Como fazer o cabelo crescer mais rápido?

Alimentação, cuidados, truques e exercícios. Como tudo isso pode ajudar no desenvolvimento dos fios?

Por Amanda Ventorin Atualizado em 14 nov 2020, 22h07 - Publicado em 17 nov 2020, 09h00

O cuidado com o cabelo vai além da hidratação e truques de internet. A alimentação, exercícios físicos e até mesmo nosso sono podem interferir na saúde dos fios. Separamos algumas dicas sobre como fazer o cabelo crescer mais rápido e deixá-los mais fortes.

COMO FAZER O CABELO CRESCER MAIS RÁPIDO

Cuide da alimentação e beba muita água

É possível ter um impacto positivo no crescimento e saúde dos fios ao adotar uma alimentação saudável e balanceada que supra todas as necessidades do corpo, apesar de ser algo muito particular de cada organismo. Os nutrientes, quando ingeridos na quantidade correta evitam a queda, além de garantir o brilho, hidratação, força e resistência.

Há diversos nutrientes que favorecem e são fortes aliados quando o assunto é cabelo:

  • proteínas,
  • zinco (constituinte do DNA, sendo responsável pela multiplicação das células para formação do fio do cabelo),
  • ferro (está envolvido na divisão celular que interfere na formação de novos fios),
  • vitamina D, vitamina A, vitamina E, vitamina C
  • biotina (cofator de enzimas no processo de proliferação celular e formação de novos fios de cabelo)

E outros. Mas proteína e o zinco são fundamentais.

A nutricionista Lícia D’Ávila diz que alimentos como castanha do Pará (rica em selênio, um mineral que dá suporte à função tireoidiana e ao sistema imunológico), tangerinas ou laranjas, (fontes de vitamina C e B12, que favorecem a absorção de ferro), goiaba (fruta rica em vitamina C e as do complexo B, que facilita a produção de colágeno para a densidade dos fios e favorece o crescimento capilar), abacate (fonte de vitaminas A, C e E e é rico em vitaminas do complexo B, além de cobre e betacaroteno, que combate a ação dos radicais livres, evitando a queda.) são indispensáveis no cotidiano alimentar para auxiliar o crescimento dos fios. E proteínas, presentes em carnes, vegetais verdes escuros, oleaginosas e feijões também devem ganhar destaque no prato.

Segundo a nutricionista Débora Palos a falta de proteínas (que equivalem a 97% de composição da fibra), vitaminas e minerais em conjunto com a  baixa ingestão de água podem enfraquecer os fios e aumentar a perda além do considerado normal. Por isso uma alimentação restritiva, que exclua qualquer grupos de alimentos como por exemplo frutas, vegetais, proteínas, lácteos, pode levar à carência de nutrientes a longo prazo, produzindo efeitos negativos ao organismo como um todo. O excesso de alimentos inflamatórios (processados, embutidos, frituras, álcool, açúcar refinado, carboidratos refinados como massas e pães brancos ) pode prejudicar a boa vascularização do couro cabeludo, dificultando o surgimento de novos fios e o crescimento. O excesso de chás e café próximos as refeições também podem prejudicar, pois diminuem a absorção dos nutrientes.

A ingestão de água merece destaque no processo, pois a sua baixa ingestão pode alterar o teor de umidade dos cabelos e aparência do couro cabeludo; além de enfraquecer os fios e aumentar a perda além do normal, e estar relacionada com a absorção de vitaminas e minerais. 

Continua após a publicidade

E as vitaminas e suplementos?

Para Licia, embora tenha uma ampla variedade de multivitamínicos e suplementos alimentares no mercado, não há evidência científica de melhora em casos capilares. A dermatologista Juliana Toma completa, dizendo que dificilmente um produto vai conseguir interferir na rapidez de crescimento dos fios e que os mesmos levam em média um mês para crescer de 1 a 1,5 cm, mas que há uma forma de ajudar: cuidando da saúde dos fios, fazendo com que fiquem mais fortes.

Para casos onde a queda do cabelo é acentuada e há indícios da necessidade de reposição de nutrientes, esses suplementos são mais indicados. Mas consultar um profissional é essencial para que seja ingerido adequadamente a quantidade (e o nutriente) certo, pois o excesso pode causar a queda dos fios (assim como a falta).

COMO FAZER O CABELO CRESCER MAIS RÁPIDO

Cuidados e truques

Shampoo Bomba, óleo de Rícino, Monovin-A… Todos esses nomes são conhecidos quando o assunto é cabelo, mas nem sempre são os mais indicados.

  • Shampoo Bomba

O shampoo bomba promete fortalecer os fios do cabelo e aumentar o seu crescimento.  Geralmente sua fórmula inclui shampoo sem sal e Bepantol. Segundo especialistas, o shampoo não exerce influência alguma no crescimento do cabelo e o Bepantol, apesar de ser benéfico, por possuir vitamina B5, que ajuda a hidratar e dar brilho, também não estimula o crescimento dos fios.

  • Óleo de rícino

Já sobre o óleo de rícino, a dermatologista Ana Carolina Sumam conta que é, sim, benéfico para o cabelo, mas não ajuda no crescimento. Por ser um óleo, ele atua nutrindo os fios, ajudando a melhorar seu aspecto, deixando as madeixas mais maleáveis, com bastante brilho e sem frizz. Ele é indicado no sentido de deixar o cabelo mais bonito e mais nutrido, principalmente para aquelas que possuem os cabelos cacheados. O único risco é deixar o couro cabeludo oleoso.

  • Monovin A

Sem autorização da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) para o uso em humanos, o Monovin A é vendido para uso veterinário e por sua alta concentração de vitamina A se tornou um nome conhecido – e querido por muitos- quando se trata do crescimento capilar. Para a dermatologista Antonella Murad, é um erro acreditar que o produto faz os cabelos crescerem. Além disso, a alta dosagem da vitamina presente na sua composição pode causar o efeito contrário, provocando a queda do cabelo quando adicionado algum outro produto, ou problemas como zumbidos, dores de cabeça, vertigens, ressecamento da pele e até dores ósseas, quando consumido via oral.

Para o dia-a-dia é importante ter uma rotina de cuidados. Lavar os fios de forma adequada, com produtos específicos para seu tipo de cabelo e evitar chapinha e secador, que causam o afinamento das pontas e a quebra, dando a impressão de que seus fios não estão crescendo. Para aqueles que possuem um estilo de vida ativo, ou suam de maneira excessiva, ou com certa propensão a queda de cabelo, é recomendado lavar os fios após os exercícios físicos, pois assim, evita uma possível dermatite seborreica.

 

  • Continua após a publicidade
    Publicidade