Coluna Cá Botelho: como sair da mesmice e variar as proteínas vegetais?

A chef, especializada em culinária vegana e vegetariana, traz dicas para você dar um up no cardápio

Por Colunista | Cá Botelho Atualizado em 4 nov 2020, 13h26 - Publicado em 13 nov 2020, 09h00

Uma alimentação balanceada requer alimentos que fornecem todos os aminoácidos essenciais em quantidade e proporções ideais para atender às necessidades do nosso organismo. Principalmente para quem é vegetariano ou vegano, é fundamental ficar atento aos alimentos consumidos e ter em mente que a quantidade de proteína precisa ser suficiente para levar uma vida saudável e longe de complicações.

Quem acabou de adotar o estilo de vida pode ficar em dúvida na hora de variar as proteínas vegetais. Neste caso, vou dar algumas dicas de como fazer isso e ter refeições diferentes todos os dias da semana. Fique ligado:

Como variar as proteínas vegetais?

1. A mistura não é a estrela do prato 

Comece quebrando a crença de que a estrela do prato é a mistura — e depois vem o arroz, feijão e salada. Todos os alimentos são estrelas e merecem atenção. É possível encontrar proteínas em muitos ingredientes, inclusive nas leguminosas, como feijões, soja e grão-de-bico.

2. Faça diferentes receitas do mesmo alimento

Você está cansado de comer tudo do mesmo jeito? Além de fazer o tradicional feijão cozido, transforme-o em bolinho, hambúrguer, pastinhas e sopas. Nesse caso, você pode comer o mesmo ingrediente preparado de formas diferentes em 5 dias na semana.

3. Acrescente proteína vegetal nos doces

A vantagem das leguminosas é a versatilidade. Algumas podem se transformar em sobremesas, como um delicioso brownie de grão-de-bico. Além de ter a mistura para o almoço e para a janta, você garante uma sobremesa simples e saudável para adoçar ainda mais o seu dia.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade