Samorai: o educador físico é o novo colunista da BOA FORMA Treino 3D - Corpo, Mente e Espírito, com Samorai Bacharel em esporte, Samorai (@samorai3d) é criador do método de treinamento 3dimensional para reabilitação, prevenção e tratamento de lesões e performance. Aqui, auxilia praticantes e treinadores na busca por harmonia.

Como ser um atleta 3D

Encarar o esporte como um caminho de autoconhecimento ensina que para se chegar à vitória é preciso equilíbrio, entre vários elementos

Por Samorai 3 dez 2021, 11h47

Hey, folks! Nós somos o resultado de tudo o que aconteceu na nossa vida. Do ambiente, dos relacionamentos, da própria jornada. Como falei algumas vezes nessa coluna, tudo na vida é um caminho de evolução, até o último suspiro, mas desde que seja feito com presença plena, abnegação e dedicação, ou seja, pagando todos os preços que se precisar para cumprir a trajetória que ele impõe. Não creio ter um melhor do que outro, mas acredito ter alguns onde os sinais ficam mais claros, porque toda jornada parte do autoconhecimento.

O esporte é prodígio nisso. No esporte, tudo é muito claro. A vitória, a derrota, o titular, o reserva, o campeão, o perdedor, a sorte, o azar, a honestidade, a humildade, a soberba, o fracasso, a glória eterna, a falha. E lidar com isso é muito difícil pela clareza de tudo. No esporte, quando você fracassa, você o faz na frente de muita gente, quando você conquista também. Quando faz o gol ou chuta o chão, quando sua ação leva sua equipa à vitória ou à derrota todo mundo vê. Dependendo do nível desse jogo, “todo mundo” nem é força de expressão, mas literalidade.

Lidar com tamanha exposição é muito difícil, mas ensina demais. A quem sobrevive. De fato, qualquer experiência na sua vida contempla esses elementos e esse caminho de aprendizado, no entanto nem sempre são tão claras. Possivelmente, no seu trabalho você já perdeu pênalti, já foi expulso, já falhou grosseiramente e levou seu time à derrota. Mas, pode ter acontecido isso e você nem ter percebido, porque não tem um placar indicando. Serve para tudo, no seu papel como mãe ou pai, cozinhando, viajando e em toda sua jornada. O crescimento sempre está acessível, porém nem sempre tão claro.

No esporte é escancarado. Contudo, nem isso é suficiente para te mudar, porque depende de você. As métricas ajudam, mas de novo, depende de você. Meu mestre de Jiu Jitsu, o general Fabio Gurgel, tem uma frase incrível, e eu a ampliaria ao contexto do esporte como um todo, no qual ele diz que o Jiu Jitsu não muda ninguém. Até pode e há boas possibilidades disso, mas o Jiu Jitsu não muda, ele revela todo mundo. Sob a pressão de um estrangulamento, de uma chave de braço, do ar faltando, do treino exaustivo, das dores, da entrega, do tempo acabando, do sonho indo embora, da chance de uma ação desleal que quase ninguém vê, pode não te mudar, mas revela quem você é. Fortalece ou expõe seu caráter, seus valores.

O esporte como um todo também. Em qualquer nível. Seja do atleta, dos dirigentes, jornalistas, árbitros, organizadores e torcedores. Por mais incrível que pareça, muito da minha formação como pessoa consegui em arquibancadas de cimento, em viagens para acompanhar meu time rumo ao rebaixamento ou à glória eterna. Entretanto, não só de torcedor foi minha relação com o esporte. Muito de quem eu sou também se deve a horas incansáveis de treino, de viagens, de dores no corpo, de abstração da dor, de superação, de fracasso, de vitórias heroicas e fracassos retumbantes, de privação de alimentos, festas, bebidas, família e até de água.

Mas sou muito feliz por tudo que ele me deu. E ele me revelou. O ponto fundamental do crescimento é o autoconhecimento, ou o conheça a ti mesmo. Então, o esporte me ajudou me revelando, e uma vez revelado, fiz disso crescimento, ou ao menos espero isso. Por isso, hoje quero escrever sobre ele. O esporte. E na visão 3D. Aliás, pouca coisa pode ser tão 3Dimensional como o esporte.

Nunca falei aqui, mas uma das épocas mais legais da minha vida foi quando fui técnico de voleibol e depois de handebol. Fui campeão com times que ninguém acreditava que poderiam ser. E muito desse sucesso vinha de uma crença que eu passava para minhas atletas, que a soberba precede a queda, que o trabalho supera o talento quando o talento não trabalha, e principalmente, que no esporte (e depois vim aprender que na vida também) para se chegar à vitória, precisa ter êxito em vários elementos. O técnico, o tático, o mental, o espiritual, o físico e o organizacional.

