BOA FORMA: onde você encontra respostas confiáveis sobre as suas dúvidas de bem-estar BOA FORMA responde Vamos atrás dos melhores especialistas para tirar suas dúvidas

Posso fazer sexo menstruada?

Por Amanda Panteri Atualizado em 23 abr 2021, 13h03 - Publicado em 1 Maio 2021, 19h00

A verdade é que a vontade de fazer sexo durante a menstruação varia muito de pessoa para pessoa — mas muita gente acaba evitando a prática (e até a masturbação) por pura falta de conhecimento. 

Para você ter uma ideia, uma pesquisa realizada pela marca @inciclo com 16 mil mulheres mostrou que 85% delas têm mais aumento de libido na fase menstrual. E somente 49% faz sexo! Uma pena, porque nesse período, o clitóris fica mais sensível aos estímulos e os hormônios sexuais estão nas alturas, o que facilita o orgasmo. 

“Muitas pessoas sentem que o desejo sexual aumenta alguns dias antes da ovulação, que acontece cerca de duas semanas antes da menstruação. Outras sentem aumento de libido durante a menstruação também. Isso acontece por causa das mudanças hormonais”, explica a obstetriz Mariana Betioli, fundadora da @inciclo. “Se perceber que a vontade de transar aumentou, saiba que isso é natural e não há problema em ter relações sexuais mesmo durante o sangramento”. Ótima notícia! 

De acordo com ela, o orgasmo pode até ajudar a aliviar as dolorosas cólicas. “O incômodo acontece quando o útero se contrai para expelir o sangue menstrual e, curiosamente, durante o orgasmo o útero também se contrai, mas depois relaxa totalmente. Esse efeito relaxante do orgasmo, somado ao aumento de fluxo sanguíneo na região pélvica e à liberação de hormônios de prazer, melhora as cólicas.”

Por isso, nada de amarras: busque o autoconhecimento. “Menstruação não deveria ser um tabu. Quanto mais nos conhecemos, melhores serão as decisões que tomamos em relação à nossa própria saúde. E o autoconhecimento faz toda a diferença na hora do sexo”, orienta. 

E deixe de lado o receio de manchar o lençol, a preguiça de arrumar tudo depois, o nojo do sangue e a vergonha do parceiro ou parceira. A obstetriz destaca a importância do processo de desconstrução. “Quando entendemos que o sangue que sai do nosso útero é um sangue limpo e puro, começamos a fazer as pazes com o nosso ciclo. Isso só contribui para que possamos viver a nossa sexualidade de forma plena.”

Mas lembre-se: mesmo nos momentos de prazer, é essencial tomar medidas de proteção. O uso da camisinha é fundamental para evitar não só uma gravidez inesperada, mas também o risco de contrair infecções sexualmente transmissíveis (IST).

Continua após a publicidade

Publicidade