uma doença que se manifesta nas vias aéreas inferiores, atingindo os sacos aéreos dos pulmões, chamados alvéolos.

“Pode afetar um ou ambos os pulmões e levar ao acúmulo de líquido ou pus, dificultando a troca gasosa”, afirma a Dra. Michelle Andreata, pneumologista da empresa Saúde no Lar.

Tipos de pneumonia

Segundo a médica, a pneumonia pode ser classificada em diferentes tipos, sendo que os principais são:

  • pneumonia viral: acontece devido à contaminação por um vírus (influenza, por exemplo).
  • pneumonia bacteriana: provocada por bactérias, como o Streptococcus pneumoniae.
  • pneumonia aspirativa: resultante da inalação de alimentos, líquidos ou saliva para os pulmões.
  • pneumonia fúngica: causada por um fungos e costuma ser mais comum em pacientes imunocomprometidos.
  • pneumonia comunitária: ocorre em pessoas que não tiveram contato recente com ambientes hospitalares.
  • pneumonia hospitalar: adquirida em ambientes hospitalares ou de cuidados de saúde prolongados e frequentemente associada a patógenos mais resistentes

“A bacteriana tende a ser mais grave do que a viral, com sintomas agudos e potencial de complicações. A pneumonia aspirativa está relacionada à dificuldade de deglutição ou refluxo e pode gerar uma infecção bacteriana secundária. Já a fúngica apresenta uma progressão mais lenta”, resume a pneumologista.

Sintomas de pneumonia

Os principais sintomas de pneumonia são:

Continua após a publicidade
  • febre alta;
  • tosse seca ou com expectoração purulenta/sanguinolenta;
  • dificuldade de respirar;
  • dor torácica (no peito);
  • fadiga;
  • fraqueza e mal-estar;
  • calafrios;

“Existe a pneumonia silenciosa, que não apresenta sintomas muito evidentes. Ela é mais comum em idosos, crianças e pessoas com a imunidade comprometida”, fala a médica.

Os fatores de risco para a pneumonia incluem idade avançada, tabagismo, doenças pulmonares crônicas, baixa imunidade, condições médicas crônicas, como diabetes e insuficiência cardíaca, e hospitalizações recentes.

O que causa pneumonia?

“A pneumonia pode ser causada por uma variedade de patógenos, incluindo bactérias (como Streptococcus pneumonia e Mycoplasma pneumoniae), vírus (como influenza e vírus sincicial respiratório), fungos e pela aspiração de substâncias estranhas”, responde a Dra. Michelle.

Pneumonia é transmissível?

Sim, a pneumonia é transmissível. Vale lembrar que a viral é mais contagiosa do que a bacteriana.

“A pneumonia pode ser transmitida por meio de gotículas respiratórias de uma pessoa infectada. A transmissão ocorre ao inalar essas gotículas ou tocar em superfícies contaminadas e levar as mãos ao rosto. Medidas de higiene, como lavar as mãos e cobrir a boca ao tossir, são essenciais para prevenir”.

Continua após a publicidade

Diagnóstico da pneumonia

Para diagnosticar a pneumonia, além da história clínica e do exame físico, também são solicitados exames complementares, entre eles, radiografia de tórax, hemograma, cultura de escarro e hemoculturas, PCR e sorologias.

Tratamento da pneumonia

O tratamento da pneumonia é determinado de acordo com o tipo e a gravidade da infecção. “Para pneumonia bacteriana, inclui o uso de antibióticos. Já para as fúngicas, os antifúngicos são prescritos”, conta Andreata.

Em alguns casos, a oxigenoterapia ou a ventilação mecânica podem ser necessárias para devolver os níveis adequados de oxigênio no sangue e auxiliar na recuperação do paciente.

Se hidratar bem e medicamentos analgésicos e antitérmicos também ajudam no tratamento da pneumonia”, conclui ela.

Publicidade