Cuidado: a sua salada pode estar contaminada por bactérias

Para a nossa sorte, uma hábito muito simples e antigo é capaz de resolver esse problema. Entenda!

Por Redação Boa Forma - Atualizado em 27 out 2016, 18h45 - Publicado em 18 jul 2016, 13h32

Se você é da turma que não vive sem uma saladinha no prato, aqui vai um alerta: vendedores britânicos estão lembrando seus consumidores de lavar cuidadosamente as folhas da salada. O motivo é simples: evitar um surto de E. coli O157 (Escherichia coli), doença causada por bactérias que já matou dois e infectou mais de 150 pessoas no Reino Unido. A causa exata ainda está sendo investigada pelo Departamento de Saúde Pública da Inglaterra, mas a maioria dos infectados consumiu algum tipo de salada pré-embalada, como folhas de rúcula.

De acordo com as autoridades, as pessoas costumam notar os sintomas três ou quatro dias após a contaminação. Esse tipo de infecção pode causar diarreia com indícios de sangue e dor abdominal. Até o momento, 151 casos foram confirmados – 144 pessoas na Inglaterra, seis no País de Gales e um na Escócia. O Departamento de Saúde acredita que as folhas infectadas foram importadas da região mediterrânea. Por isso, o consumo dos alimentos desse local devem ser evitados por um tempo.

Para a nossa sorte, a prevenção é fácil de colocar em prática. Basta lavar as mãos antes de comer ou manipular alimentos; enxaguar cuidadosamente legumes e saladas antes de consumir. O E. coli O157 é encontrado no intestino e fezes de muitos animais, particularmente o gado, e podem contaminar os alimentos e a água.

Publicidade