Colunista convidado | Mateus Morais Reflexões sobre espiritualidade

Como cuidar da sua energia

Saiba o que “suga” nossa energia e como recarregar as baterias para viver mais consciente e melhor.

Por Mateus Morais Atualizado em 3 ago 2020, 17h18 - Publicado em 3 ago 2020, 07h00

Quando o time de BOA FORMA me convidou para falar dessa vez sobre energia, fiquei muito feliz com a pauta pela importância e pela relevância dela na vida das pessoas.

De modo geral, é um desafio e responsabilidade grande falar sobre espiritualidade porque isso requer não só anos de estudos, autoconhecimento e vivências coerentes; mas sobretudo, decodificar e compartilhar informações de maneira integrada, lógica e menos enviesada possível para o público. E quem lê, naturalmente traz também em sua trajetória verdades e crenças estabelecidas sob a perspectiva das experiências que teve até aqui — que podem ser diferentes das minhas e está tudo bem. Imagine que a colisão de diferentes perspectivas e lados formam uma esfera una. Meu intuito é que novas compreensões possam propiciar o desenvolvimento humano e espiritual acerca da existência.

  • Nesta coluna, vamos mergulhar na compreensão sobre a constituição do nosso campo energético, e na sequência, explico o que “suga” nossa energia e trago ainda as recomendações para fortalecer nosso campo.

    Prepare um chazinho, bote uma música boa e tenha uma ótima leitura!

    O campo eletromagnético

    Todos os seres estão envoltos de um campo eletromagnético ou campo áurico (aura) formado por linhas de energia e vibração que partem do coração e refletem energeticamente nosso estado interior através de uma malha que fica situada a nossa volta — ela reverbera tudo o que sentimos, pensamos e vivemos.

    Cada campo eletromagnético emite uma frequência específica a partir do seu estado (como sentimos, pensamos e vivemos). A energia e o magnetismo juntos, atraem ou repelem as experiências que precisamos ter para o nosso aprendizado e desenvolvimento aqui — como um ímã com afinidades e polaridades.

    Quanto mais ampliado e expandido é o nosso campo eletromagnético para além do nosso corpo físico, mais alta e forte é a nossa freqüência vibracional — e consequentemente temos mais capacidade energética. Uma vibração mais alta não sintoniza e não é compatível com uma vibração mais baixa. Porém, se nosso campo está em estado desequilibrado, desordenado e descuidado, ficamos mais suscetíveis a perder energia vital.

    A partir dessa compreensão podemos avançar para entender mais claramente como perdemos ou ganhamos energia.

    Continua após a publicidade

    O que desequilibra nosso campo eletromagnético e diminui nossa frequência vibracional — o famoso: o que “suga” nossa energia?

    Se não compreendemos como nossa energia pode estar sendo drenada é como encher um copo furado em que a água se esvai rapidamente. Aqui eu explico quais eventuais esvaziamentos de energia precisamos conter.