Como os times que dirigi não eram tecnicamente bons, por não serem os maiores times da competição, a gente não podia falhar nos outros. Sabendo disso, eu precisava fazer minhas atletas acreditarem que era possível vencer quem é tecnicamente melhor. Para isso, a disciplina tática, o controle emocional, as capacidades físicas, a pontualidade, a postura e tudo que pertence ao jogo devem ser treinados à exaustão. Eu sempre dizia que as adversárias podem até ser melhores, mas não podem acreditar mais, ter mais coragem, correr mais, serem mais disciplinadas, centradas, equilibradas e principalmente, não podem querer vencer mais do que nós, e isso tudo está ao nosso alcance. A técnica nem sempre. E esse aprendizado eu trouxe para todas as outras experiências na minha vida. A dedicação, a coragem, a paciência, a disciplina, a determinação, a estratégia, tudo, efetivamente tudo, está ao seu alcance. Talvez as métricas do esporte nem sempre são tão claras na vida fora dele, mas estão em algum lugar e cabe a você encontrá-las ou até criá-las.

Isso posto, podemos concluir que o esporte te ajuda a entender a vida. Conhecer seus elementos a fundo pode ser um grande aliado ao caminho suave, que é a tradução de judô. Hoje eu treino e já treinei muitos atletas, alguns deles ajudei a se tornarem campeões mundiais. E desenvolvi o que chamo de treinamento para o atleta 3D. Que não emprego apenas para atletas de verdade, mas para todos os alunos, para que estes se beneficiem da sabedoria que nasce de ser atleta, mesmo que eles não estejam competindo com ninguém.

COMPREENSÃO DO TODO

A base da ciência 3Dimensional é o entender o universo como ele é, o ser humano como ele é e a interação entre ambos que se dá através do movimento, do pensar e do sentir. O atleta 3D leva esses três elementos para além das quadras, piscinas, campos, pistas e tatames. Ele leva também para a vida. O treinamento e o jogo são e sempre serão apenas meios. Logo, nunca treinamos para ter ou ganhar, treinamos para ser. E crescer. Quando treinamos assim, damos à nossa própria vida uma dimensão ampliada em todos os sentidos, interna e externamente. Toda a nossa técnica e talento em arremessar, chutar, derrubar, correr, nadar tem pouca valia na vida, mas as qualidades interiores que desenvolvemos para obtê-las, são transferíveis e nos levam ao próximo passo da jornada. Por isso, um atleta 3D nunca perde. Ou ele ganha ou ele aprende. O esporte e o treinamento são como metáforas da nossa vida. Ele revela nossas fraquezas e nossas forças, e isso tem o poder de elevar nosso espírito a um plano mais alto e permitir que vivamos em máxima plenitude.

LEIS NATURAIS

Se a ciência 3D se baseia na interação da gente com o universo, precisamos entender como isso se dá e uma boa fonte de informação vem da natureza. Quando observamos verdadeiramente a natureza, percebemos muita força e leveza ao mesmo tempo. Que tudo tem uma integração e uma ordem. Que as árvores se inclinam ao sabor dos ventos nos ensinando a lei da não resistência. Que uma água, por mais delicada que seja, jamais se comprime e tem a forma de onde estiver, nos ensinando a lei da acomodação. Observando que tudo na natureza cresce em ciclos, percebemos a lei do equilíbrio. Um olhar mais atento revela a ordem natural da vida. Sempre que nos harmonizamos nos integramos a essas e outras leis, e no esporte não poderia ser diferente.

Continua após a publicidade

O atleta 3D não malha, porque isso seria a sua desarmonia interna. Ele se integra a essas leis e ciclos através dos movimentos. O que nos mostra que somos um, único e singular e o todo ao mesmo tempo. As crianças se integram a esse todo com muito mais facilidade que nós. O atleta 3D é antes de tudo um resgate dessa criança e da natureza em você. Todos os grandes mestres da humanidade nos mostraram isso. E quando você não resiste e entra em harmonia é como decifrar a matrix. Todos esses elementos estavam na sua frente e você buscou o complexo o tempo todo. O atleta 3D não treina, ele vive o treinamento. Jamais malha, ele se integra. O termo malhação é o oposto dos princípios que regem o atleta 3D. Falando neles, vamos a eles com mais detalhes.

