Vídeos com sons esquisitos podem ser solução para dormir melhor

Imagens inusitadas que estão bombando na internet prometem relaxamento imediato. Será?

Por Amanda Panteri e Gislene Pereira Atualizado em 3 abr 2018, 19h28 - Publicado em 3 abr 2018, 18h37

Quem já teve ou tem dificuldade para pegar no sono sabe quão desesperador é passar a noite inteira sem pregar os olhos. Para driblar a insônia, especilistas indicam se desligar do celular e das redes sociais antes de ir para a cama – mas, vários usuários da internet estão fazendo o contrário e dizendo que o segredo para relaxar a mente é ficar conectados.

A solução desse grupo para descansar melhor é um novo método chamado ASMR (sigla em inglês para Resposta Sensorial Autônoma do Meridiano), que ganhou milhões de seguidores na plataforma Youtube com vídeos de sons inusitados. O conteúdo promete causar arrepios, relaxamento e até sonolência por meio de uma sensação de formigamento na nuca, no couro cabeludo ou em regiões periféricas do corpo.

O que rola nos vídeos de ASMR

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=JYBo_Nt3uQo&w=560&h=315%5D

Pode parecer estranho num primeiro momento, mas o conteúdo tranquilizador traz pessoas falando baixinho, fazendo barulhos com as mãos, unhas e objetos dos mais variados – desde pincéis até capinhas de celular. “Não sinto nada quando vejo meus próprios vídeos porque acho que já estou acostumada com a minha voz, mas quando acesso outros canais, sinto conforto com sons de pessoas desembrulhando algo e tocando na tela da câmera”, conta Carol Rossi, dona do maior canal brasileiro de ASMR do Youtube (já são mais de meio milhão de seguidores), o Sweet Carol.

Continua após a publicidade

A youtuber descobriu o método após um comentário em um vídeo no qual ela falava sobre maquiagem. “Uma pessoa disse que eu tinha a voz propícia para isso, então fui pesquisar o que era. Percebi que essas sensações sempre estiveram presentes na minha infância: sentia uns arrepios quando via gente embrulhando presentes ou com a voz de alguns professores.”

  • O seu primeiro conteúdo sobre o assunto foi publicado em 2015 com o título “ASMR para dar soninho” e tem 600 mil visualizações. Com uma câmera amadora, ela estimula quem assiste batendo as unhas em uma embalagem de maquiagem, folheando um livro e mexendo na escova de cabelo, tudo “no amadorismo mesmo”. Hoje, a youtuber já conta com um microfone de mais de 4 mil reais que imita barulhos bem próximos do ouvido, e conta com mais de 1 500 visualizações diárias.

    Contudo, isso pode não ser eficaz para todo mundo. “Tem gente que diz que não sente nada, como o meu namorado”, afirma. “Outros ainda afirmam que não os suportam – é o caso de quem sofre com uma doença chamada misofonia”.

    Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

    E aí, quer descobrir de você sente alguma coisa? Corre lá para descobrir, mas não esquece o fone de ouvido para ouvir tudo bem de pertinho.

    Continua após a publicidade
    Publicidade