    • Pensamentos e sentimentos negativos, frustração, medo, julgamento, condicionamento, stress, tensão, apreensão e desgaste mental — todos esses itens afetam drasticamente nossa energia. Por trás deles, sempre há motivações mentais e emocionais mais profundas que devem ser compreendidas pela raiz do problema em vez de serem empurradas para debaixo do tapete. Tudo o que sentimos/desejamos (corpo emocional ou astral) e pensamos (corpo mental), manifestamos na realidade física a nossa volta de acordo com a frequência emanada. Nosso campo é um reflexo do que pensamos e sentimos.
    • Deixamos o autocuidado de lado e esquecemos que podemos ser mais amorosos com a gente. Autocuidado é o carinho, equilíbrio e atenção que damos pra cuidar do nosso corpo, da mente, emoções e espírito. Se a gente não se cuida em todas as áreas, podemos não estar potencialmente plenos para viver nossos sonhos, despertar outras pessoas ao nosso redor, nem ser a mudança que queremos ver no mundo.
    • Desalinhamento e distanciamento da nossa essência: criamos camadas e personagens ou repetimos padrões que não são a gente de verdade ou até nos perdemos por caminhos distantes demais, geralmente pra satisfazer ou provar algo que não precisávamos, o que vira um esforço muito grande para sustentar o que pode não ser genuíno. Quando nem a gente sabe mais quem somos nós, é a hora de uma boa pausa para refletir e começar o caminho de volta pra casa, para enfim, se conhecer de verdade (autoconhecimento) e coletar os bons e preciosos pedacinhos de nós que a gente foi deixando por aí.
    • Resistência ao fluxo natural da vida e ao plano que traçamos antes de nascer aqui. Um exercício de silêncio para escutar o nosso interior e olhar pra dentro pode ser o que faltava para ter mais clareza sobre isso. É quando paramos de procurar respostas externas, pois nossa alma no fundo sabe qual caminho tomar. E se ainda assim resistirmos a isso, as coisas podem se tornar um fardo pesado enquanto o fluxo e a energia da correnteza é seguir. Como se o peixinho nadasse contra a corrente marinha ao invés de seguir no fluxo dela. Quando soltamos o controle, é provável que a vida fique mais clara, fluida e mais leve.
    • Relações sociais, familiares e afetivas que não agregam e sugam você. É verdade que sempre haverá o que aprender com outras pessoas e que a vida é uma grande escola, mas também podemos escolher as relações que sejam construtivas, saudáveis e nos engrandeçam, pois o contrário também acaba sendo uma escolha. Absorvemos energia dos ambientes ou de outras pessoas. Isso ocorre o tempo todo, principalmente com os mais sensitivos, e o desafio constante aqui é como blindar isso e diferenciar se o que você sente é seu ou algo que você absorveu. E até mais importante, avaliar por que seu campo entrou em ressonância com essa frequência. Esse é um exercício de vigilância e disciplina que vamos aprendendo ao longo do tempo quando estamos conscientes disso. Um bom exercício é visualizar mentalmente e constantemente um campo de proteção dourado ao nosso redor, como uma bolha mesmo, que repulsa e nos blinda de tudo aquilo que não é necessário pra gente.
    • Vampirismo energético e os sugadores de energia. Isso é muito comum e pode até estar sendo feito, consciente ou não, por pessoas próximas. Elas consomem e drenam sua energia, inclusive o contrário, quando você consome a delas. É importante avaliar de forma consciente, mas se há essa brecha no campo, há também a permissão dos envolvidos para que isso ocorra. Para ficar mais claro, sabe aquela pessoa negativa que só reclama, fala da vida alheia e está sempre cheia de carências e obsessões afetivas, financeiras e intelectuais? Vai saindo de fininho, que esse é um bom caso cotidiano de como nossa energia pode ser drenada por outras pessoas. De modo geral, quem está com uma frequência muito baixa não consegue abastecer mais sua bateria por não estar compatível com a energia cósmica que vem da fonte, que nutre e circula livremente (falarei logo mais sobre ela). Então, por não conseguirem beber dessa fonte “principal”, alguns seres encontram formas mais “fáceis” que seria drenar a energia vital de quem apresenta compatibilidade frequencial com eles, ou seja, quem também está vibrando na energia do medo, angústia, com pensamentos negativos, não cuida de si e nem da sua energia, por exemplo.

    Afinal, como aumentar nossa energia? O que nos ajuda a recompor e fortalecer nosso campo e elevar nossa frequência vibracional?

    Jonas Ferlin/Pexels

    Agora que você conhece um pouco mais sobre o que pode drenar sua energia, vou explicar o que acrescenta peso na polaridade positiva da balança. Antes de prosseguir, procure ler de maneira relaxada e tomar três respirações profundas e prolongadas.

    • Crie uma rotina de autocuidado e de hábitos saudáveis: é uma rotina pra você nutrir seu corpo, ter uma alimentação energética, silenciar a mente, respirar melhor, consumir conteúdo positivo, filtrar o que acompanha nas redes sociais, meditar, ouvir músicas que te elevam, dedicar tempo para práticas físicas e corporais, se autoconhecer e ser gentil com você. Estabeleça um compromisso de horários e hábitos de autocuidado que são ‘sagrados’ no seu dia a dia – e todo o resto pode ficar para outro momento. Às vezes, fazemos tanto pelo outro e esquecemos que necessitamos primeiro cuidar da gente, não é? Inclusive tem vários conteúdos sobre autocuidado nessa nova fase de BOA FORMA, e neste mês em especial, com matérias e dicas práticas do Especial Aumente sua Energia. Portanto, precisamos cuidar do nosso corpo como se fosse nosso próprio templo, pois se ele está mais leve e menos denso, nos percebemos melhor e acessamos sensorialmente nossa energia, bem como outras esferas da espiritualidade que são mais sutis.
    • Energia cósmica universal é a energia ou fonte criativa que circula, cria, nutre, equilibra e interliga toda a criação, e como o sol, ela é livre e abundante para todos os seres. Algumas vertentes de conhecimento e filosofias chamam ela de prana, inteligência, consciência ou fluido cósmico – o importante aqui é que você compreenda sua importância. Metaforicamente, digamos que a energia universal é como uma rede wireless que está presente no ar que respiramos mas não enxergamos. Ela recarrega nossas baterias vitais e nos mantém vivos, conectados e saudáveis. Outras formas de energia que existem mas não costumamos visualizar: a gravidade, o magnetismo e o amor que sentimos. Além da energia cósmica que flui livremente, também podemos procurar por curadores e terapeutas integrativos em diversas linhas de atuação holística que estão preparados para serem canais intermediadores e doadores dessa energia universal e vital. Existe uma infinidade de práticas, técnicas complementares e ferramentas que você pode procurar: Ayurveda, Respiração, Yoga, Cromoterapia, Aromaterapia, Acupuntura, Reiki, Musicoterapia, Constelação Familiar, Biomagnetismo, Balanceamento do Campo Eletromagnético, Apometria, Shamballa Multidimensional Healing, Leitura Terapêutica Interdimensional e tantas outras. Eu realizo nas minhas sessões de mentoria à distância, por exemplo, uma mesclagem de alguns conhecimentos espirituais, técnicas energéticas e ativações curativas.
    • Conecte-se com a natureza para recarregar as baterias e se revigorar. Nos sentimos muito bem quando estamos conectados a ela pois há troca de fluidos energéticos e também porque conseguimos “aterrar” melhor. Pelo contato com os elementos liberamos as energias que não precisamos mais, e renovamos e reequilibramos nossa energia vital. Na natureza, sugiro que você apenas sintonize confortavelmente com honra, respeito e entrega. Note que só em deitar na grama por alguns minutos em estado de contemplação já faz um bem danado.
    • Mantenha relações e ambientes equilibrados. Relações sociais, afetivas, familiares e profissionais positivas e construtivas, além da harmonia dos ambientes em que convivemos, colaboram muito para nos sentirmos mais saudáveis, até porque é com quem interagimos energeticamente ou onde passamos a maior parte do nosso tempo.
    • Vibre, emane e sinta a energia do amor e da gratidão. É que dessa maneira, frequencialmente nosso campo fica ainda maior, mais forte e mais expandido. Estabeleça e mantenha uma conexão com o cosmos, o divino ou aquilo que te move e que te faz bem. Aqui não preciso definir o que seja porque o que mais importa, no fim das contas, é a força e a vibração que emanamos e liberamos com essa entrega.

