Como saber se você está lavando muito ou pouco seu cabelo

Especialistas explicam as consequências do excesso e da falta de limpeza nos fios

Por Camila Neves (colaboradora) 26 abr 2018, 12h26

Pode ser difícil de acreditar, mas cabelo bem lavado nem sempre é sinônimo de cabelo saudável. A gente explica: quanto mais você limpa os fios, maior é a probabilidade de perder toda a proteína natural — queratina, em especial — ali presente. Mais: mechas excessivamente molhadas ficam mais suscetíveis ao ressecamento. “Parece paradoxal, mas o cabelo pode ficar mais poroso devido ao longo tempo de contato com a água. E porosidade é igual a fragilidade”, alerta o dermatologista Amilton Macedo, de São Paulo.

  • O outro extremo também é preocupante: lavar os fios menos do que o necessário compromete — e muito — sua integridade. É fácil observar que eles ficam mais pesados e com aspecto oleoso quando a lavagem não acontece na frequência correta. “O acúmulo de fungos e bactérias no couro cabeludo pode provocar irritação, caspa e queda capilar”, lembra o médico Luann Lôbo, de Brasilia.

    Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

    Cada caso é um caso

    O primeiro passo para descobrir a periodicidade ideal de limpeza é conhecer suas características capilares, além de ter consciência de que fatores como clima, suor e atividade física influenciam na estrutura final. “É bom sempre observar o nível de suor, poluição e oleosidade do couro cabeludo”, lembra Luann.

  • Os cuidados adequados devem começar na escolha de produtos específicos para suas mechas. “De modo geral, quem tem cabelo normal deve lavar dia sim, dia não; fios secos podem esperar dois dias antes da próxima limpeza; já os oleosos necessitam de lavagem diária”, ensina Amilton.

    Continua após a publicidade
    Publicidade