Diabetes e obesidade podem levar a câncer no fígado, conclui estudo

A pesquisa foi feita com nada menos do que 1,5 milhão de pessoas!

Comer mal e ganhar peso além da conta só faz mal para a saúde. E não faltam estudos para comprovar isso. O mais recente foi publicado no dia 15 de outubro de 2016 na revista científica Cancer Research e mostra que diabetes e obesidade aumentam pra valer o risco de câncer no fígado.  

A pesquisa merece respeito: ela foi feita com nada menos do que 1,57 milhão de homens e mulheres, que participaram de vários levantamentos populacionais feitos nos Estados Unidos. No começo das investigações, todos os participantes responderam a questionários sobre sua altura, peso e costumes como consumo de álcool e tabaco, além de outros fatores de risco para câncer.

O diabetes tipo 2 foi detectado em 6,5% dos voluntários e, no início dos trabalhos, nenhum deles tinha tumores malignos. Ao longo do tempo, contudo, 2.162 pessoas desenvolveram câncer no fígado.

Leia também: 7 cuidados que um diabético precisa ter com o esporte

Ao comparar as taxas dessa doença entre pessoas com e sem obesidade e diabetes, os cientistas americanos chegaram a resultados preocupantes: a cada aumento de 5kg/m2 no Índice de Massa Corpórea (IMC), notou-se um aumento de 38% e 25% no risco de homens e mulheres desenvolverem células tumorais no órgão hepático, respectivamente. Outra constatação dos estudiosos foi que a cada 5 centímetros a mais na circunferência da cintura, aumenta em 8% a probabilidade de ter a doença.

Os experts notaram ainda que, ao considerar o consumo de álcool e cigarro, a raça e o peso, os diabéticos se mostraram 2,61 vezes mais propensos a ser diagnosticados com câncer de fígado. E esse índice tende ser ainda maior com o aumento do IMC.

“Do ponto de vista da saúde pública, esses resultados são muito importantes, porque obesidade e diabetes, infelizmente, são condições comuns na população. Outros fatores de risco, como os vírus das hepatites B e C, são associados ao câncer de fígado, mas eles são bem menos comuns do que obesidade e diabetes”, comenta a líder do estudo, Katherine A. McGlynn

E mais: Tire suas dúvidas sobre hepatite C

Para os estudiosos, esses são novos motivos por que as pessoas devem se preocupar em manter um peso e um estilo de vida saudáveis. “Câncer de fígado não está relacionado apenas ao excesso de álcool e à hepatite”, alerta o diretor estratégico de Pesquisa em Câncer do Sistema Digestivo da Sociedade Americana de Câncer, Peter Campbell, em entrevista ao site da Associação Americana para a Pesquisa de Câncer. Então, está esperando o que para parar de abusar dos doces e começar a se exercitar?

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s