NÃO RESISTÊNCIA

Dentro do modelo do atleta 3D, obviamente todos os princípios da ciência 3Dimensional são aplicados, como a singularidade, a tridimensionalidade, as forças físicas, o econcêntrico. E o inverso também se faz verdadeiro. O que aprendi nos campos, quadras, tatames e até nas ondas e nos ventos também agreguei ao que chamo de princípios do treinamento 3Dimensional. Um deles é o da não resistência. Se necessitamos ter uma interação do eu com o mundo, o melhor jeito não é resistir, mas sim, se integrar à natureza. Dançar com ela como as árvores que se inclinam ao invés de resistir ao vento. O peixe que nada ao sabor da correnteza, a atleta 3D une-se à natureza. Todas as artes marciais sabem disso. Se empurrado, puxe. Se puxado, empurre. Não resista.

O grande atleta e treinador Dan Millman é um atleta 3D por essência. Ou, como ele diz, um atleta interior. Para ele a não resistência é mais do que passividade amorfa. Seguir o curso natural da vida e usar todas as oportunidades que aparecerem é algo que exige grande sensibilidade e harmonia. As prioridades do atleta são menos o resultado e mais as transformações que vêm da harmonia e integração com a natureza. Conquistar é o oposto de não resistência. A mente combativa projeta sua própria agitação no mundo.

ACOMODAÇÃO

Qualquer esporte, assim como a vida, desenvolve aquilo que se exige. Essa exigência requer motivação. A motivação requer sentido. Essa exigência também necessita de progressão que só tem sucesso com o caminhar sutil para um pouco além da sua esfera de bem-estar. Esse processo necessita tolerância aos erros e fracassos, que só acontece se há entendimento deste ciclo. Este é o princípio da acomodação. Nós buscamos nos acomodar em um mundo onde tudo está em mutação. Por isso, todo treinamento necessita de um aumento gradual de exigência. Essas exigências devem ser o próximo passo e não um passo maior que a perna. E devem ser feitas em corpo, mente e espírito. Muitas vezes você está técnica e taticamente preparado para um campeonato mundial, mas não o está emocionalmente. E este caminho também segue a lógica natural de exigência progressiva.

EQUILÍBRIO E A ORDEM NATURAL

O equilíbrio é o grande princípio que molda todos os aspectos do nosso corpo, mente e espírito. Não se mova nem rápido demais, nem muito devagar. Não aplique a máxima força, nem pouca demais. Não esteja superconcentrado ao ponto de perder sua natureza, tampouco esteja disperso. O equilíbrio é o princípio que rege os outros.

O equilíbrio o faz entender que para tudo que existe, só existe no seu oposto. A luz só existe na sombra e a vitória só faz sentido na derrota. Quando se entende isso, um dia ruim de treino é o equilíbrio do dia bom e com isso o atleta 3D não se abala. Cansei de ver atletas talentosos se perderem na ausência do entendimento do princípio maior do equilíbrio.

Para Millman, a ordem natural se encarrega do desenvolvimento progressivo ao longo do tempo. É o relógio natural das coisas. Tudo tem seu tempo e apressar algo é desintegrar a natureza. Só o ser humano faz isso. Estabelece metas arbitrárias de sua cabeça e com isso colhe frustrações. Entender o tempo das coisas é o maior desafio da humanidade, advinda de seu maior presente, o livre arbítrio.

O progresso se dá em função tanto do tempo quanto da intensidade, e você pode apressar e até conseguir resultados antes do tempo, mas não pode fugir das consequências dessa intensidade. O desgaste. Portanto, entender que as coisas têm seu tempo e equilibrar todas as ações são princípios do atleta 3D. A expressão da nossa harmonia com a lei da ordem natural é o nosso nível de bem-estar e de alegria durante o processo de treinamento. Sendo assim, apenas há êxito no processo e o esporte passa a ser o caminho de transformação, que é a premissa do ser humano 3D.

O esporte me ensinou muito e me transforma a cada dia. O que trouxe hoje é a essência dessa grandiosidade. O esporte me ensinou que em uma situação difícil, a primeira coisa é colocar a cabeça no lugar, sem endurecer e racionalizar o processo. Tenho que criar a melhor estratégia e sempre começar pelo que tenho controle, porém não posso prender a fera do meu instinto também. Todos os meus alunos experienciam também o seu lado atleta, até aqueles que ao ouvir a palavra “esporte” torcem o nariz. Eu poderia passar horas falando sobre esporte, que é minha paixão, mas esporte é muito mais ação do que palavra, então convido você a se mexer, encontrar um que te desafie e te dê prazer, colocar esses princípios em prática e despertar o atleta 3D dentro de você.

Forte abraço,

Samorai

Continua após a publicidade

Publicidade