Ana Furtado, diagnosticada com câncer, está treinando de máscara. Entenda

A apresentadora revelou sua luta contra o câncer de mama em março deste ano e, desde então, compartilha momentos do tratamento em seu Instagram

Por Malu Pinheiro - Atualizado em 25 jul 2018, 18h50 - Publicado em 25 jul 2018, 16h59

Em março deste ano, a apresentadora Ana Furtado descobriu um câncer de mama em estágio inicial. Desde então, ela compartilha em suas redes sociais momentos do tratamento, sintomas e efeitos da quimioterapia. Ana, que continua se exercitando regularmente, publicou recentemente um vídeo dançando na academia e um detalhe chamou a atenção: ela está malhando de máscara:

View this post on Instagram

Só na malemolência!!! Dancinha aproveitando a academia vazia… arrasou, @anitta! #Medicina 😄

A post shared by Ana Furtado (@aanafurtado) on

O uso do acessório é recomendado para pacientes em tratamento. O médico Rogério Fenile, membro titular da Sociedade Brasileira de Mastologia, explicou o motivo: “A quimioterapia ataca diretamente a medula óssea, local onde o organismo produz as células sanguíneas. Durante o tratamento, há a queda dos glóbulos brancos responsáveis pela defesa do organismo. Então, os pacientes ficam mais suscetíveis a infecções rotineiras, como o vírus da gripe“.

Dessa forma, a máscara é recomendada em lugares de grandes aglomerações de pessoas – principalmente no inverno quando o ar está mais seco e poluído. “Ela cria uma barreira de proteção ao paciente, dificultando a inalação de algum vírus ou partícula bacteriana pelas vias aéreas”, explica Rogério.

O médico ainda alerta que não há restrição à atividade física para quem está em tratamento ao câncer. “O que acontece é que, muitas vezes, dois ou três dias após a sessão de quimioterapia, o paciente fica mais indisposto, mas o exercício é altamente recomendado no intervalo delas. Sempre, é claro, acompanhado por profissionais.”

Continua após a publicidade
Publicidade