    Quatro pontos importantes:

    • Ter maior ou menor energia tem a ver com a manutenção diária que fazemos do campo e também com a capacidade de amplitude energética, do que com algo que algumas pessoas têm e outras não. Tudo o que existe e todos os seres permeiam e contam com a energia cósmica universal em abundância, se permitirem.
    • Tomar as rédeas da própria vida é também reconhecer sua capacidade energética, sustentar seu campo com responsabilidade sobre o que ocorre nele e seguir com o fluxo natural de crescimento. Vivemos e somos uma rede de energia coletiva e interligada em constante evolução e aprendizado.
    • Campo eletromagnético não é sobre esoterismo, mas sim ciência da física quântica. A integração da espiritualidade e ciência está sendo sinalizada como um caminho possível na nova era onde vamos alcançar e compreender muitos outros níveis de consciência. Acredito que essa e outras sabedorias espirituais e o poder consciencial foram distorcidos e ocultos de nós ao longo da história por instituições e seres com outros interesses.
    • Não se cobre tanto, nem entre em um estado de comodismo, sofrimento ou crença de que vivemos pra pagar boletos e que somos “pecadores” pela eternidade. O aprendizado e crescimento são infinitos e a cada dia temos uma nova oportunidade de crescer e ser melhores do que ontem, sem punição. Simples.

    Para concluir, pode ser que pra você os pontos listados não eram ainda conscientes ou que você tenha até pontos adicionais que também poderiam ser acrescentados aqui. O importante mesmo é que cada pessoa, pela sua trajetória, encontre suas medidas e necessidades para estar sempre em equilíbrio e saudável. De um lado, apresentei coisas que vibram na energia do amor e as que vibram na ausência dele, do outro lado.

    Cuidar da nossa energia pode não parecer fácil a princípio quando ganhamos essa visão mais ampla sobre todas as coisas que podem estar envolvidas. Se tudo que existe tem um campo de energia, desde as menores partículas que compõem um átomo, vivemos mesmo em uma realidade mais energética do que podemos ver ou imaginar – do micro ao macro. E para ter mais energia, nada melhor que silenciar e escutar intuitivamente nossa própria alma sobre o que precisamos compreender e equilibrar agora.

    Certamente tomar consciência e ter lucidez de como fazer isso já é um passo importante para viver cada vez mais no caminho do meio, uma maneira mais equilibrada e alinhada com nossa essência primordial e com um mundo em plena regeneração.

    Por último, deixo uma dedicatória de playlist bem deliciosa que criei para uma jornada de autoconhecimento que facilitei. É só salvar por aí e escutar quando puder!

    Até logo! 😉
    Mateus


    Sobre o autor

    Mateus Morais

    Mateus Morais é formado em Comunicação Social com habilitação em Publicidade e tem atuado nos últimos anos com Marketing de Projetos em grandes organizações. É facilitador da imersão Despertar da Vida com Propósito, uma jornada de vivências de autoconhecimento. Estuda sobre espiritualidade e desenvolvimento humano e realiza consultoria sobre empreendedorismo consciente e sessões de Cura Interdimensional. Você pode acompanhá-lo pelo Instagram.

    Continua após a publicidade
    Publicidade