Roupa de ginástica: como lavar as peças corretamente

Lava, esfrega, joga na máquina, centrifuga... Da escolha dos produtos até a hora de secar, veja como você deve lavar suas roupas de ginástica

Por Maria Lúcia Zanutto - 17 ago 2020, 07h00

Quem nunca comprou um maiô de natação ou outra roupa de ginástica e, depois de algum tempo, percebeu que ele estava mais soltinho em algumas partes? Ou então, perdeu uma blusa colorida porque desbotou? Para quem malha com frequência, esse tipo de ocorrência é muito comum, mas não pense que não existe solução. O grande truque pode estar em como lavar as peças corretamente!

“Todos os produtos vêm com uma forma de lavar. Você encontra essas informações na etiqueta. Mas, como é difícil traduzir os procedimentos, as pessoas quase nem olham para as instruções. Com isso, elas acabam desgastando as peças, perdendo tecnologia e funcionalidade”, explica Carla Fischer, gerente de desenvolvimento da Mizuno vestuários.

Atualmente, os tecidos mais utilizados no meio esportivo são as fibras sintéticas: poliéster, derivado do petróleo e a poliamida, que está presente em quase 90% dos produtos. Esses são os dois materiais que têm os melhores resultados, quando aplicamos as tecnologias nas camisetas, meias, shorts.

As peças mais justas, como leggins, tops e maiôs utilizam o elastano, que nada mais é que um tecido com mais elasticidade e compressão. Por isso, eles ficam mais justinhos ao corpo. “A tecnologia, presente na construção do tecido ou no acabamento, foi desenvolvida para facilitar o exercício. Se você não cuida dos tecidos, o desgaste é inevitável. Com o tempo, as roupas perdem sua funcionalidade e cor”, afirma.

Ficou curiosa para saber como cuidar das suas roupas de ginástica? Carla ensina alguns truques simples para lavar e conservar as peças:

1. Nunca guarde uma roupa esportiva molhada

“Você pode até deixá-la em um saquinho depois do treino, mas isso não pode levar muito tempo. O excesso de água danifica as fibras da sua peça e faz com que elas se desgastem mais rápido”, explica.

2. Aposte no sabão neutro

Para que uma peça absorva o suor e, ainda sim, seja leve, deve ter tecidos delicados e o contato com os potentes produtos de limpeza pode danificar a roupa. Os amaciantes, por exemplo, bloqueiam “respirabilidade” da peça. “Abafar o tecido faz com que ele perca seu princípio de artigo esportivo, que é absorver o suor e depois colocar para fora. Isso vale para o poliéster e a poliamida. Amaciante é só para as roupas feitas com algodão”, revela. A escolha do sabão também afeta as cores. Para manter uma tonalidade neon, por exemplo, você não pode utilizar produtos fortes, por isso a opção é pelo neutro.

3. Torcer as peças? Nunca mais!

Depois de lavar as roupas, o certo é espremer. Ou seja, coloque a peça entre as mãos e dê uma leve apertada para retirar o excesso de água. “Se o fio é sensível, com o tempo, ele começa a ficar mais molenga e sem a estrutural original. Quando você torce, está quebrando as fibras. E isso diminui o tempo útil do produto”, afirma.

Para facilitar a sua vida, fizemos um passo a passo de como lavar as peças:

Se você acabou de sair da natação:

1. Tire o excesso de cloro, passando água gelada no maiô.

2. Espreme a peça — sem torcer.

3. Você pode guardar em um saquinho, mas isso só até você chegar em casa. Não deixe o dia inteiro.

4. Lave as peças à mão e com sabão neutro. Afinal, não é bom jogar o biquíni na máquina de lavar.

5. Já pode colocar para secar

Se você usou top e legging no treino:

1. Os tecidos dessas peças devem ser, preferencialmente, lavados à mão ou você pode colocar na máquina no modo delicado. Lembre-se de usar sabão neutro.

2. Esprema a peça. Se você optou pela máquina, não deixe até o processo de centrifugação. “Como os fios são delicados, a ação é como se a roupa estivesse tomando uma surra da máquina”, explica Carla. Já dá para imaginar o resultado, né?

Continua após a publicidade

3. Pode colocar para secar.

Sobre as meias…

Elas não podem ser centrifugadas. Geralmente, a parte de cima (ou punho da meia) fica mais larga, porque é exatamente onde o elastano está concentrado. Você deve olhar a instrução na etiqueta para manter a qualidade do produto. Às vezes, a tecnologia não pode receber amaciante, por exemplo. Por isso, de olho nas informações.

Compre as peças certas

Nada de treinar com a camiseta que você comprou para sair. O material (geralmente tecidos sintéticos) das roupas de ginástica são pensados para aguentar a agressão do suor e da ação de esticar. Veja abaixo algumas opções para malhar ou nadar:

Kit 3 leggings com tela, R$ 79,90

Sutiã esportivo, R$ 96,56

Roupa 2 peças para yoga, R$ 39,59

Bermuda Lupo, R$ 55,00

Bermuda masculina, R$ 55,69

Maiô Speedo, R$ 59,90

Macaquinho para triathlon, R$ 79,74

Continua após a publicidade
Publicidade